Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Compartilhe
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por vits em Dom 18 Set 2016, 13:47

    Para os que não sabem, a TGS desse ano foi focada na realidade virtual (VR) e foi um enorme sucesso nesse setor. Dentre as atrações da feira, uma das mais populares eram os jogos ou demos de simuladores de romance apoiados na tecnologia.


    Uma das empresa que fez sucesso na feira, foi a M2 Co que levou um software que permitia aos jogadores interagirem com garotas virtuais, para tornar a experiência mais interessante, foi levado um manequim para a feira representando essas garotas. Os problemas começaram quando alguns visitantes ficaram excitados demais com a novidade e passaram a apalpar o manequim, essa ação era seguida de uma reação de desaprovação por parte da garota virtual e foi considerada imprópria pela organização do evento, que pediu aos desenvolvedores que impedissem que os usuários tocassem o manequim daquela maneira.

    Ainda assim, parece que a novidade foi aprovada com um dos visitantes proferindo as seguintes palavras: " Eu acho que eu vi o futuro, será possível se apaixonar por uma garota virtual" - Hiroyasu Ando,

    Fonte escreveu:https://www.rt.com

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Japão nunca falha em me impressionar, não é a toa que eles estão tendo um sério problema de falta de crianças, não dá pra formar uma família com uma garota virtual.... Mas também, quem tem tempo para um relacionamento real, trabalhando 14 horas por dia? Chin
    avatar
    Zuado Pela Vida
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 702
    Posts Posts : 3089

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Zuado Pela Vida em Dom 18 Set 2016, 14:24

    Reação de desaprovação? Imprópria? Qual o sentido de VR afinal se eu não puder ser um machista opressor estuprador patriarcal de direita virtual? -q
    avatar
    Lucas_XY
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 527
    Posts Posts : 1601

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Lucas_XY em Dom 18 Set 2016, 14:33

    É impróprio agora mas será um dos focos do VR depois.

    Mas sério, se eles não fossem fazer esse tipo de coisa com o manequim seria o que? Um aperto de mão? Bater um papo?
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por vits em Dom 18 Set 2016, 14:46

    @Lucas_XY escreveu:É impróprio agora mas será um dos focos do VR depois.

    Mas sério, se eles não fossem fazer esse tipo de coisa com o manequim seria o que? Um aperto de mão? Bater um papo?

    Não sei se é aplicável a essa demo, mas parece que em alguns jogos era possível que a garota permitisse o toque, caso o jogador viesse a conquista-la (bem realista nesse aspecto... ). E o manequim era para ser usado pra isso mesmo, apalpar, quem reclamou dessa jogada de marketing foi a organização do evento e não o estúdio que trouxe a manequim.
    avatar
    Marcio1000
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1523
    Posts Posts : 8022

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Marcio1000 em Dom 18 Set 2016, 16:57

    >Garotas virtuais<

    Na moralzinha, achei bosta essa proibição. Deixa os garoto brincar

    @vits escreveu:
    Japão nunca falha em me impressionar, não é a toa que eles estão tendo um sério problema de falta de crianças, não dá pra formar uma família com uma garota virtual.... Mas também, quem tem tempo para um relacionamento real, trabalhando 14 horas por dia? Chin [/justify]

    Estereótipo, estereótipos por toda a parte

    *insira imagem do Buzz e do Woody aqui*
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por vits em Dom 18 Set 2016, 17:25

    @Marcio1000 escreveu:>Garotas virtuais<

    Na moralzinha, achei bosta essa proibição. Deixa os garoto brincar

    @vits escreveu:
    Japão nunca falha em me impressionar, não é a toa que eles estão tendo um sério problema de falta de crianças, não dá pra formar uma família com uma garota virtual.... Mas também, quem tem tempo para um relacionamento real, trabalhando 14 horas por dia? Chin [/justify]

    Estereótipo, estereótipos por toda a parte

    *insira imagem do Buzz e do Woody aqui*

    Na verdade é um fato estatístico, esse problema chegou a um ponto que o governo japonês vem tentando implementar férias obrigatórias no país e morte por "fazer horas extra", já foi oficializado como uma causa legítima de óbito.

    "....Overtime has become a problem of such severity that it is now associated with a host of physical and mental illnesses. In Japan, death by over work, or karoshi, is a legally recognized cause of death. According to Japan's Health Ministry, over 100 workers died from work-related causes including strokes, heart attacks and suicide in 2013, sparking lawsuits and calls for limits on amounts of overtime work..... Secretary General of the National Defense Counsel for Victims of Karoshi, estimated that there were 10,000 karoshi related deaths each year— more than the number of annual motor vehicle related deaths."

    "In recent years, dispatch "haken" contracts have been gradually becoming more popular among major companies. Coupled with the decreasing size of the Japanese workforce, the average hours worked in a week has been on the rise at many medium to large sized companies. In Tokyo, it is common for many employees to work twelve or more hours a day in certain industries, despite contracts claiming an 8-hour work day. At many companies, there is a written-in overtime allowance per month in the contract. Often the first 20–40 hours of overtime are "service overtime" and therefore unpaid, "The Japanese government is pushing through a bill that would make it compulsory for employees to take a minimum of five days leave,"

    "in their most productive years-work more than 60 hours per week. "More than 60 hours per week" means exceeding the legal limit of 40 working hours by as many as 20 hours. If they do not work on the weekends, they do four hours of overtime five days a week. If they start working at 9:00 in the morning with a one-hour lunch break, they are working after the finishing time of 18:00 until 22:00 every day.

    Of course, not all workers do overtime. On the other hand, according to the research I have conducted, 85 percent of full-time employees work overtime. In other words, full-time employees who do not have overtime work are in the minority."

    "According to the Japan Times, a new survey of Japanese people ages 18 to 34 found that 70 percent of unmarried men and 60 percent of unmarried women are not in a relationship. It gets worse: Around 42 percent of men and 44.2 percent of women admitted that they were virgins.

    https://www.ft.com/content/6749bab6-dc25-11e4-b70d-00144feab7de#axzz3wEQRQGQm
    http://roadsandkingdoms.com/2015/japans-105-hour-workweek/
    http://www.yomiuri.co.jp/adv/wol/dy/opinion/society_120206.html
    http://www.independent.co.uk/news/world/japan-has-a-worrying-number-of-virgins-government-finds-a7312961.html
    avatar
    Marcio1000
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1523
    Posts Posts : 8022

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Marcio1000 em Dom 18 Set 2016, 19:14

    Não estou negando o Karoshi dizendo que ele não existe e que todo mundo trabalha 8 horas lá. Mas sim criticando esse tipo de imagem de que japonês só trabalha e não tem tempo pra nada, sendo que até mesmo aqui no Brasil existe trabalhos onde o funcionário trabalha mais de 8 horas, e já que isso existe, o governo br já tá até pensando em legalizar. Mas isso não significa que todo o japonês se mata trabalhando, até porque se fosse todo não existiriam Hikikomoris e NEETs Laughing mas sim que várias (não todas) empresas extrapolam nisso e fazem o funcionário trabalhar demais(Como no seu comentário anterior diz), mas existem locais onde o funcionário não trabalha tudo isso.

    Sobre os relacionamentos amorosos, realmente não tem o que dizer, a vida é deles e eles fazem o que quiserem. Mas não devemos dizer que bishoujo e bishounen são os culpados por tudo isso, visto que a grande maioria não entram em relacionamento por conta de timidez excessiva ou por achar que isso pode atrapalhar no trabalho (Esse segundo também é bastante comum no resto do mundo também). Basicamente o povo quer achar um culpado pra tudo, japoneses não entram em relacionamento por timidez ou trabalho e o culpado é o 2D, sendo que nem todo mundo no Japão curte anime, mangá e games.
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por vits em Dom 18 Set 2016, 19:54

    @Marcio1000 escreveu:Não estou negando o Karoshi dizendo que ele não existe e que todo mundo trabalha 8 horas lá. Mas sim criticando esse tipo de imagem de que japonês só trabalha e não tem tempo pra nada, sendo que até mesmo aqui no Brasil existe trabalhos onde o funcionário trabalha mais de 8 horas, e já que isso existe, o governo br já tá até pensando em legalizar. Mas isso não significa que todo o japonês se mata trabalhando, até porque se fosse todo não existiriam Hikikomoris e NEETs Laughing mas sim que várias (não todas) empresas extrapolam nisso e fazem o funcionário trabalhar demais(Como no seu comentário anterior diz), mas existem locais onde o funcionário não trabalha tudo isso.

    Sobre os relacionamentos amorosos, realmente não tem o que dizer, a vida é deles e eles fazem o que quiserem. Mas não devemos dizer que bishoujo e bishounen são os culpados por tudo isso, visto que a grande maioria não entram em relacionamento por conta de timidez excessiva ou por achar que isso pode atrapalhar no trabalho (Esse segundo também é bastante comum no resto do mundo também). Basicamente o povo quer achar um culpado pra tudo, japoneses não entram em relacionamento por timidez ou trabalho e o culpado é o 2D, sendo que nem todo mundo no Japão curte anime, mangá e games.

    Você inverteu toda a lógica do meu argumento, o culpado não é o 2D, as pessoas no Japão vão atrás desse tipo de incentivo virtual justamente porque suas vidas são extremamente atarefadas, impedindo que eles possam se dar ao luxo de explorarem um relacionamento real. Pode até não ser todo japonês que passa tempo demais no trabalho, mas estatisticamente falando a maioria deles passa, veja o estudo que eu postei de um professor Kazuya Ogura, onde 85% da amostra composta por pessoas trabalhando em tempo integral, fazem hora extra.... Isso quer dizer que apenas 15% estão trabalhando o período normal, se você extrapolar isso para uma sociedade de 130 milhões de pessoas com 33 milhões de idosos  e 16 milhões de crianças, temos 81 milhões de adultos em idade apta para o mercado de trabalho, com uma taxa de 3% de desemprego, quer dizer que temos 79 milhões de pessoas trabalhando no país, das quais 69 milhões trabalham em período integral, logo, quando você aplica as taxas encontradas pelo Ogura, 58 milhões de pessoas estão trabalhando horas extras enquanto que apenas 11 milhões não estão, isso dá uma proporção de mais de 5:1.

    Então, sim, quando você considera a população economicamente ativa do país, a esmagadora maioria trabalha horas demais. E mesmo quando você considera a população total (crianças, idosos, desempregados, etc...) eles ainda representam 44% da população total, sendo que dos demais 38% não estão na idade para trabalhar ou por serem muito novos ou muito velhos. Sendo que esse fato é um dos principais fatores que vem afetado as relações interpessoais da população local, algo que você pode encontrar em uma dezena de estudos e matérias diferentes.

    Resumo: Estatisticamente os japoneses trabalham horas demais, isso não é uma "imagem" que as pessoas criaram, é um fato, pautado em estudos analíticos, que até o governo do Japão está ciente e tentando combater. E por trabalharem tantas horas,  não tem tempo para relações interpessoais significativas, recorrendo a esses estímulos virtuais.

    Resumo do resumo: Esses jogos são a solução que eles encontram para o problema e não o causador do problema.

    http://www.tradingeconomics.com/japan/unemployment-rate  
    avatar
    Felipe_Vieir4
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 1799
    Posts Posts : 4209

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Felipe_Vieir4 em Dom 18 Set 2016, 20:21

    Assim, não é meio ~incoveniente~ ficar apalpando manequins no meio de uma feira de video-games não? -q
    avatar
    Marcio1000
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1523
    Posts Posts : 8022

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Marcio1000 em Dom 18 Set 2016, 20:32

    @vits escreveu: Veja o estudo que eu postei de um professor Kazuya Ogura, onde 85% da amostra composta por pessoas trabalhando em tempo integral, fazem hora extra.... Isso quer dizer que apenas 15% estão trabalhando o período normal, se você extrapolar isso para uma sociedade de 130 milhões de pessoas com 33 milhões de idosos  e 16 milhões de crianças, temos 81 milhões de adultos em idade apta para o mercado de trabalho, com uma taxa de 3% de desemprego, quer dizer que temos 79 milhões de pessoas trabalhando no país, das quais 69 milhões trabalham em período integral, logo, quando você aplica as taxas encontradas pelo Ogura, 58 milhões de pessoas estão trabalhando horas extras enquanto que apenas 11 milhões não estão, isso dá uma proporção de mais de 5:1.

    Então, sim, quando você considera a população economicamente ativa do país, a esmagadora maioria trabalha horas demais. E mesmo quando você considera a população total (crianças, idosos, desempregados, etc...) eles ainda representam 44% da população total, sendo que dos demais 38% não estão na idade para trabalhar ou por serem muito novos ou muito velhos. Sendo que esse fato é um dos principais fatores que vem afetado as relações interpessoais da população local, algo que você pode encontrar em uma dezena de estudos e matérias diferentes.

    Resumo: Estatisticamente os japoneses trabalham horas demais, isso não é uma "imagem" que as pessoas criaram, é um fato, pautado em estudos analíticos, que até o governo do Japão está ciente e tentando combater. E por trabalharem tantas horas,  não tem tempo para relações interpessoais significativas, recorrendo a esses estímulos virtuais.

    Resumo do resumo: Esses jogos são a solução que eles encontram para o problema e não o causador do problema.

    http://www.tradingeconomics.com/japan/unemployment-rate  

    Novamente, não estou negando o Karoshi. Como você disse é algo real, estatístico e que o governo japonês tenta combater, a imagem que me referi era citar que todos viviam essa situação, como você mesmo apontou a taxa é de 5:1, é uma taxa assustadora, mas esse 1 não está ai pra nada, está para demonstrar que não é todos.

    @vits escreveu: Pode até não ser todo japonês que passa tempo demais no trabalho, mas estatisticamente falando a maioria deles passa

    Basicamente isso.

    @vits escreveu:Você inverteu toda a lógica do meu argumento, o culpado não é o 2D, as pessoas no Japão vão atrás desse tipo de incentivo virtual justamente porque suas vidas são extremamente atarefadas, impedindo que eles possam se dar ao luxo de explorarem um relacionamento real.

    Putz, então foi malz, mas foi o que eu pensei ter entendido no final do topico.

    @vits escreveu:Japão nunca falha em me impressionar, não é a toa que eles estão tendo um sério problema de falta de crianças, não dá pra formar uma família com uma garota virtual.

    Eu tinha entendido como: "O Culpado pela falta de crianças no Japão são as garotas virtuais". Enfim, nisso desculpe esse Weeb aqui Razz, eu realmente concordo que isso é uma válvula de escape para alguns e por sinal, eu sou até a favor a esse tipo de tecnologia para desligar um pouco a mente para a pessoa enfim descansar. Apesar de eu achar que eles deviam deixar a timidez de lado e procurar um parceiro real tmb, mas como eu disse, a vida é deles....
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por vits em Dom 18 Set 2016, 21:00

    @Marcio1000, entendi o seu ponto, mas quando você fala de uma população como um todo, é mais correto você considerar a situação da maioria, do que se ater a minoria, já que esse último grupo acaba sendo pouco representativo (menos de 8% da população geral).

    Estava achando esquisito você ter invertido meu argumento, mas faz sentido já que você considerou cada frase como um argumento próprio e não como um só. A ideia era que "....não dá pra formar uma família com uma garota virtual... E as pessoas muitas vezes optam por esses garotas, porque não tem tempo para um relacionamento real (expresso por: Mas também, quem tem tempo para um relacionamento real, trabalhando 14 horas por dia?)".

    Enfim, eu também não tenho nada contra esses jogos, em suma acho ótimo que eles existam, imagino que tenham efeitos positivos para os jogadores e ajudam a aliviar o stress dessas pessoas.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Visitantes da TGS foram proibidos de apalpar as garotas virtuais da feira.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab 16 Dez 2017, 16:47