Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Entrevista com Hugo Pereira

    Compartilhe
    avatar
    Visionnaire
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1278
    Posts Posts : 1842

    Entrevista com Hugo Pereira

    Mensagem por Visionnaire em Dom 21 Jun 2015, 00:06


    Fala galera do Somos Nintendo!
    É com prazer que hoje inauguramos o projeto Somos Desenhistas. Baseado na seção GameArt da revistaNintendo World, essa nova série de posts do site irá entrevistar periodicamente fãs que desenhem personagens e afins de qualquer franquia da nossa amada Big N. Com isso, pretendemos dar mais espaço e divulgação para os ilustradores nintendistas. Caso você seja um artista apaixonado pela Nintendo, e se enquadre na proposta dessa iniciativa, pode nos contatar pelo Facebook para também ser entrevistado!
    Iniciando o quadro, temos um bate-papo super especial com o Hugo Pereira, fã incondicional de Mario e Pokémon que já esteve na E3 e até mesmo tirou foto junto ao lendário Shigeru Miyamoto! Além disso, o cara também é redator da revista Nintendo World, a qual inspirou o Somos Desenhistas como já citamos. Demais, não? Se você ficou curioso para saber mais da vida artística e gamer do Hugo, não deixe de conferir a breve conversa que tivemos com ele a seguir.

    Do You Still BRAWL ? – Hugo-H2P

    SOMOS NINTENDO: Quando sua paixão por desenhar começou? Você leva a atividade a sério, ou apenas como um hobby?
    Hugo: Desenhar é uma das primeiras atividades que eu lembro nitidamente de quando eu era criança. Seja para demonstrar como eu queria que meu corte de cabelo fosse ou para dar vida a amigos imaginários, sempre usei o desenho como forma de me expressar. Ele permaneceu como um hobby até eu começar a desenhar digitalmente, por volta dos 14 anos. Comecei a usar do meu talento pra economizar uma grana e ao invés de comprar presentes, eu comecei a fazer desenhos para dar de presente de aniversário para meus amigos. A galera começou a pedir mais e mais e ai me liguei que eu poderia começar a vender. Hoje faço faculdade nos Estados Unidos, na Savannah College of Art and Design, me formando tanto em Sequential Art quando Game Design, este com especialização em Concept Art for Games. Fora isso, trabalho como ilustrador freelancer, fazendo ilustras sob encomenda, capas de livros e trabalhando até com publicações periódicas, como a Nintendo World, para qual já fiz alguns trabalhos (e na qual também atuo como redator).


    Mario Kart Wii – Hugo-H2P

    SOMOS NINTENDO: Existe algum artista que te influencia nas obras ou você possui seu próprio estilo?
    Hugo: Quando eu comecei a me aventurar por esse mundo digital, uma das minhas principais influências foi um artista chamado Matt Cummings, popularmente conhecido na internet como Eiffel Art (http://eiffelart.tumblr.com/). Na sua conta de DeviantArt, agora desativada, ele possuía vários tutorias de como ilustrar nesse estilo cell shaded e criar elementos como nuvens, fogo, explosões e raios. Estes tutoriais não se encontram mais na net, mas por sorte os tenho salvos num HD externo e vez ou outra ainda os consulto. Matt era muito atencioso e respondia diversas perguntas, tal qual outros dois grandes artistas, que me inspiraram principalmente na forma de criar composições e em termos de inspiração por trás das obras: Ry-Spirit (http://ry-spirit.deviantart.com/) e Mikael Aguirre (http://orioto.deviantart.com/). Os ensinamentos de Matthew Laskowski (http://fox-orian.deviantart.com/) oram de grande ajuda, mas atualmente minha maior inspiração é Jeffrey “The Chamba” Cruz, principalmente pela maneira que ele trata luzes e sombras, criando algo mais detalhado que cell shading, mas não chegando a ser suave demais.


    Catastrophic Cave – Hugo-H2P

    SOMOS NINTENDO: Observando os seus desenhos, notamos uma preferência por Pokémon e Mario. Realmente são suas franquias favoritas?
    Hugo: Apesar da predominância de Mario e Pokémon, duas franquias pelas quais tenho grande apreço, as duas séries que ocupam o maior espaço em meu coração têm muitas coisas em comum: muitas pessoas gritando frases repetidas, dedos apontando para todo lado e desafios de fritar o cérebro. Professor Layton e Phoenix Wright me conquistaram desde o primeiro momento que as conheci. Infelizmente, elas não são tão expressivas quanto as duas séries citadas, o que limita as minhas oportunidades de trabalhar com elas, mas tenho grande planos para revistá-las em um futuro próximo. Dentro da própria Nintendo, Mario e Pokémon também são nocauteados para segundo e terceiro lugar, respectivamente, por Punch-Out!! Mesmo só tendo três jogos (quatro se contar o arcade) eu amo os personagens caricatos da série – e o quão apelão Little Mac é no Smash 4 (meu amiibo dele é invencível!).


    Bowser’s Express Fight – Hugo-H2P

    SOMOS NINTENDO: Como você conheceu os jogos da Nintendo? Possui alguma lembrança especial que envolva a empresa?
    Hugo: Minhas primeiras experiências com a Big N foram através do SNES do meu irmão mais velho (que ele raramente deixava eu usar!). Quase todo fim de semana eu alugava Super Mario World ou, na maioria das vezes, um jogo do Inspetor Bugiganga. Nunca fui muito longe em nenhum dos dois, lembro de sempre perder para o segundo chefe de ambos, mas eles certamente marcaram minha infância. A Nintendo cresceu em mim mesmo com a febre de Pokémon, me fazendo até matar aula pra trocar os monstrinhos de bolso com um amigo que era de outra sala. Na frente dessa mesma escola também tinha uma locadora, na qual eu ficava jogando N64 até minha mãe vir me buscar. Mas de todas as lembranças que tenho da empresa, a que bate mais forte é até recente, e fez um ano há pouco tempo. Foi na E3 de 2014, minha primeira vez fazendo a cobertura in loco, na época para o GameBlast. Chegamos bem cedo na terça-feira, para nos organizar para o evento. Ele só começava às 11 da manhã, mas já estávamos lá às 8. Quando estávamos aproximando, uma SUV preta com o logo da Nintendo se aproxima. Um amigo, brincando, disse “imagina se é o Miyamoto”, pois sabíamos que aquelas SUVs faziam ronda entre o LA Convention Center e o hotel no qual a Nintendo hospedou jornalistas e executivos. Pois quando o carro parou e abriu as portas, não é que o tio Shija saiu mesmo de lá de dentro?! Conseguimos tirar uma foto com o criador de Mario e, em outro momento na feira, consegui que ele assinasse uma das minhas ilustrações a qual o próprio Charles Martinet, que dubla o encanador, havia assinado também! A meta esse ano é conseguir que Takashi Tezuka e Totaka ou Koji Kondo (esse vai ser difícil) assinem também!


    Dusknoir Graveyard – Hugo-H2P

    SOMOS NINTENDO: O que espera dos próximos jogos e consoles da Nintendo?
    Hugo: O principal jogo que eu esperava acabou de sair, o Splatoon. Muita gente estava na dúvida se seria bom ou não, mas eu fui um fiel defensor do título desde que pude experimentá-lo na E3 2014. Olhando para o futuro, não espero tanto um jogo específico, mas adoraria saber o que a Next Level Games, que tratou excelentemente minhas duas franquias favoritas da Nintendo (Punch-Out!! e Luigi’s Mansion), tem trabalhado desde que encerrou o game do encanador medroso. Certamente algo bom sairá de lá. E também estou de olho no que vai vir aí de DLCs, pois a Nintendo tem feito uma prática excelente com eles e que as outras empresas deveriam usar como molde, utilizando de valores corretos e conteúdo realmente novo, estendendo bastante a vida de jogos como Smash Bros, Mario Kart 8 e Hyrule Warriors. Ah, e os amiibos. Tenho um vício sério e irreparável por essas criaturas de plástico.


    A lifetime of Puzzles – Hugo-H2P

    SOMOS NINTENDO: Deixe um recado para os leitores do Somos Nintendo!
    Hugo: O recado que deixo é só um agradecimento por essa oportunidade. Quem quiser ver meus desenhos, que me acompanhem no DeviantArt (http://hugo-h2p.deviantart.com/) e, principalmente, Facebook (https://www.facebook.com/H2Paintings), quem quiser ver minhas obras escritas podem ler minhas participações no GameBlast ou nas publicações da Tambor (principalmente na Nintendo World). E quem quiser dar uma conferida em como é a correria ao vivo da E3 ou do dia a dia de uma faculdade de arte nos EUA, sigam me no Twitter (@HugoH2P) ou no Snapchat (hugoh2p). Acho que é isso ai. Quem tiver vontade de ganhar a vida desenhando, que corra atrás de seus sonhos mas com mente aberta. Dos meus desenhos, consegui entrar no mundo de jornalismo de games e agora posso usar dessa minha profissão alternativa para criar fortes contatos que vão me ajudar a conseguir um emprego em artes conceituais quando eu me formar na minha faculdade. É o velho ditado que “Deus escreve certo por linhas tortas” – acredite em Deus ou não, acredite em si mesmo e na sua paixão que o que quer que você faça dará certo!



    Entrevista Realizada por Lucasmon para o Blog Somos Nintendo

      Data/hora atual: Qua 16 Ago 2017, 14:38