Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Indie Game Power!

    Compartilhe
    avatar
    Sonic Salies
    Agent of Shadow
    Agent of Shadow

    Karma Karma : 910
    Posts Posts : 2264

    Indie Game Power!

    Mensagem por Sonic Salies em Ter 11 Mar 2014, 14:51

    Nos tempos que se passaram, o mundo dos games só vem crescendo mais e mais, e é então que várias pessoas começam a investir nesse mercado, não apenas grandes empresas.

     A definição de "indie game" pode ser: "Algum jogo produzido por apenas uma pessoa, pequeno grupo ou empresa, que tem orçamentos baixíssimos e que são vendidos a preços baratos, ou talvez até de graça.

     Nesse artigo, o meu objetivo será dar uma tapa na cara de quem menospreza os jogos indies e é fanboy de grandes empresas e acha que eu jogo com orçamento baixo nunca poderá fazer sucesso.
     Aqui, irei dar alguns exemplos de jogos que são bons.

     Vamos começar?


    The Stanley Parable


     Criado em 2011, The Stanley Parable era originalmente um mod para o maravilhoso Half-Life 2, mas, esse mod era tão brilhante, tão especial, que recebeu o apoio da Valve e em 2013 ele foi lançado como um jogo novo e completo, utilizando a incrível engine Souce 2013.

     The Stanley Parable se trata de um jogo filosófico, que aborda como a nossa vida tem escolhas, e essas escolhas podem influenciar completamente no ser humano que nós somos. Escolhas podem influenciar na nossa personalidade, amigos, e principalmente nas suas experiências e na sua história de vida!

     Muitas pessoas podem não ter percebido esse ar tão filosófico e inteligente no jogo, mas uma pessoa um pouco mais sensível a arte, e com um pouco mais de cabeça consegue perceber toda essa experiência que o jogo traz.

     The Stanley Parble foi criado por Davey Wreden, e por mais que não seja um jogo tão conhecido, fez muito sucesso no YouTube, principalmente por ter chamado a atenção do maior YouTuber do mundo, o PewDiePie!

    Journey


    Lançado dia 13 de março de 2012, Journey foi desenvolvido pela ThatGameCompany, composta por alguns estudantes novatos de gamedevelopment, caracterizando-o assim com o game indie.

    Esse jogo é uma obra de arte. Tudo: a trilha sonora, gráficos, ambientação, foi desenvolvido para provocar uma emoção no jogador, uma coisa jamais antes vista!

    Dust: An Elysian Tail


    Um dos meus jogos favoritos tinha que reinar nessa lista.

    Dust: An Elysian Tail é um jogo emocionante DEMAIS, que tem uma trilha sonora INCRÍVEL, uma história ÉPICA E MUITO MAIS.



    O jogo discute o fato de que nós somos o que nós queremos ser, e que nós não somos pré-definidos e que todos nós podemos mudar a nossa vida, e recomeçar!

    Os gráficos desse jogo são feitos todos na base anime, e são lindos.
    E o mais impressionante de tudo é que ele foi feito por UM CARA SÓ, Dean Dodrill.
    Desculpe o palavreado, mas esse cara É FODA!

    Minecraft


    AI QUE JOGO BOSTA, AI QUE JOGO LIXO, AI QUE DROGA, AI QUE JOGO DE CRIANÇA, AI QUE.... AH PARA DE CHORAR, VAI! Faz melhor então?

    Minecraft, por incrível que pareça, é um jogo indie!

    Desenvolvido originalmente por Marcus Person (conhecido pelos fãs como "Notch"), Minecraft é um incrível jogo de sobrevivência.

    Eu imagino o orgulho que o Notch deve sentir. Um jogo que ele criou sem muitas pretensões, e que hoje vende cerca de 12 MILHÕES Sr. K hahaha por dia e que hoje conta com uma grande equipe e já tem versões para iOS, Android, Mac, Linux, Xbox 360 e PS3!

    E agora meu trunfo, a minha hora de surpreender, e pra quem não gostou do Minecraft, toma essa *** agora:

    [u][size=16]Half-Life


    U quê? Pa pera aê: [b]Half-Life
    foi desenvolvido pela Valve, uma grande empresa!
    A Valve é uma grande empresa HOJE, na época em que Half-Life foi lançado, ele era um jogo de uma empresa novata, muito pequena.

    Half-Life, considerado por muitos o segundo melhor jogo de tiro de todos os tempos (que só perde pra Half-Life 2), é um incrível game que entrou pra história, e concorreu a GOTY logo após seu lançamento.

    A Valve ganhou cachoeiras de dinheiro, e produziu, 6 anos depois, Half-Life 2, que conseguiu superar seu sucessor.

    Além de tudo isso, Half-Life foi o "paizão" de Counter-Strike, do qual eu nem preciso falar nada.

    Apenas como curiosidade, agradeçam a Valve se vocês gostam de CS, Team Fortress, The Stanley Parable, entre outros.
    Todos esses eram originalmente mods para os seus jogos, e que a Valve deu apoio a eles para que eles se tornassem grandes jogos.

    Por isso, considero a Valve a mãe dos jogos indie.
    @---@

    Então foi isso, esse foi meu artigo para demonstrar toda a minha admiração pelos jogos indie.

    Obrigado por ler, um abraço, falou! Very Happy
    avatar
    Dracobs
    Membro Nv.15
    Membro Nv.15

    Karma Karma : 52
    Posts Posts : 178

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Dracobs em Ter 11 Mar 2014, 15:46

    MILHÕES! haha

    Ainda não tenho um PS3, mas assim que tiver farei questão de jogar Journey.
    avatar
    Rafinhablo0
    Veterano Nv.26
    Veterano Nv.26

    Karma Karma : 431
    Posts Posts : 1030

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Rafinhablo0 em Ter 11 Mar 2014, 15:51

    Faltou Limbo , mas bom tópico Very Happy
    avatar
    Sonic Salies
    Agent of Shadow
    Agent of Shadow

    Karma Karma : 910
    Posts Posts : 2264

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Sonic Salies em Ter 11 Mar 2014, 16:09

    @Rafinhablo0 escreveu:Faltou Limbo , mas bom tópico Very Happy
    Sim.... sim, é que eu não joguei Wink
    avatar
    lpslucasps
    Blast Plus
    Blast Plus

    Karma Karma : 2138
    Posts Posts : 1958

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por lpslucasps em Ter 11 Mar 2014, 16:35

    Com exceção de Journey já joguei todos aí.

    The Stanley Parable é muito engraçado e te faz pensar bem na estrutura narrativa e clichês dos videogames em geral. É mais uma experiência do que um jogo, mas que experiência boa e divertida! O criador está realmente de parabéns.

    Dust: An Elysian Tail é provavelmente um dos melhores metroidvanias que não é nem Metroid nem Castlevania do mercado. Level design bem elaborado, controles precisos, combate divertido e uma quantidade saudável de backtracking que nunca te faz sentir que só está dando voltas para deixar o jogo mais longo.

    Minecraft eu acho um saco. Sou hater desse jogo mesmo, me processem. Ainda assim, admiro muito o Notch pelas bolas de ferro que ele tem. A indústria precisa de mais pessoas como ele.

    E Half-Life, bem, é basicamente isso aí que o sonicsalies escreveu: o melhor FPS já feito com exceção de Half-Life 2.

    -------------------

    Outros jogos indies que recomendo e não foram citados no OP (em ordem alfabética):

    Bastion


    Action-rpg lindo e com ótima dublagem. Não é nada revolucionário ou que vai mudar seu conceito sobre videogames, é só um excelente jogo. Ponto. E precisa de mais?

    The Binding of Isaac


    Provavelmente o jogo que começou essa nova onda de roguelikes. Música excelente, replay praticamente infinito, gameplay mais complexa do que à primeira vista, nintendo hard, história surpreendentemente mind fuck. Vai ganhar uma versão melhorada este ano intitulada The Binding of Isaac: Rebirth.

    Braid


    Não dá pra falar de jogos indies sem falar de Braid, o jogo que começou toda essa nova onda e captou a atenção de todo mundo lá pelos idos de 2008. Alguns acham overrated e que tem muitos indies melhores no mercado. Provavelmente têm razão, mas não há como negar a excelência e beleza de Braid, muito menos sua importância para a cena indie e a indústria de jogos como um todo. Obrigatório.

    Cave Story


    Um metroidvânia "leve" (pouco backtracking e mapa relativamente simples), com destaque para os chefões apelões e a história/arte fofinha-mas-pertubadoramente-deprimente. O jogo foi lançado antes de Braid e essa onda de indies, em 2004, e é bem divertido.

    Eversion


    É, ao mesmo tempo, o jogo mais fofinho e o jogo mais aterrorizante desta lista. Sério. Recomendo que joguem de noite usando fones de ouvido.

    Guacamelee!


    Imaginem uma mistura de Metroid com Mucha Lucha. Esdrúxula demais? Pode até ser... e o pior é que dá certo. Para todos os fãs de Metroid e luta-livre (e qualquer interseção excêntrica entre os dois grupos).

    Long Live the Queen


    Para os órfãos de Princess Maker 2 (e para os homens que não têm medo de perder sua masculinidade). Tem um foco diferente do clássico para DOS, mais nas relações e história que na simulação da personagem, mas ainda assim é muito bom.

    Organ Trail


    Paródia zumbificada de Oregon Trail que ficou infinitamente melhor que o parodiado. É bobinho, mas extremamente viciante. De vez em quando chega na caso dos centavos nas promoções da Steam.

    Papers, Please


    Eu poderia me delongar sobre esse jogo, mas nada explicar melhor sua genialidade do que este review do Gamesfoda.

    Skullgirls


    Um fighting-game pensado em pessoas que não gostam de fighting-games(!). Eu nunca gostei muito do gênero por pura noobice e falta de habilidade de minha parte, mas Skullgirls, com seus excelentes tutoriais e controles precisos me fez jogar até o fim - e até vencer algumas partidas no multiplayer. Ah, e a arte e trilha sonora também são espetaculares. Só tome cuidado com a overdose de fanservice e calcinhas.

    Super Hexagon


    Gameplay atemporal e trilha sonora viciante. Esse é o Tetris moderno; sem mais.

    Super Meat Boy


    Um dos melhores jogos de plataforma 2D que já joguei em toda minha curta vida. Coloco lá no topo com outros medalhões do gênero como Mega Man X e Super Mario World sem pensar duas vezes. Rápido, difícil (mas justo!), com arte super carismática, trilha sonora sensacional e uma overdose de referências à jogos e sistemas old-school que vão fazer qualquer gamer de longa data dar pelo menos um sorrisinho de lado.

    Torchlight II


    É basicamente Diablo III feito direito. Pelos mesmos devs do primeiro Diablo, inclusive.

    VVVVVV


    Do mesmo criador de Super Hexagon. Gráficos 8-bit, músicas chiptune, história minimalista. À primeira vista parece ser só mais um indie que tenta emular os jogos old-school e se valer do saudosismo. Ledo engano. VVVVVV faz homenagem aos jogos antigos e suas limitações, mas ao invés de simplesmente se manter fiel à fórmula faz coisas novas e surpreende com seu resultado. Se todos os indies old-school fizessem a mesma coisa...


    Última edição por lpslucasps em Ter 11 Mar 2014, 17:10, editado 2 vez(es)
    avatar
    Tah_
    Membro Nv.2
    Membro Nv.2

    Karma Karma : 26
    Posts Posts : 42

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Tah_ em Ter 11 Mar 2014, 16:41

    Journey I love you 

    Também recomendo muito To The Moon.
    Um indie tipo visual novel, bem emocionante e que arranca lágrimas dos jogadores.


    Última edição por Tah_ em Ter 11 Mar 2014, 16:56, editado 4 vez(es)
    avatar
    Sonic Salies
    Agent of Shadow
    Agent of Shadow

    Karma Karma : 910
    Posts Posts : 2264

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Sonic Salies em Ter 11 Mar 2014, 16:42

    Cara que esquecido sou eu!

    Gone Home
    Originalmente, era um mod para Amnesia: The Dark Descent.

    Gone Home é um jogo com gráficos lindíssimos, com uma história que discute um assunto polêmico da sociedade de forma brilhante, e que com certeza é uma experiência incrível para cada jogador.

    Mereceu ter ganhado como Best Indie Game 2014 e eu acho que merecia o GOTY 2014!
    avatar
    Dracobs
    Membro Nv.15
    Membro Nv.15

    Karma Karma : 52
    Posts Posts : 178

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Dracobs em Ter 11 Mar 2014, 19:01

    sonicsalies escreveu:
    @Rafinhablo0 escreveu:Faltou Limbo , mas bom tópico Very Happy
    Sim.... sim, é que eu não joguei Wink
    Joga, não vai se arrepender! Very Happy

    Duco
    Veterano Nv.33
    Veterano Nv.33

    Karma Karma : 845
    Posts Posts : 1210

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Duco em Ter 11 Mar 2014, 19:10

    Path of Exile (http://www.pathofexile.com/)

    Melhor ARPG do momento e um dos melhores já feitos, e olha que gosto muito de Diablo 1/2 (o 3 até gosto mas vacilaram muito forte).

    O jogo é competitivo, o sistema de classes e skills é uma das melhores coisa que já vi, a itemização é absurdamente épica... e ainda por cima é Free da forma mais honesta possível, recebendo atualizações constantes que deveriam deixar a Blizzard morrendo de vergonha com Diablo 3.
    avatar
    Visionnaire
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1278
    Posts Posts : 1842

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Visionnaire em Ter 11 Mar 2014, 20:37

    Ótimo artigo! Muito bom!!!
    Jogos indies tem espaço garantido no WiiU e será de grande valia!
    avatar
    Sonic Salies
    Agent of Shadow
    Agent of Shadow

    Karma Karma : 910
    Posts Posts : 2264

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Sonic Salies em Ter 11 Mar 2014, 21:12

    @Dracobs escreveu:
    sonicsalies escreveu:
    @Rafinhablo0 escreveu:Faltou Limbo , mas bom tópico Very Happy
    Sim.... sim, é que eu não joguei Wink
    Joga, não vai se arrepender! Very Happy
    Já vai ser o próximo jogo que irei comprar...
    @visionnaire escreveu:Ótimo artigo! Muito bom!!!
    Jogos indies tem espaço garantido no WiiU e será de grande valia!
    Sim, tomara que tenham mesmo! E muito obrigado =D

    EduFanaia
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 450
    Posts Posts : 1850

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por EduFanaia em Ter 11 Mar 2014, 22:55

    Não se esqueçam de Amnesia

    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por vits em Qua 12 Mar 2014, 08:01

    Os jogos Indie estão recebendo a cada dia mais destaque por parte da mídia e felizmente por parte dos próprios jogadores, o destaque desse grupo de desenvolvedores, na minha opinião deveria recair sobre aqueles que se arriscam a aproveitar os consoles já esquecidos pela empresa criado, tais como Mega Drive e Dreamcast.

    Nesses consoles pequenos grupos acabam lançado títulos em quantidade limitada, mas que muitas vezes ultrapassam muito coisa que o console já viu, como por exemplo Pier Solar, que apesar de ser um RPG um tanto quanto genérico é o que utiliza o maior cartucho já lançado para o Mega.
    avatar
    Sonic Salies
    Agent of Shadow
    Agent of Shadow

    Karma Karma : 910
    Posts Posts : 2264

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Sonic Salies em Qua 12 Mar 2014, 18:14

    @vits escreveu:
    Os jogos Indie estão recebendo a cada dia mais destaque por parte da mídia e felizmente por parte dos próprios jogadores, o destaque desse grupo de desenvolvedores, na minha opinião deveria recair sobre aqueles que se arriscam a aproveitar os consoles já esquecidos pela empresa criado, tais como Mega Drive e Dreamcast.

    Nesses consoles pequenos grupos acabam lançado títulos em quantidade limitada, mas que muitas vezes ultrapassam muito coisa que o console já viu, como por exemplo Pier Solar, que apesar de ser um RPG um tanto quanto genérico é o que utiliza o maior cartucho já lançado para o Mega.
    Sim, um exemplo legal é o próprio Mine, que era um jogo de uma proposta simples, mas que tomou o mundo!
    avatar
    Wolfman
    Veterano Nv.13
    Veterano Nv.13

    Karma Karma : 609
    Posts Posts : 724

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Wolfman em Qui 13 Mar 2014, 22:17

    Muito bom o tópico, e boas indicações no post inicial também.

    Jogos indie tem cada vez mais surpreendendo com a qualidade e muitas vezes até a profundidade deles em vários aspectos, que chegam a ir bem além de jogos ditos AAA que muitas vezes são jogos rasos e repletos de clichês. Não dá mais pra dizer que são "joguinhos retrô sem graça" igual muitos falam por aí.

    Acho que eles tem trazido de volta muito daquilo do jogo ter uma identidade, e um toque especial. Fora que algumas produções estão bem impressionantes, e ganhando seja por investidores ou via Kickstarter, milhões pra fazer um jogo sem influência externa, prazos apertados e etc.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Indie Game Power!

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 12 Dez 2017, 02:50