Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Compartilhe
    avatar
    Arthimura
    Veterano Nv.8
    Veterano Nv.8

    Karma Karma : 343
    Posts Posts : 577

    Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Arthimura em Sab 04 Fev 2017, 11:44


    Durante um evento no palco da RTX Sydney, o diretor de Death Stranding, Hideo Kojima, falou sobre sua parceria com a Sony Interactive Entertainment.

    Primeiro de tudo, ele mencionou que ele teve muitas ofertas antes de se inscrever com a Sony, mesmo de fora da indústria de jogos. Houve até mesmo alguém dos Emirados Árabes que bateu na porta de Kojima-san oferecendo muito dinheiro.

    Então ele explicou por que ele escolheu a Sony como sua parceira: Death Stranding é seu primeiro título como desenvolvedor independente, e Kojima-san quer fazer um jogo que vai fazer todos felizes. Então ele escolheu uma empresa com a qual havia respeito mútuo e relacionamento.

    Ele trabalhou com a Sony por mais de vinte anos, então ele conhece todo mundo de cima para baixo. Ele queria ter certeza de que o primeiro jogo seria um sucesso, e ele pensou que, trabalhando com a Sony, haveria poucas chances de que ele iria falhar.

    Para o seu primeiro título, era importante para Kojima-san que fosse muito criativo, trabalhando com a Sony, com quem há respeito mútuo, ele pensou que seria permitido ser criativo, e isso provou ser a escolha certa.

    A Sony dá à Kojima-san 100% de liberdade criativa para fazer o que ele precisa fazer. Eles serão responsáveis ​​pelas atividades de promoção em grande escala para o jogo, mas mesmo sobre Kojima-san ainda gosta de estar envolvido, então eles ainda colaboram na elaboração da promoção também.

    Qualquer outra empresa teria provavelmente sido contra mostrar Norman Reedus nu no primeiro trailer de Death Stranding, de acordo com Kojima-san. As empresas normais provavelmente se preocupariam com o conteúdo desse trailer, mas a Sony aceitou, e esse é um exemplo da confiança mútua entre PlayStation e Kojima Productions.

    Aliás, perguntou-se se Death Stranding é um jogo VR, Kojima-san mencionou que "neste momento Death Stranding não é um jogo VR."

    Fonte: Dualshockers

    ---------------------------------------------------------------------------------------------
    E olha que o Kojima visitou diversos estúdios, como a Valve, Crytek e a DICE. É o que eu sempre falo, exclusivos permitem uma maior inovação, liberdade e criatividade artística, e a Sony é veterana em auxiliar e permitir que os criadores tenham liberdade para criarem suas obras primas.
    avatar
    Crash10
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 443
    Posts Posts : 1657

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Crash10 em Sab 04 Fev 2017, 13:23

    Pelo o que eu li de vários produtores, a Sony é a melhor fabricante pra trabalhar em conjunto mesmo. Eu geralmente sou a favor de jogos multiplataforma, mas entendo muito bem quem quiser ficar ao lado da Sony.
    avatar
    Robert Prado
    Underwear Hero
    Underwear Hero

    Karma Karma : 5131
    Posts Posts : 6134

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Robert Prado em Sab 04 Fev 2017, 14:07

    Tem gente que acha que parceria entre as fabricantes de console se resume somente a dinheiro. Já vi diversas pessoas aqui no Fórum dizendo que a Nintendo não deveria se "pro$tituir" para ter thirdies, como se dinheiro fosse algo ruim e a base de tudo na parceria...

    Não é a primeira vez que escuto uma terceira falar que a Sony dá liberdade de criação. Com a Quantic Dream aconteceu algo parecido, foram primeiro na Microsoft buscando uma parceria com Heavy Rain, só que foram negados devido os temas abordados no jogo. Sony aceitou de braços abertos e o PS3 ganhou um grande exclusivo com isso.

    Podemos citar aqui o antigo caso Square x Nintendo. Em 85, o monopólio da Nintendo dava a Square uma base instalada para crescer muito com as vendas dos seus jogos. Ambos se tornaram fortes parceiras a ponto de que no começo dos anos 90, se criou um conceito de que o console que tinha um Final Fantasy e Dragon Quest, ganharia a geração.

    Então em 94 chega o primeiro PlayStation e em janeiro de 96 a Square anuncia FF VII vindo exclusivamente para o PS, o novato da geração. Oficialmente, a Square disse que encerrou a parceria devido a diferença de tamanhos das mídias (CD 647MBytes e Cartucho N64 com 16MBytes) e razões econômicas (CD muito mais barato que cartuchos).

    Entretanto, as razões foram bem além disso. Existiam relatos de que o desenvolvimento do Super Mario RPG não foi nada bem e que a Nintendo era uma parceira sufocante. A Nintendo mantinha relacionamentos abusivos com as terceiras, pois Hiroshi Yamauchi ao ver o crash de 83 nos EUA, estabeleceu regras rígidas para desenvolver e publicar jogos no Famicom (e consequentemente nos consoles seguintes). Em 86, Hiroshi Yamauchi declarou:
    “A Atari falhou porque dava liberdade demais às desenvolvedoras terceiras e porque o mercado foi invadido por jogos ruins”
    E as regras:

    • A própria Nintendo controlava a fabricação dos cartuchos
    • A Nintendo determinava as quantidades mínimas (e máximas) para a fabricação dos cartuchos de um jogo
    • A fabricação demorava meses até a entrega
    • As produtoras precisavam pagar integralmente pelo pedido com antecedência, meses antes da venda e, consequentemente, da obtenção de receita proveniente do produto
    • Não havia garantias de que as quantidades pedidas seriam entregues, já que a Nintendo poderia diminuir arbitrariamente o pedido caso o lançamento coincidisse com o período de um de seus próprios jogos
    • Um erro de projeção poderia significar ficar com estoque parado, ou ter que esperar mais outros meses até receber outra tiragem para atender demanda (tempo em que a demanda já poderia ter sido atendida por algum outro título)
    • A Nintendo estipulava um limite de 5 jogos lançados por ano por produtora
    • Os royalties cobrados pela Nintendo por unidade vendida de jogo não eram nada baixos
    • Os jogos precisavam ser exclusivos por no mínimo 2 anos
    • A própria Nintendo controlava também o canal, determinando quais redes do varejo recebiam quais títulos e em que quantidades
    • Por fim, a Nintendo também tinha poder de veto sobre o conteúdo dos jogos, censurando profanação, nudez, símbolos religiosos e quaisquer outros elementos que julgasse ofensivos para seu público


    É questionável se essa política draconiana garantiu a qualidade que o “Official Nintendo Seal of Quality” fazia supor, mas essas eram as regras que seguiram até o N64, concorrente do PS1. Já naquele tempo a Sony cortejava todas as produtoras para garantir um vasto conteúdo para seu console. Ken Kutaragi, criador do PlayStation, criou uma proposta irrecusável para as thirdies, incluindo:


    • CD-ROM como mídia, com custo mais baixo de produção e maior espaço de armazenamento
    • Maior liberdade e flexibilidade para a produtora determinar seu conteúdo, fazer os pedidos de fabricação de mídia e distribuir seus produtos
    • Tempo de produção de CDs de menos de duas semanas entre o pedido e a entrega
    • Uma arquitetura simplificada, fácil de programar, com CPU e GPU integradas no mesmo chip e memória unificada
    • Kit de desenvolvimento completo e melhor suporte aos desenvolvedores
    • Royalties mais baixos por unidade de jogo vendida


    Bom, o resto nem preciso falar pra vocês. O vídeo-game estreante deu um pau nos concorrentes e o feito se repetiu na geração seguinte em escala ainda maior.

    Quem quiser ler mais sobre o triangulo Square x Nintendo x Sony, essa matéria do Fabio Santana conta em detalhes: link

    O ponto que quero chegar, é que está no DNA da Sony dar liberdade para criadores. Desde quando estreou até hoje, isso se mantém e a história está aí com fatos comprovando isso.
    avatar
    Crash10
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 443
    Posts Posts : 1657

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Crash10 em Sab 04 Fev 2017, 14:23

    Sabia que o Prado iria comentar.
    avatar
    Cortex
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 612
    Posts Posts : 2500

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Cortex em Sab 04 Fev 2017, 14:37

    A liberdade artística é imprensidível pra qualquer desenvolvedor seja de qualquer mídia como jogos  ou filmes (acontece mt disso), ninguém gosta de ficar oprimido por burocracias e aceitando tudo que os investidores falam, sendo que muitos mal sabem como funciona a industria direito.... o qual vi falar q foi uma das causas dele ter saido da Konami, além dele gastar muito no MGSV.

    A Divisão Playstation, não sei se a sony inteira foi sempre muito aberta desde do princípio e como ele já conhece ela desde do MGS1 mais ou menos então seria até estranho se ele recussasse ao meu ver.

    O mais engraçado q vi é que o Death Stranding é a ideia menos mirabolante que o Kojima teve, mas ele não fez as mais malucas não por que a sony rejeitou mas sim por parte dele q o público não "estaria preparado" e pegou uma ideia mais cabível pro mercado atual q é o Death Stranding.

    Imagino  que seria bem locão tipo um 2001: A Space Odyssey heueheehue
    avatar
    Silver Snivy
    Veterano Nv.35
    Veterano Nv.35

    Karma Karma : 311
    Posts Posts : 1391

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Silver Snivy em Sab 04 Fev 2017, 14:53

    que bom,quem dera todas as empresas fossem assim
    avatar
    Crash10
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 443
    Posts Posts : 1657

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Crash10 em Sab 04 Fev 2017, 19:03

    avatar
    Cyber Archer
    Veterano Nv.20
    Veterano Nv.20

    Karma Karma : 632
    Posts Posts : 877

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Cyber Archer em Seg 06 Fev 2017, 08:21


    Uma coisa meio óbvia que ele falou foi o fato de no futuro tudo ser feito em nuvem, e sobre o Switch se o antecessor nesse passo, não acredito muito nisso por conta da falta de multi função dele, mas é +/- esse o caminho.XD
    avatar
    Zuado Pela Vida
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 702
    Posts Posts : 3089

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Zuado Pela Vida em Seg 06 Fev 2017, 09:08

    Só na Sony ele pode fazer jogos com homens nús. Well done, Kojima.
    avatar
    Mastxadows
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1471
    Posts Posts : 3903

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Mastxadows em Seg 06 Fev 2017, 09:56

    Zuado Pela Vida escreveu:Só na Sony ele pode fazer jogos com homens nús. Well done, Kojima.

    Sonystas gostam de homens nús,quando o jogo é multiplataforma aí o Kojima tem que colocar uma gostosa semi nua porque o pessoal dos outros consoles gostam de mulher.

    avatar
    Nan Gamer
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1496
    Posts Posts : 1835

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Nan Gamer em Seg 06 Fev 2017, 13:01

    É uma boa oportunidade do Kojima mostrar que ele não se limita apenas a Metal Gear como vem acontecendo nos ultimos 20 anos. 

    E óbvio que ele escolheria o local onde o tratam como um Miyamoto ( algo que ele não é e jamais será ). Torço pro sucesso dele com esse novo projeto.
    avatar
    Robert Prado
    Underwear Hero
    Underwear Hero

    Karma Karma : 5131
    Posts Posts : 6134

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Robert Prado em Seg 06 Fev 2017, 14:20

    Nan Gamer escreveu:É uma boa oportunidade do Kojima mostrar que ele não se limita apenas a Metal Gear como vem acontecendo nos ultimos 20 anos. 

    E óbvio que ele escolheria o local onde o tratam como um Miyamoto ( algo que ele não é e jamais será ). Torço pro sucesso dele com esse novo projeto.

    Na verdade, o Kojima trabalhou em diferentes jogos "não-Metal Gear" que tiveram bom conhecimento:

    Penguin Adventure - 1986
    Snatcher - 1988
    SD Snatcher - 1990
    Policenauts - 1994
    Zone of the Enders - 2001
    Zone of the Enders: 2nd Runner - 2003
    Boktai: The Sun Is in Your Hand - 2003
    Castlevania: Lords of Shadown - 2010
    P.T Sillent Hills- 2014

    O problema é que:

    • Jogos saíram para plataformas que não atenderam massas (como MSX, MSX2, 3DO, NEC PC-9801 e outras nessa pegada), logo muita pouca gente conhece.
    • Jogos que saíram para plataformas populares (GBA, PS1, PS2), mas eram jogos de nicho como ZoE's, Boktai 3...

    As únicas exceções seriam o Castlevania e o P.T Sillent Hills, que atingiram as massas e foram bem reconhecidos.

    E muitos dos jogos acima, traziam conceitos interessantes pra suas épocas, como o Snatcher e Policenauts (Velberan fez vídeo sobre estes já).
    avatar
    Andy
    The Messiah
    The Messiah

    Karma Karma : 497
    Posts Posts : 2960

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Andy em Seg 06 Fev 2017, 20:51

    Quero jogar com o Norma nú agora
    Bem, todos sabemos que a Sony não é uma produtora de escravos, então Kojima vai se dar muito bem la.
    avatar
    Nan Gamer
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1496
    Posts Posts : 1835

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Nan Gamer em Ter 07 Fev 2017, 08:29

    Na verdade, o Kojima trabalhou em diferentes jogos "não-Metal Gear" que tiveram bom conhecimento:

    Penguin Adventure - 1986
    Snatcher - 1988
    SD Snatcher - 1990
    Policenauts - 1994
    Zone of the Enders - 2001
    Zone of the Enders: 2nd Runner - 2003
    Boktai: The Sun Is in Your Hand - 2003
    Castlevania: Lords of Shadown - 2010
    P.T Sillent Hills- 2014

    Ahh cara na boa.. Nenhum desses jogos chegam aos micróbios dos pés de Metal Gear. O q não curto é que dão um status pro Kojima de como se ele fosse um Miyamoto da vida, o que não é e nunca será. O cara é mestre? Sim.. O cara é importante e foi importante na industria? Sim... O cara é um revolucionário? Sim... Mas na boa.. menos.. kkk

    Volto a dizer que eu torço mto pelo sucesso dele na Sony, e que será uma boa oportunidade de ele lançar um jogo que atinja a massa novamente, como foi com a série Metal Gear, pq fora essa série as outras não possuem sequer 1% do apelo que Metal Gear possui.
    avatar
    Robert Prado
    Underwear Hero
    Underwear Hero

    Karma Karma : 5131
    Posts Posts : 6134

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Robert Prado em Ter 07 Fev 2017, 09:50

    Nan Gamer escreveu:
    Na verdade, o Kojima trabalhou em diferentes jogos "não-Metal Gear" que tiveram bom conhecimento:

    Penguin Adventure - 1986
    Snatcher - 1988
    SD Snatcher - 1990
    Policenauts - 1994
    Zone of the Enders - 2001
    Zone of the Enders: 2nd Runner - 2003
    Boktai: The Sun Is in Your Hand - 2003
    Castlevania: Lords of Shadown - 2010
    P.T Sillent Hills- 2014

    Ahh cara na boa.. Nenhum desses jogos chegam aos micróbios dos pés de Metal Gear. O q não curto é que dão um status pro Kojima de como se ele fosse um Miyamoto da vida, o que não é e nunca será. O cara é mestre? Sim.. O cara é importante e foi importante na industria? Sim... O cara é um revolucionário? Sim... Mas na boa.. menos.. kkk

    Volto a dizer que eu torço mto pelo sucesso dele na Sony, e que será uma boa oportunidade de ele lançar um jogo que atinja a massa novamente, como foi com a série Metal Gear, pq fora essa série as outras não possuem sequer 1% do apelo que Metal Gear possui.

    Mas você tem que jogar a franquia Metal Gear primeiro, para depois entender/questionar o motivo do status do Kojima e dizer o que é mais ou é menos. Eu entendo que esses jogos não fizeram o sucesso que Metal Gear fez (e listei os motivos pra isso), eu só citei estes jogos para provar que ele nunca se limitou a MGS, desde joguinho de Pinguim até reboot de Castlevania e Sillent Hill ele fez.

    Comparar com Miyamoto também não faz sentido, tanto que ninguém está comparando com Miyamoto ou dizendo que o Kojima está do nível dele. Quem é fã mesmo do Kojima só aprecia suas obras e o que ele vai trazer no futuro. Ficar rotulando se é ou não do nível de fulano ou ciclano é fútil (principalmente pra quem conhece os trabalhos dele).

    Conteúdo patrocinado

    Re: Kojima explica porque ele escolheu a Sony: PlayStation dá a ele 100% de liberdade artística

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 18 Out 2017, 12:54