Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Compartilhe
    avatar
    Simplesmente Gian
    Veterano Nv.22
    Veterano Nv.22

    Karma Karma : 298
    Posts Posts : 936

    FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Simplesmente Gian em Dom 09 Out 2016, 09:49




    Ficha Técnica + Introdução à série


    Temporadas: 5        
    Episódios: 100 (por temporada: 20/23/22/22/13)
    Data de estreia: 9/09/2008          
    Data de encerramento: 18/01/2013
    Elenco: Anna Torv / Joshua Jackson / John Noble / Lance Reddick / Kirk Acevedo / Blair Brown / Jasika Nicole / Mark Valley / Leonard Nimoy
    Distribuição: Warner
    Exibição no Brasil: Warner Channel(como FRINGE - A Grande Conspiração)
    SBT(como FRINGE / FRONTEIRAS)
    Quero que se coloque nessa situação:

    Você é um agente do FBI que, após um misterioso acidente "biológico" em um avião, onde todos morreram sob um estado de derretimento, se vê trabalhando em casos que ultrapassam o limite lógico da ciência, como se a ficção científica a qual estamos acostumados ver em Star Trek, The Twilight Zone e Arquivo X fosse algo comum e que revelam que isso tudo é parte de uma grande batalha contra universos paralelos que entrarão em guerra.

    Essa é a rotina da Agente Especial Olivia Dunham, integrante da Divisão Fronteira e uma das protagonistas da série que foi transmitida entre 2008 e 2013: FRINGE.

    A Ilha tem uma irmã mais nova



    A série foi produzida pela FOX nos anos anteriormente citados e foi idealizada por J.J. Abrams (Se você acha esse nome familiar, você não está sozinho, porque ele foi Produtor Executivo de outra famosa série sci-fi LOST) juntamente com Roberto Orci e Alex Kurtzman, roteiristas dos filmes Star Trek de 2009 e 2013 e de O Espetacular Homem-Aranha 2: A Vingança de Eletro.

    J.J. utilizou as ideias que não puderam ser introduzidas em LOST para criar FRINGE, tanto é que, se parar para observar, temos algumas semelhanças entre as séries.



    Em FRINGE, nós temos a Massive Dynamic, empresa que comumente está envolvida com os Casos Fronteira, realizando até alguns processos feitos pela Divisão Fringe, como o acesso aos pensamentos do amante de Olivia após a explosão que o deixou em "estado de coma". E foi a partir de um pseudo-ataque biológico que resultou na morte de todos no voo por derretimento que a série começou.


    Em LOST, nós temos a Iniciativa Dharma, empresa que utilizou A Ilha para realizar pesquisas e testes científicos para mudar o ambiente da ilha e mudar o curso da humanidade e a série começou quando o avião onde os protagonistas estavam, por uma série de fatores, caiu na localização exata da Ilha, que constantemente muda de local.



    Os personagens e o Arquivo X



    Enquanto nós temos a MITOLOGIA de Arquivo X, junto com a conspiração de que o governo sabia da existência de vida alienígena, até mesmo cooperando com ela, nós temos o PADRÃO de Fringe, que é uma maneira de encarar os casos fronteira como se os casos estivessem ligados a algo maior, nesse caso, uma guerra entre Universos Paralelos.

    Fora isso, os personagens são tão peculiares e, muitas vezes, possuem personalidades tão opostas e parecidas que se encaixam perfeitamente na temática da série:


    Olivia Dunham: Agente do FBI que, ora representa a parte menos ficção científica do time, ora se espanta e se "encanta" com os casos Fronteira, mas sem perder sua seriedade característica. Ela é bem dura na queda.





    Walter Bishop: Membro original do projeto Ciência de Fronteira dos anos 1970,é um caso clássico de gênio incompreendido, pois possui QI de 196, foi abandonado pelo filho, resgatado pelo FBI, atua como a central de informações da Divisão, central de maluquices da série e alívio cômico do programa.





    Peter Bishop: Filho de Walter, é meio incompreensível com o pai, agindo mais como "parceiro de trabalho/Google Tradutor do Walter" do que como filho. Ele tem seus momentos geniosos, ocasionalmente.





    Astrid Farnsworth: Assistente de Olivia, especializada em criptologia, línguas, ciência da computação,  enfim a pessoa perfeita para ser a substituta da função de Google Tradutor do Walter. Seu nome é comumente pronunciado de maneira errada, mas é algo bem comum mesmo.





    Nina Sharp: Diretora de Operações da Massive Dynamic, é uma mulher misteriosa com um passado misterioso que perdeu o braço devido a um incidente que envolveu viagens entre universos paralelos e está muito envolvida com a Divisão Fronteira, oficialmente e não oficialmente.




    Philip Broyles: Diretor da Divisão FRINGE. Ele mantém constante contato com Nina, geralmente de maneira secreta no Padrão. Admito que ele é bem fechado e enigmático, por isso que não tem muitas informações a seu respeito.




    A trama não se limita somente aos personagens



    A FOX foi muito criativa usar uma maneira diferente de fazer os telespectadores ficarem com uma pulga atrás da orelha. Se você qualquer episódio da série, logo você perceberá que, ao longo deles, principalmente nos intervalos entre blocos, existem símbolos que aparecem na tela, os chamados Glyphs Code.



    Eles podem não parecer nada demais inicialmente.
    Mas eles, na verdade, são letras do alfabeto.
    Cada episódio apresenta de 4 a 5 símbolos, que formam uma palvara relacionada à trama do episódio ou da temporada...

    ...fora as vezes em que eles aparecem SUBLIMINARMENTE durante o episódio. Isso é algo intrigante e, para mim, uma tacada de mestre.

    Até no poster eles colocam os símbolos como easter eggs.
    Isso é levar a mitologia da série a sério!!




    Fora os Glyphs Code, nos deparamos com os chamados The Observers (Os Observadores), um grupo de carecudos viajantes do tempo que, coincidentemente, estão presentes nos locais dos acontecimentos Fronteira, antes deles acontecerem, geralmente, sendo que eles nunca aparecem diretamente no campo de visão da câmera, mas você pode ter certeza, eles estarão lá.



    As aberturas da série



    Fora isso, até as aberturas da série ofereciam essas mensagens subliminares dos Glyphs, além dos principais temas abordados durante a temporada.

    Se você ver o vídeo, perceberá que as aberturas são diferentes em relação a cores e termos.
    Cada abertura remete a uma temporada ou Universo Paralelo ou Linha Temporal abordada no episódio da vez.
    As cores sugerem Universos Paralelos. Os termos sugerem temporadas diferentes, episódios especiais dentro da temporada ou uma linha temporal diferente.





    Azul= Universo A
    Vermelho= Universo B
    Retrô= Viagem no tempo para 1985 na 3ª temporada
    Cinza= De episódio único, mostrou uma linha temporal onde o Peter destrói o Universo B.
    Âmbar= Nova linha temporal na 4ª temporada

    Azul e Vermelho= Ação simultânea entre ambos os universos. Episódio Único.

    Abertura com pessoas= A Guerra do Futuro: Fringe Team VS. The Observers
    (Foi a abertura usada durante toda a 5ª temporada)




    Analisando um episódio



    Mesmo que seja uma obra scifi, FRINGE apresenta uma base da física teórica e/ou da física prática ( com prática, refiro-me a algo já comprovado.)
    Para isso, a seguir contém uma análise do episódio 5 da primeira temporada.
    Escolhi o episódio 5 porque, como estudante do ensino médio, estou, atualmente, estudando Magnetismo, que foi o tema cientifico abordado.

    O caso Fronteira refere-se a um homem que, supostamente, após uma cirurgia neural, possui um campo magnético relativamente maior que o normal.

    Apesar do caráter fantasioso do caso, existe a teoria de que o cérebro humano pode emitir um campo magnético, mesmo que pequeno.

    As primeiras consequências disso foram a morte de 4 a 6 pessoas dentro de um elevador que despencou do 28º andar, com o indivíduo dentro do elevador... E ELE SOBREVIVEU!!!
    E, fora isso, ele ainda foi responsável pelo quase assassinato do seu chefe, que quase perdeu o braço quando estava consertando uma máquina com defeito

    Apesar do caráter EXTREMAMENTE FICCIONAL do episódio, é interessante notar que, fisicamente, é meio possível isso.

    É possível gerar corrente elétrica através da movimentação de uma fonte de campo magnético (um imã, por exemplo, mas,  nesse caso, o cara) próximo a um circuito elétrico fechado (no caso do episódio, o elevador e a máquina) em processo denominado Indução Magnética.


    Mas as aplicações físicas ainda não acabaram.

    Para localizar o indivíduo, a Divisão capturou pombos e induziu os traços do campo magnético, que estavam gravados em uma fita cassete/VHS, nos pombos, que, através de chips GPS, guiaram Olivia, Peter e mais alguns agentes do FBI ao armazém onde o indivíduo estava mantido como refém.

    Isso é mais ou menos possível porque a Terra, mais especificamente o núcleo, gera um campo magnético que serve como uma bússola que guia determinados animais, como aves e tartarugas.
    Ainda não se sabe detalhadamente como tal procedimento ocorre, mas, não se pode negar, isso é BEM INTERESSANTE.



    Conclusões + The Fringe Challenge


    Como foi abordado acima, FRINGE foi um fenômeno que conseguiu brilhar de uma maneira linda.
    Eu ainda estou na primeira temporada, mas já tomei tanto spoiler fazendo esse texto que estou ansioso pelas próximas aventuras loucas de Olivia e companhia.



    Bem povo lindo, eu vou tentar fazer um projeto inspirado na Caça às Triforces do Mês Nintendo Zelda envolvendo a série, mais especificamente, sua simbologia.

    Não tem os símbolos anteriormente citados que formam palavras?
    Vai ser a partir deles que isso vai funcionar (eu acho).

    Ao longo dos meus tópicos, eu vou espalhar os símbolos que, no final, formarão uma palavra que estará ligada a uma frase; os três primeiros que decodificarem os símbolos e me mandarem uma MP com a frase receberão uma userbar simbólica, feita por mim.

    Nesse tópico está a 3ª seção de 5, sendo que eu posso colocar mais de uma palavra em um mesmo tópico.



    As outras duas estão em tópicos meus anteriores a esse.
    Quais são? Eu não vou dizer, até porque não fiz muito tópico esse semestre.

    Se algum louco for inventar de fazer isso que eu duvido muito,
    BOA SORTE



    Nota de Esclarecimento e Agradecimento:

    Eu agradeço aos users @Math_Geek e @MikaelJMuller pelas dicas com os DIVs. Sem eles, esse artigo teria saído uma bagunça maior do que ele é.
    Eu não posso deixar de citar o user @windsdon que, embora não tenha nada haver com o tópico, necessariamente, é o maior e, por enquanto, único fã da série, além de mim, nesse fórum, que eu conheça.
    avatar
    Math_Geek
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 3267
    Posts Posts : 8349

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Math_Geek em Dom 09 Out 2016, 13:36

    Legal o tópico, mas não entendi a parte do elevador. Ele fez a coisa despencar do 28° andar, todo mundo morre e ele sobreviveu exatamente por que mesmo? E como fez o elevador cair?
    avatar
    Simplesmente Gian
    Veterano Nv.22
    Veterano Nv.22

    Karma Karma : 298
    Posts Posts : 936

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Simplesmente Gian em Dom 09 Out 2016, 14:02

    Math_Geek escreveu:Legal o tópico, mas não entendi a parte do elevador. Ele fez a coisa despencar do 28° andar, todo mundo morre e ele sobreviveu exatamente por que mesmo? E como fez o elevador cair?
    Acredito que, devido à indução magnética, o elevador adquiriu uma carga elétrica intensa a ponto de fazê-lo despencar do 28º andar. E não foi nem despencar porque, segundo Walter, o elevador foi meio que "conduzido" para o térreo.

    O cara sobreviveu porque, também segundo Walter, ele conseguiu gerar um tipo de levitação eletromagnética, como os meglev, assim como os trens bala, que flutuam sobre os trilhos.

    Ele sobreviveu porque ele não foi eletrocutado, até porque ele era o condutor e gerador de tal corrente, nem sofreu com o impacto da queda, porque estava "levitando".
    avatar
    Math_Geek
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 3267
    Posts Posts : 8349

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Math_Geek em Dom 09 Out 2016, 14:38

    Giant Luck(a) escreveu:
    Math_Geek escreveu:Legal o tópico, mas não entendi a parte do elevador. Ele fez a coisa despencar do 28° andar, todo mundo morre e ele sobreviveu exatamente por que mesmo? E como fez o elevador cair?
    Acredito que, devido à indução magnética, o elevador adquiriu uma carga elétrica intensa a ponto de fazê-lo despencar do 28º andar. E não foi nem despencar porque, segundo Walter, o elevador foi meio que "conduzido" para o térreo.

    O cara sobreviveu porque, também segundo Walter, ele conseguiu gerar um tipo de levitação eletromagnética, como os meglev, assim como os trens bala, que flutuam sobre os trilhos.

    Ele sobreviveu porque ele não foi eletrocutado, até porque ele era o condutor e gerador de tal corrente, nem sofreu com o impacto da queda, porque estava "levitando".

    Bem, se ele produz um campo eletromagnético e induziu uma corrente no elevador, ele teria que ficar entrando e saindo do elevador igual um passarinho de relógio cuco. Se o corpo com campo magnético ficar parado no meio da espira, ela não vai ter indução de corrente né. E para ele levitar então teria que produzir um campo muito forte, que fosse oposto ao da terra nesse caso, acho, o que é absurdamente impossível para um humano (e se ele tem um campo magnético tão forte, como ele não amassou o elevador só de entrar nele? -q).

    Eu sou muito zerado em física, principalmente nessa parte de eletricidade (que ironicamente é a que eu mais deveria saber), mas acho que isso aí não é tão possível assim, nem para uma obra scifi fantasiosa (seria melhor dar uma desculpa para a existência disso, tipo X-Man e os mutantes que contrariam a física lalalalala).
    avatar
    Schweppes
    Citrus
    Citrus

    Karma Karma : 2004
    Posts Posts : 6427

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Schweppes em Dom 09 Out 2016, 15:41

    Fringe não sei, mas cringe eu conheço muito bem
    avatar
    Simplesmente Gian
    Veterano Nv.22
    Veterano Nv.22

    Karma Karma : 298
    Posts Posts : 936

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Simplesmente Gian em Dom 09 Out 2016, 16:55

    Math_Geek escreveu:
    Giant Luck(a) escreveu:
    Math_Geek escreveu:Legal o tópico, mas não entendi a parte do elevador. Ele fez a coisa despencar do 28° andar, todo mundo morre e ele sobreviveu exatamente por que mesmo? E como fez o elevador cair?
    Acredito que, devido à indução magnética, o elevador adquiriu uma carga elétrica intensa a ponto de fazê-lo despencar do 28º andar. E não foi nem despencar porque, segundo Walter, o elevador foi meio que "conduzido" para o térreo.

    O cara sobreviveu porque, também segundo Walter, ele conseguiu gerar um tipo de levitação eletromagnética, como os meglev, assim como os trens bala, que flutuam sobre os trilhos.

    Ele sobreviveu porque ele não foi eletrocutado, até porque ele era o condutor e gerador de tal corrente, nem sofreu com o impacto da queda, porque estava "levitando".

    Bem, se ele produz um campo eletromagnético e induziu uma corrente no elevador, ele teria que ficar entrando e saindo do elevador igual um passarinho de relógio cuco. Se o corpo com campo magnético ficar parado no meio da espira, ela não vai ter indução de corrente né. E para ele levitar então teria que produzir um campo muito forte, que fosse oposto ao da terra nesse caso, acho, o que é absurdamente impossível para um humano (e se ele tem um campo magnético tão forte, como ele não amassou o elevador só de entrar nele? -q).

    Eu sou muito zerado em física, principalmente nessa parte de eletricidade (que ironicamente é a que eu mais deveria saber), mas acho que isso aí não é tão possível assim, nem para uma obra scifi fantasiosa (seria melhor dar uma desculpa para a existência disso, tipo X-Man e os mutantes que contrariam a física lalalalala).

    Quando eu disse que tal situação era meio possível, eu me referi ao ponto de vista físico e em pequena escala, não chegando a esse ponto do episódio.
    Por se tratar de uma série de ficção científica, é esperada uma exagerada nos fatos em relação à nossa realidade, e tentar explicar o porquê de tal coisa acontecer enquanto outra não acontece é algo meio "desnecessário", até porque eu analisei não são os acontecimentos fictícios do episódio de cabo a rabo, mas sim a física teórica/prática que existe por trás daquilo que é ficcional.

    Seria como tentar explicar a teoria das vibrações para atravessar objetos sólidos no episódio 9 ou o Teletransporte no episódio 10: São casos exagerados, mas que possuem ciência por trás deles.
    avatar
    justiceiro
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1071
    Posts Posts : 1801

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por justiceiro em Seg 10 Out 2016, 00:15

    Assisti toda a série e Fringe entra pra longa lista de séries que tinham potencial ao explorar algo único, mas por priorizarem as relações humanas, a necessidade de reviravoltas exóticas em cada episódio, e contar uma história em cada temporada ao invés de contar uma história como um todo, acabaram estendendo a história quando ela ja não tinha base pra se sustentar.

    Como a série se auto destruiu:

    Eu ainda lembro, no final da terceira temporada, aquele episódio do futuro alternativo, que basicamente deu sentido a tudo que tinha acontecido até ali,  eu fiquei muito pilhado e empolgado com a série! Aquele episódio me fez acreditar que os criadores da série ja tinham pensado e estruturado cada acontecimento do começo ao final. Mas quando o episódio tava acabando, a última cena simplesmente destruiu a série. Por causa da conclusão que eles resolveram dar, a quarta temporada tentou forçar inimigos antigos que ninguém se importava mais. A rejeição foi tanta que na quinta, ele ignoraram tudo que tinha acontecido na até então e a transformaram em uma série sobre salvar o mundo da escravidão.

    A série tem outros problemas, mas olhando no lado positivo, o walter é a estrela do show, o cara é muito bizarro e o ator que interpreta ele o faz com maestria, num tem como não rir daquele cientista maluco.

    Meu conselho: assistam as primeiras três temporadas. Depois esqueçam que qualquer outra coisa relacionada a essa série existiu.
    avatar
    Simplesmente Gian
    Veterano Nv.22
    Veterano Nv.22

    Karma Karma : 298
    Posts Posts : 936

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Simplesmente Gian em Seg 10 Out 2016, 16:18

    justiceiro escreveu:Assisti toda a série e Fringe entra pra longa lista de séries que tinham potencial ao explorar algo único, mas por priorizarem as relações humanas, a necessidade de reviravoltas exóticas em cada episódio, e contar uma história em cada temporada ao invés de contar uma história como um todo, acabaram estendendo a história quando ela ja não tinha base pra se sustentar.

    Como a série se auto destruiu:

    Eu ainda lembro, no final da terceira temporada, aquele episódio do futuro alternativo, que basicamente deu sentido a tudo que tinha acontecido até ali,  eu fiquei muito pilhado e empolgado com a série! Aquele episódio me fez acreditar que os criadores da série ja tinham pensado e estruturado cada acontecimento do começo ao final. Mas quando o episódio tava acabando, a última cena simplesmente destruiu a série. Por causa da conclusão que eles resolveram dar, a quarta temporada tentou forçar inimigos antigos que ninguém se importava mais. A rejeição foi tanta que na quinta, ele ignoraram tudo que tinha acontecido na até então e a transformaram em uma série sobre salvar o mundo da escravidão.

    A série tem outros problemas, mas olhando no lado positivo, o walter é a estrela do show, o cara é muito bizarro e o ator que interpreta ele o faz com maestria, num tem como não rir daquele cientista maluco.

    Meu conselho: assistam as primeiras três temporadas. Depois esqueçam que qualquer outra coisa relacionada a essa série existiu.

    Eu gosto das reviravoltas no fim de cada episódio. É meio que um gancho que faz você se perguntar "O que acontece agora". Só espero que não gerem dúvidas demais e muitas delas fiquem sem resposta ou com respostas não satisfatórias, o CLÁSSICO EFEITO LOST.

    Eu pretendo assistir a série até o final, mesmo que a 5ª temporada seja menos sci-fi, mas ainda tenho muito chão pra percorrer.
    ________________________________________________________________________________________
    By the way, consegui fazer minha professora de Física, que é especializada em Física Moderna, se interessar pela série. Agora é ver no que dá.

    Conteúdo patrocinado

    Re: FRINGE: A ciência além da imaginação [+Challenge]

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 17 Out 2017, 15:05