Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Compartilhe
    avatar
    Rafaelm
    Membro Nv.27
    Membro Nv.27

    Karma Karma : 121
    Posts Posts : 293

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Rafaelm em Sex 02 Set 2016, 15:25

    @ExtremeZelda escreveu:O caso da Nintendo virar softhouse é o mesmo caso da Sony e Microsoft virarem  softhouse também. O pessoal só fala da Nintendo, mas se a Sony/Microsoft lançasse seus jogos para as outras plataformas, isso também seria benéfico para o consumidor. Os argumentos usados para a Nintendo também valem para as concorrentes.

    Fim
    Vale sim, mas o caso da nintendo é um pouco diferente por ela estar mais fraca.

    O criador do tópico cita a nintendo por achar ser melhor financeiramente ela focar apenas em fazer jogos, já que os jogos dela são muito bons, porém os consoles delas desde o n64 tem vendido pouco e não tem tido o sucesso do passado. (com excessão do wii e do ds) além de que em mais plataformas os jogos poderiam vender mais e dar um lucro melhor para ela. Citaram os games dela talvez não vendessem nos consoles rivais (eu acho que venderia pois o público nintendista simplesmente migraria para esses consoles, além de abrir a possibilidade desses sonystas e caixistas poderem jogar esses games).

    Eu particularmente deixaria de jogar videogame se não existisse mais nintendo como softhouse.

    Citaram a Sega como exemplo, mas ela não produz a mesma quantidade de jogos nem com a mesma qualidade, então talvez seja melhor a nintendo ficar do jeito que está e se reerguer com o Super Nintendo 2. Nem sonic ela consegue acertar direito, é um ou outro que se salva.
    avatar
    Sanksuel
    Veterano Nv.31
    Veterano Nv.31

    Karma Karma : 466
    Posts Posts : 1156

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Sanksuel em Sex 02 Set 2016, 17:44

    @Rafaelm escreveu:
    @ExtremeZelda escreveu:O caso da Nintendo virar softhouse é o mesmo caso da Sony e Microsoft virarem  softhouse também. O pessoal só fala da Nintendo, mas se a Sony/Microsoft lançasse seus jogos para as outras plataformas, isso também seria benéfico para o consumidor. Os argumentos usados para a Nintendo também valem para as concorrentes.

    Fim
    Vale sim, mas o caso da nintendo é um pouco diferente por ela estar mais fraca.

    O criador do tópico cita a nintendo por achar ser melhor financeiramente ela focar apenas em fazer jogos, já que os jogos dela são muito bons, porém os consoles delas desde o n64 tem vendido pouco e não tem tido o sucesso do passado. (com excessão do wii e do ds) além de que em mais plataformas os jogos poderiam vender mais e dar um lucro melhor para ela. Citaram os games dela talvez não vendessem nos consoles rivais (eu acho que venderia pois o público nintendista simplesmente migraria para esses consoles, além de abrir a possibilidade desses sonystas e caixistas poderem jogar esses games).

    Eu particularmente deixaria de jogar videogame se não existisse mais nintendo como softhouse.

    Citaram a Sega como exemplo, mas ela não produz a mesma quantidade de jogos nem com a mesma qualidade, então talvez seja melhor a nintendo ficar do jeito que está e se reerguer com o Super Nintendo 2. Nem sonic ela consegue acertar direito, é um ou outro que se salva.
    Mas deve se ver o lado que a Nintendo é uma empresa que visa o lucro, e mesmo com as vendas de consoles caseiros tendo baixas vendas, ainda assim se tem o lucro. Se for só pelo lado do pouco lucro, então que faça apenas consoles portáteis, já que GBA, DS, 3DS todos tem vendas boas e acaba vendendo bastantes jogos físicos e digitais.

    E eu acredito que a Sega iria fazer excelentes jogos se voltassem a produzir consoles. Quando se conhece o hardware e como programar direito, os jogos saem muito bonitos, o problema seria as concorrentes gigantes que se tem agora e as vendas não seriam lá muito boas
    avatar
    Rafaelm
    Membro Nv.27
    Membro Nv.27

    Karma Karma : 121
    Posts Posts : 293

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Rafaelm em Sex 02 Set 2016, 18:14

    EU acho que muita gente deve ter saído da Sega quando ela foi falindo, assim como sairám da rare, da capcom, da square, porque não é possível que a sega faça tantos jogos ruins como tem feito. Ela tinha otimas franquias, e nem com sonic ela acerta. Será que se a nintendo não virasse third nao aconteceria o mesmo, muita gente sairia?
    avatar
    Creikt
    Membro Nv.6
    Membro Nv.6

    Karma Karma : 25
    Posts Posts : 83

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Creikt em Sex 02 Set 2016, 18:26

    @vits escreveu:
    @Creikt escreveu:
    VocêS falam como se todo console da Nintendo tivesse um ciclo de 4 anos, ou como se ela tivesse "planejado" o ciclo. Não é esse o caso.

    E você fala como se todo console da Sony e Microsoft fosse se prender a um ciclo de 2-3 anos, quando os supostos PS4 Neo e Xbox One Scorpio nem estão no mercado e essas empresas não sabem, se essa mudança de paradigma vai dar certo e se por consequência, essa prática vai ser mantida.

    "Sobre ciclos de 2-3 anos, não consigo entender qual o problema disso, se a Nintendo está oferecendo um ciclo de 4 anos''

    Você tá confundindo  a existência do Neo e Scorpio com ciclo de vida normal do Wii U. Neo e Scorpio não encerram o ciclo do PS4 e One originais, são apenas versões melhoradas e sse é um dos motivos que me fazem querer ficar longe desses consoles.

    O que eu falei do Wii U é o ciclo de vida, uma mudança de geração para outra, coisa que está prestes a acontecer com o fim do suporte ao Wii U, que só foi baixo porque ele fracassou.
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por vits em Sex 02 Set 2016, 18:45

    @Rafaelm escreveu:EU acho que muita gente deve ter saído da Sega quando ela foi falindo, assim como sairám da rare, da capcom, da square, porque não é possível que a sega faça tantos jogos ruins como tem feito. Ela tinha otimas franquias, e nem com sonic ela acerta. Será que se a nintendo não virasse third nao aconteceria o mesmo, muita gente sairia?

    Sim, mas ao mesmo tempo muitas pessoas seriam contratadas, a questão é que quando uma empresa muda o seu direcionamento, obviamente haverão demissões, mas ao mesmo tempo uma nova leva de empregados será necessária e por consequência, outros setores da empresa acabaram adquirindo novos talentos. Quanto a empresa fazer jogos "ruins", acho que você está exagerando, os últimos títulos da franquia Total War foram muito bem recebidos pelos jogadores, o mesmo pode ser dito para franquias como Yakuza, Poyu Poyu e Phantasy Star (apesar desses últimos não terem chegado no ocidente).

    Fora que ela foi a responsável por publicar diversas pérolas da geração passada, que apesar de terem sido bem recebidas, falharam nas vendas, como Bayonetta, Mad World, The Conduit e Condemned. E é tecnicamente a dona da Atlus, que faz alguns dos jRPGs mais populares do mercado, como Shin Megami Tensei, Persona e Etrian Odyssey.

    O detalhe da Nintendo ou qualquer outra first party se tornar uma desenvolvedora terceira é o que eu citei anteriormente, por um lado o consumidor ficaria melhor servido, já que teria que gastar menos dinheiro para jogar seus jogos favoritos. Por outro, esse mercado que já é pouco competitivo ficaria ainda mais restrito, podendo levar ao monopólio por parte de uma certa empresa, o que seria incrivelmente ruim para o consumidor.

    Se atentar a coisas como a possível perda em qualidade dos jogos é complicado, porque não passa de uma suposição, a 3DO Company por exemplo, teve um salto positivo de qualidade depois que parou de trabalhar com hardware, enquanto que a Sega levou alguns anos para se adaptar, mas hoje é uma das maiores empresas de jogos do mundo.

    @Creikt escreveu:

    Você tá confundindo a existência do Neo e Scorpio com ciclo de vida normal do Wii U. Neo e Scorpio não encerram o ciclo do PS4 e One originais, são apenas versões melhoradas e sse é um dos motivos que me fazem querer ficar longe desses consoles.

    O que eu falei do Wii U é o ciclo de vida, uma mudança de geração para outra, coisa que está prestes a acontecer com o fim do suporte ao Wii U, que só foi baixo porque ele fracassou.

    Não estou confundindo, você está reclamando da existência de um ciclo de 2-3 anos, por conta de uma atualização de hardware na forma do PS4 Neo e Xbox Scorpio. Enquanto eu estou afirmando, que não faz muita diferença, quando a única que não está fazendo isso, oferece um console com meros 4 anos de ciclo de vida.

    E não me velha com "porque ele fracassou", nem você, nem eu sabemos dessa informação, até onde nós é conhecido, a Nintendo pode sim ter planejado um ciclo menor para o console, assim como ela planejou um ciclo de 4 anos para o GBA e o GBA Micro como um salva vidas, caso o NDS fracassasse.

    Novamente, se você está realmente frustrado com essa nova prática das empresas, então fique apenas com o computador, porque TODAS elas estão apostando nessas atualizações, seja a Sony e a Microsoft com o PS4 Neo e Xbox Scorpio, seja a Nintendo com o New 3DS.
    avatar
    Creikt
    Membro Nv.6
    Membro Nv.6

    Karma Karma : 25
    Posts Posts : 83

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Creikt em Sex 02 Set 2016, 19:01



    E não me velha com "porque ele fracassou", nem você, nem eu sabemos dessa informação, até onde nós é conhecido, a Nintendo pode sim ter planejado um ciclo menor para o console, assim como ela planejou um ciclo de 4 anos para o GBA e o GBA Micro como um salva vidas, caso o NDS fracassasse.

    Não é informação, é lógica. Quanto mais falho for o console, menos jogos ele tem, menor é o apoio/suporte e menor é o seu tempo de vida. Virtual Boy e Vita provam isso. A Nintendo planejou também vender bem menos que o GC e ter uma meia dúzia de lançamentos importantes em seus últimos dois anos, além de ser o único de mesa sem um Zelda exclusivo?


    Última edição por Creikt em Sex 02 Set 2016, 19:11, editado 2 vez(es)
    avatar
    Zinid
    Membro Nv.19
    Membro Nv.19

    Karma Karma : 80
    Posts Posts : 216

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Zinid em Sex 02 Set 2016, 19:06

    Agradeço às pessoas que estão contribuindo com o tópico. Quando tiver um tempinho, colocarei os prós e contras citados (citando a autoria, é claro).

    Há vários pontos interessantes sobre os quais não tinha refletido... Se alguém souber o quanto a produtora ( Ubisoft, Square Enix, etc.) ganha sobre os $60.00 cobrados pelos jogos e o quanto ela paga para os serviços de distribuição digital seria ótimo se compartilhasse.
    avatar
    Creikt
    Membro Nv.6
    Membro Nv.6

    Karma Karma : 25
    Posts Posts : 83

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Creikt em Sex 02 Set 2016, 19:10

    EDIT: Vish, fui editar e acabei enviando mais uma mensagem sem querer, como excluir essa última de cima?
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por vits em Sex 02 Set 2016, 20:02

    @Creikt escreveu:


    E não me velha com "porque ele fracassou", nem você, nem eu sabemos dessa informação, até onde nós é conhecido, a Nintendo pode sim ter planejado um ciclo menor para o console, assim como ela planejou um ciclo de 4 anos para o GBA e o GBA Micro como um salva vidas, caso o NDS fracassasse.

    Não é informação, é lógica. Quanto mais falho for o console, menos jogos ele tem, menor é o apoio/suporte e menor é o seu tempo de vida. Virtual Boy e Vita provam isso. A Nintendo planejou também vender bem menos que o GC e ter uma meia dúzia de lançamentos importantes em seus últimos dois anos, além de ser o único de mesa sem um Zelda exclusivo?

    Lógica impecável, ela também explica como o GBA um console com mais de 80 milhões de unidades vendidas, mais de 1000 jogos na biblioteca, com um imenso apoio das desenvolvedoras terceiras, teve apenas 4 anos de mercado, antes de seu sucessor ser introduzido. A verdade é, você não sabe o que a Nintendo planejou para o Wii U, ninguém sabe quanto tempo ela esperava ter esse console no mercado, antes de substituir a plataforma, isso é um fato.

    Você pode tentar defender o ciclo de 4 anos o quanto quiser, mas a sua linha de pensamento não é evidência do que aconteceu, ela é uma mera conjectura baseada na situação que o console se encontra, nada mais e nada menos.

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    @Zinid, na plataforma da Nintendo acredito que não há ninguém com essa informação, mas na Steam a empresa fica com 70% do valor obtido com a venda dos jogos, os outros 30% ficam com a Valve.


    avatar
    Creikt
    Membro Nv.6
    Membro Nv.6

    Karma Karma : 25
    Posts Posts : 83

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Creikt em Sex 02 Set 2016, 21:04

    @vits escreveu:
    @Creikt escreveu:


    E não me velha com "porque ele fracassou", nem você, nem eu sabemos dessa informação, até onde nós é conhecido, a Nintendo pode sim ter planejado um ciclo menor para o console, assim como ela planejou um ciclo de 4 anos para o GBA e o GBA Micro como um salva vidas, caso o NDS fracassasse.

    Não é informação, é lógica. Quanto mais falho for o console, menos jogos ele tem, menor é o apoio/suporte e menor é o seu tempo de vida. Virtual Boy e Vita provam isso. A Nintendo planejou também vender bem menos que o GC e ter uma meia dúzia de lançamentos importantes em seus últimos dois anos, além de ser o único de mesa sem um Zelda exclusivo?

    Lógica impecável, ela também explica como o GBA um console com mais de 80 milhões de unidades vendidas, mais de 1000 jogos na biblioteca, com um imenso apoio das desenvolvedoras terceiras, teve apenas 4 anos de mercado, antes de seu sucessor ser introduzido. A verdade é, você não sabe o que a Nintendo planejou para o Wii U, ninguém sabe quanto tempo ela esperava ter esse console no mercado, antes de substituir a plataforma, isso é um fato.

    Você pode tentar defender o ciclo de 4 anos o quanto quiser, mas a sua linha de pensamento não é evidência do que aconteceu, ela é uma mera conjectura baseada na situação que o console se encontra, nada mais e nada menos.

    Ok, cara. Agora me diga quais outros consoles ou portáteis, além do GBA, que foram sucessos absolutos e foram substituídos com 4 anos ou menos, ou de consoles fracassados que duraram 5 anos ou mais, que eu fico quieto.
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por vits em Sex 02 Set 2016, 21:55

    @Creikt escreveu:
    @vits escreveu:
    @Creikt escreveu:


    E não me velha com "porque ele fracassou", nem você, nem eu sabemos dessa informação, até onde nós é conhecido, a Nintendo pode sim ter planejado um ciclo menor para o console, assim como ela planejou um ciclo de 4 anos para o GBA e o GBA Micro como um salva vidas, caso o NDS fracassasse.

    Não é informação, é lógica. Quanto mais falho for o console, menos jogos ele tem, menor é o apoio/suporte e menor é o seu tempo de vida. Virtual Boy e Vita provam isso. A Nintendo planejou também vender bem menos que o GC e ter uma meia dúzia de lançamentos importantes em seus últimos dois anos, além de ser o único de mesa sem um Zelda exclusivo?

    Lógica impecável, ela também explica como o GBA um console com mais de 80 milhões de unidades vendidas, mais de 1000 jogos na biblioteca, com um imenso apoio das desenvolvedoras terceiras, teve apenas 4 anos de mercado, antes de seu sucessor ser introduzido. A verdade é, você não sabe o que a Nintendo planejou para o Wii U, ninguém sabe quanto tempo ela esperava ter esse console no mercado, antes de substituir a plataforma, isso é um fato.

    Você pode tentar defender o ciclo de 4 anos o quanto quiser, mas a sua linha de pensamento não é evidência do que aconteceu, ela é uma mera conjectura baseada na situação que o console se encontra, nada mais e nada menos.

    Ok, cara. Agora me diga quais outros consoles ou portáteis, além do GBA, que foram sucessos absolutos e foram substituídos com 4 anos ou menos, ou de consoles fracassados que duraram 5 anos ou mais, que eu fico quieto.

    Bem, já que você pediu: Turbografx, considerado um fracasso, chegou no mercado em 1987, substituído apenas em 1993 (6 anos), Sega GameGear, outro fracasso chegou ao mercado em 1990 e foi substituído em 1995 (5 anos), Atari Lynx, mais um fracasso, lançado em 1989, saiu do mercado apenas em 1995 (6 anos). Xbox considerado um sucesso (não necessariamente absoluto), chegou ao mercado em 2001 e foi substituído em 2005 (4 anos), Atari XEGS lançado em 1987 e substitutivo em 1993 (6 anos), também foi um fracasso e Nintendo Color TV-Game lançados em 1977 e descontinuados em 1980 (3 anos), considerados o maior sucesso da primeira geração de consoles.
    avatar
    Creikt
    Membro Nv.6
    Membro Nv.6

    Karma Karma : 25
    Posts Posts : 83

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Creikt em Sex 02 Set 2016, 22:29

    Certo, foi mais do que eu imaginei que existiam.

    Mas quantos consoles NÃO se aplicam a esses casos na história? O resto? Continuo com a mesma opinião.
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por vits em Sex 02 Set 2016, 22:44

    @Creikt escreveu:Certo, foi mais do que eu imaginei que existiam.

    Mas quantos consoles NÃO se aplicam a esses casos na história? O resto? Continuo com a mesma opinião.

    Pode continuar com a sua opinião, só entenda que ela não passa disso, uma opinião, a não ser que a gente encontre algum documento da Nintendo dizendo quantos anos ela esperava ter o Wii U no mercado ou que a mesma venha a público dizer que o console vai ser substituído porque fracassou. Até lá, tudo que afirmarmos é apenas uma hipótese baseada no que estamos vendo, mas que carece de fatos concretos para ser considerada verdadeira.

    Quanto aos consoles que fogem dessa situação, você teria que analisar cada uma das gerações e ponderar se você vai incluir consoles menores, como o Caanoo e o Dingoo na análise, obviamente eu não vou fazer isso porque daria trabalho demais.... Inclusive esses que eu citei provavelmente não são todos os que se encaixam naquelas condições, foram apenas os que eu me lembrei.

    E tem aqueles consoles que são controversos, como o Nintendo Game Cube e o Playstation 3, que não são considerados nem sucessos, nem fracassos. Onde eles seriam encaixados é difícil dizer.

    Conteúdo patrocinado

    Re: O caso da Nintendo se tornar uma softhouse

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 17 Ago 2017, 20:31