Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    [Análise] Mother 3

    Compartilhe
    avatar
    Felipe Fabricio
    Great Revival
    Great Revival

    Karma Karma : 2182
    Posts Posts : 7565

    [Análise] Mother 3

    Mensagem por Felipe Fabricio em Qua 30 Set 2015, 21:09


    Mother 3 foi um jogo lançado em 2006, para o Game Boy Advance.

    Essa é a descrição mais básica que você pode dar sobre Mother 3 (ou seria Earthbound 2?). Ela não representa nada. São apenas dados, desprovidos de emoção. Eles não representam a dor e a luta de Lucas, o sofrimento de Flint, a alegria de Kumatora.

    Porque emoção é algo que jorra em Mother 3, não só na tela do GBA, mas em você. O jogo possui personagens extremamente carismáticos, uma história cativante e que leva a maioria às lágrimas, uma música que brota um sentimento dentro do jogador. Mas vamos lá, o que é Mother 3, então? Embarque conosco nessa viagem ao redor desse jogo.



    Conheça as Nowhere Islands

    Nowhere Islands é um pequeno conjunto de ilhas no meio do mar. Na parte ocidental, está localizada a pequena Tasmily Village, uma vila rural onde não existe o dinheiro, além do abandonado Osohe Castle. Os moradores ali são pacíficos (tanto que a cadeia nunca chegou a ser utilizada) e gentis, e basicamente não há tecnologia.

    Porque isso seria importante numa análise? Porque essas ilhas, porque Tasmily Village, porque New Pork City... Todos esses locais se comportam, magnificamente, como personagens do jogo. Eles evoluem, eles mudam, eles parece ás vezes até terem sentimentos. Tasmily que o diga!

    O jogo tem um mapa só, chegando a ser praticamente um jogo de mundo aberto no Capítulo 7, e esse mapa é algo muito bem executado, muito bonito. Você passa por paisagens diversas, como um vulcão, uma montanha de neve ou até o fundo do oceano, tudo isso em algumas ilhas as quais Lucas e seus amigos fazem praticamente um Tour.

    É lindo (e até triste) ver como esse mundo progride ao passar do tempo, como os personagens crescem e mudam junto com o cenário. Uma crítica, apesar de tudo, é quando no Capítulo 8 você é obrigado a abandonar todo esse cenário para trás e não volta mais para as ilhas. Não que o cenário do Capítulo 8 seja ruim (é belíssimo, também), mas chega a ser chato ter que abandonar para trás todo aquele pedaço de terra que você aprende a gostar com tanto carinho.



    Um mundo de personagens

    Mother 3 é um jogo recheado de personagens, cada um com sua personalidade própria, e o jogo faz você se cativar com a maioria deles. Você vai ter pena de Salsa, ter ódio e rir de Fassad, se emocionar com a família de Lucas, e ter muita raiva do vilão do jogo.

    aquele desgraçanho

    Eu posso já ter dito isso milhões de vezes, mas o jogo é cativante. Lucas não é um personagem reto - ele evolui de um "bebê" que passa seus dias chorando na colina para um verdadeiro herói, capaz de puxar os Needles. Todos os personagens passam por mudanças, e evoluem, sim, principalmente após o Capítulo 4.

    Esses personagens fazem emocionar, e muitos já foram levados às lágrimas pela história do jogo e pelo rumo que eles tomam (aquele final, WHYYYY), torcer e ter forças para continuar lutando com eles rumo a um final feliz. Isso torna Mother 3 um jogo tão mágico, que é algo...

    ... Mágico.


    O concerto musical

    Porque, se tem um ponto que Mother 3 é realmente supremo, esse ponto não é a história, não é o cenário, mas, sim, a música. A música do jogo é simplesmente sensacional, dá pra ficar dias ouvindo a soundtrack do jogo inteiro. Você pode notar que eu estou colocando algumas partes da OST pela análise.

    A música está presente "fisicamente" no jogo, também, como na banda DCMC (uma clara paródia ao AC/DC), nos hilários trompetes de Fassad, em tudo. Até na jogabilidade, afinal - o jogo te faz dar dano extra nos adversários se você conseguir atacar eles no tom da música (o que é bem difícil, diga-se de passagem)


    uma das minhas músicas favoritas do jogo, tema de Duster

    E, algo que eu já tinha dito - a música faz brotar algo dentro do jogador, sentimentos tanto felizes, quanto tristes. Músicas mais animadas nas batalhas dos chefes fazem subir a adrenalina e quase dançar em campo. É impressionante, de verdade.



    New History City

    Um dos pontos chave do jogo é a história. E, sejamos sinceros, a história de Mother 3 é bem dark em alguns pontos, principalmente no começo e no final. É uma história, mesmo, uma história. Chega a ser impressionante alguns pontos da narrativa, do background das Nowhere Islands, da história por trás dos vilões do game.

    Uma parte interessante é que até o Capítulo 6, as referências ao restante da saga (Earthbound e Earthbound Begginings) são mínimas, tanto que parece que você está jogando algo que não é continuidade de Mother 2. Porém, a partir do Capítulo 7 as referências começam a aumentar e o Capítulo 8 é uma enxurrada de menções à Earthbound.

    Infelizmente, apesar de esse ser um dos pontos centrais do jogo, a narrativa não é tão brilhante em alguns pontos, com algumas coisas desaparecendo sem explicação (ninguém até hoje sabe pra que relhos servia o Egg of Light) e algumas partes e cenas relativamente bizarras na história, como o reabastecimento de Oxigênio no fundo do oceano.

    Apesar de tudo, a história é bem boa e deixa você pensando nela por uns dias. Se Mother 2 era um mar de rosas e jogava o tom dark no final, Mother 3 já parte para o dark no primeiro capítulo da jornada.



    O Drago da Localização

    "Ok, adorei o jogo, gostei muito do que você disse, vou comprar, tem pra vender na internet?"

    Então... Chegamos num pequeno problema. Mother 3 é um ícone de muitas coisas - um ícone de histórias dark com visual carismático, um ícone de personagem que ninguém conhece em Smash Bros, e principalmente, Mother 3 é o principal símbolo de jogos que nunca saíram do Japão.

    Exatamente. Mother 3 nunca veio para o lado de cá do globo, e a trava de região impossibilita muito essas coisas. E algum dia virá? Só a Nintendo sabe. Mother 3 é o jogo mais solicitado para vir para as Américas há muito tempo... E aliás, como eles mostraram na E3 2014, eles sabem disso.


    como a NoA trata os fãs de Mother

    O fato de que jogos que nunca tinham vindo pra cá estão saindo pelo VC, como The Mysterious Murasame Castle, pro 3DS, ou o próprio Earthbound Begginings, para o Wii U, são um bom sinal que ventos melhores estão por vir. Então, não podemos perder a esperança!

    E aqui concluo a análise de Mother 3. O quê, uma nota? Nah, não precisa. Se vocês precisam de um número para resumir esse texto, eu te dou quatro palavras - "Vão jogar esse jogo".
    Mesmo nunca tendo vindo para cá, há uma tradução feita por fãs na internet, que é muito boa e vale a pena conferir.

    Até se você não entender inglês, aliás - fãs brasileiros traduziram-na para o português. Então não há motivos para não jogar. Corra, agora, e comece a maravilhosa aventura de Lucas e seus amigos!

    (e pegue um lenço, você vai precisar)


    Última edição por Felipe Fabricio em Qua 30 Set 2015, 21:50, editado 1 vez(es)
    avatar
    Crash10
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 443
    Posts Posts : 1657

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Crash10 em Qua 30 Set 2015, 21:24

    Eu nunca cheguei a jogar a série, mas tenho interesse e torço para que aquele Remake/Trilogia Earthbound Forever que foi dito a algum tempo seja real. Essa série é uma das que tem mais amor dos seus fãs. Acho isso bem interessante.
    avatar
    Alejandro_
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1404
    Posts Posts : 3901

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Alejandro_ em Qua 30 Set 2015, 21:43

    10/10 essa análise, eu sei que deve ter um pessoal que ficou "perdido" na análise, mas são coisas qyu só se explicam se você jogar.
    Um detalhe importante, é a conotação presente no jogo, ele não vai dar certos fatos de cara, você que vai ter que interpretar o que aconteceu (tipo, na parte em que você recebe os poderes PK... ಠ_ಠ).
    Mas antes de jogar Mother 3, é recomendável jogar Mother 1 e EarthBound, 2 jogaços para você se acostumar com o "clima" diferente da franquia.
    avatar
    Chazzy
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1787
    Posts Posts : 7415

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Chazzy em Qua 30 Set 2015, 22:00

    Ótimo tópico! Fiquei muito interessado na franquia, nunca joguei Mother, só achei que faltou falar um pouco do gameplay, como funciona a mecânica das batalhas e tal.
    avatar
    Rafaelm
    Membro Nv.27
    Membro Nv.27

    Karma Karma : 121
    Posts Posts : 293

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Rafaelm em Qui 01 Out 2015, 14:26

    Chazzy escreveu:Ótimo tópico! Fiquei muito interessado na franquia, nunca joguei Mother, só achei que faltou falar um pouco do gameplay, como funciona a mecânica das batalhas e tal.
    O gameplay é bem simples, rpg básico, sem uso de itens, é só avançar, o sistema de batalha é bem simplório estilo dragon quest, a visão de batalha é de tras e não lateral como final fantasy, tem um sistema de música, se tu atacar e apertar o botão de ação de acordo com o batimento cardiaco do inimigo tu ta mais dano e vai dando vários hits, mas da para zerar sem esse sistema pq não funciona bem nos emuladores mesmos, basicamente tu vai usar ataque com os personagens, e magias de cura e de ataque, e diferente de muitos jogos, tu tem que ver o inimigo e encostar nele para enfrentá-lo, é bem simples, mas não é o que chama a atenção nessa série e sim a história e os personagens. 

    Você adquire equipamentos comprando eles nas lojas ou dos inimigos, e as magias ganhando level.

    Eu joguei a série inteira, só não zerei o primeiro de nes porque é bem ruinzinho mas o de SNES é um dos melhores rpgs que ja joguei, o de gba é muito bom mas o de snes é o maior dos games e o mais engraçado de todos, o de gba tem a melhor história e os momentos mais interessantes na história, é um bom drama e o final é ótimo. Mas o de super nes é incrivel, em tudo ele é inovador, com elementos de comédia, personagens marcantes, npcs muito bons, inimigos interessantes e tem um sistema legal de que se tu ta em nivel alto se tocar num inimigo fraco ele morre instantaneamente, o jogo como falei não é random battles, tu tem que tocar no inimigo para enfrentá-lo.

    No de Snes você vai até num mundo dos dinossauros, entra no yellow submarine dos beattles e as músicas dessa série são incriveis também.
    Recomendo começar pelo de SNES mesmo e jogar o de gba depois, se tiver estomago para o primeiro confira também mas ao que parece uns fãs estão fazendo o remake do original com gráficos do de snes, e também o mother 4, um fã game baseado na série, e com gráficos desse 3.

    É uma pena que não continuaram a série, eu gosto dela demais.

    Faz um tópico do Eartbound também criador do tópico.
    avatar
    MikaelJMuller
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 437
    Posts Posts : 1416

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por MikaelJMuller em Qui 01 Out 2015, 21:46

    Vou começar a jogar, estava procurando uma rom quando entrei em um site, lá tinha as palavras chave para a busca no site, "mother, 3, earthbound, ..., tears" HUEHUEHUE.
    avatar
    Zuado Pela Vida
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 702
    Posts Posts : 3089

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Zuado Pela Vida em Sex 02 Out 2015, 00:41

    FF e seu início de análise alá série de drama e.e

    Ótima análise, 100/10
    Eu só cheguei a jogar o EarthBound (ou seria Mother 2? :v ), jogo incrível sem sombra de dúvidas, mas... toda vez que entrava a tela de batalha eu me sentia como um Felipe Smith (Lucca seu drogado HEUAHEU) da vida '-'
    avatar
    MikaelJMuller
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 437
    Posts Posts : 1416

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por MikaelJMuller em Sab 24 Out 2015, 22:13

    Uns três dias depois dessa análise eu começei a jogar o jogo, tinha falado com o FF se dava pra começar com o 3, já que eu já tinha jogado o começo do 2, ele falou que dava, então eu começei a jogar.
    O começo foi muito triste, meu Deus, a ost é fantastica, a história é muito boa, os personagens são muito bons, é tudo muito demais, sério. A parte do laboratório chimera eu fiquei com mais medo que muitos jogos e filmes de terror, aliás, toda vez que eu via uma chimera ou um "reconstructed" animal, eu ficava com muita dó. Eu morria de raiva do Fassad, mas quando eu vi o que ele se tornou eu fiquei: "...coitado...". E pelo amor, é o jogo mais socialista que eu vi, o jogo é claramente anti capitalista. O fim foi emocionante, foi triste, feliz, tudo ao mesmo tempo, foi muito bom.

    Obrigado por me mostrar esse jogaço, em breve vou jogar o 1 e o 2.

    Aliás, graças a esse jogo eu acabei com a bateria do meu celular e assim meu celular não foi roubado.
    avatar
    Felipe Fabricio
    Great Revival
    Great Revival

    Karma Karma : 2182
    Posts Posts : 7565

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Felipe Fabricio em Sab 24 Out 2015, 22:23

    MikaelJMuller escreveu:Uns três dias depois dessa análise eu começei a jogar o jogo, tinha falado com o FF se dava pra começar com o 3, já que eu já tinha jogado o começo do 2, ele falou que dava, então eu começei a jogar.
    O começo foi muito triste, meu Deus, a ost é fantastica, a história é muito boa, os personagens são muito bons, é tudo muito demais, sério. A parte do laboratório chimera eu fiquei com mais medo que muitos jogos e filmes de terror, aliás, toda vez que eu via uma chimera ou um "reconstructed" animal, eu ficava com muita dó. Eu morria de raiva do Fassad, mas quando eu vi o que ele se tornou eu fiquei: "...coitado...". E pelo amor, é o jogo mais socialista que eu vi, o jogo é claramente anti capitalista. O fim foi emocionante, foi triste, feliz, tudo ao mesmo tempo, foi muito bom.

    Obrigado por me mostrar esse jogaço, em breve vou jogar o 1 e o 2.

    Aliás, graças a esse jogo eu acabei com a bateria do meu celular e assim meu celular não foi roubado.

    Você terminou? \O/

    Esse final é bem isso que você falou. É um dos mais tristes que eu já vi, mas um dos mais felizes, também. Você viu a fala secreta do Flint careca, antes do Boss? UHAEUHEAUHAEUHAE E aliás, quem não morre de raiva do Fassad? ;-; Eu só não fico com mais raiva dele do que do menino dos mil anos, aquele desgranhento.

    Eu já comecei o Earthbound, mas tenho preguiça de continuar ;-; Sdds jogar no celular... Acho que vou passar ele pro celular, também qq

    E olha que beleza, Mother salvando celulares EUAUHEAUHEA você devia ter contado sobre a história do Duster para o ladrão ter se emocionado e largado essa vida -qnn
    avatar
    MikaelJMuller
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 437
    Posts Posts : 1416

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por MikaelJMuller em Sab 24 Out 2015, 22:50

    Pra falar a verdade, eu tenho mais pena deles do que raiva.
    Also, isso me lembrou de algo que esqueci de falar, o Duster é meu personagem preferido do jogo, apesar dos desenhos que fazem, no jogo da pra ver claramente que ele é feio pra caramba, ele cresceu desde pequeno sendo cobrado pra caramba e chamado de idiota o tempo todo, e ainda por cima tem problema na perna, os amigos dele todos tem poderes especiais e ele... nada. Quando ele finalmente ganha amigos de verdade e uma vida boa, ele tem que largar tudo pra trás por uma coisa que ele nem se lembra; e no fim, quando tudo aquilo acontece, ele é só um figurante, não faz nada de especial, mas apesar de tudo isso ele não reclama. Ele é um dos personagens mais reais que já vi, por isso gosto dele.
    avatar
    Sum41
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 369
    Posts Posts : 2473

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Sum41 em Qua 25 Nov 2015, 09:32

    Muito boa a análise! Infelizmente como vc mesmo cita no final do texto, achar o jogo pra comprar é um grande problema. Tenho curiosidade em conhecer a série e espero que saia uma coletânea um dia. 

    Pra enriquecer o tópico, curti muito um jogo chamado Contact (DS), que dizem que tem muito em comum com Mother. O osso é que ele tb é dificil pra comprar hj em dia.

    O melhor foi na E3 com o C'mon, Reggie, give us Mother 3!
    avatar
    Cortex
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 612
    Posts Posts : 2500

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Cortex em Qui 07 Jul 2016, 02:32

    Excelente análise, um dos 4 jogos que me fez chorar na vida.
    Mother e Zelda são sem dúvidas as minhas franquias favoritas da Nintendo, mas Mother eu tenho mais intimidade pq eu já zerei todos e Zelda não, e tbm pq Zelda todo mundo conhece lol


    Mother 3 pra mim representou um enredo e personagens bem sólidos embora tenha muito do Earthbound vulgo melhor jogo de SNES pra mim ele melhorou em muitos aspectos principalmente na jogabilidade e tem um final mais com a "minha cara" que é bem interpretativo até. OST do jogo é uma das minhas favoritas e como é divertido!

    Melhor jogo de GBA
    10/10 é pouco

    Conteúdo patrocinado

    Re: [Análise] Mother 3

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 18 Out 2017, 07:29