Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Compartilhe
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por vits em Qua 09 Set 2015, 14:23




    Os jogos irmãos Oracle of Seasons e Oracle of Ages, são considerados como alguns dos mais interessantes títulos da franquia Zelda, tendo sido lançados originalmente para o Game Boy Color e vendendo mais de 7 milhões de unidades. Ainda assim são jogos que geram muita confusão entre os fãs menos ardorosos da franquia, já que muitos acreditam que se trata do mesmo jogo com apenas algumas modificações, ou seja, acreditam que se trata de um Zelda a la Pokemon. Mas será que isso é realmente verdade?

    HISTÓRIA



    Ambos os jogos possuem um começo muito similar, no primeiro o garoto fada é enviado a terra Holodrum, com a missão de encontrar e proteger o oráculo das estações, Din, do perigo que se aproxima.  Para nossa surpresa, o personagem é encontrado e resgatado, por uma dançarina que acaba sendo justamente aquela que ele deveria proteger, após uma cena bem esquisita de dança, o oráculo é raptado por Onox, cabendo a Link partir em uma aventura para resgata-lo.

    Por outro lado, em Oracle of Ages temos uma situação um pouco diferente, se passando na terra de Lanbrynna, seu começo apesar de muito semelhante ao de seu irmão, difere por nos apresentar a uma velha conhecida da franquia logo no início da aventura, Impa, que ajuda o herói a encontra o oráculo do tempo, Nayru e seu guarda costas Ralph. Entretanto, logo descobrimos que a Impa, na realidade estava possuída pelo sacerdote das sombras, Veran, que a usou para poder entrar no local sagrado, onde a se encontrava o oráculo.  Antes que Link pudesse fazer qualquer coisa, Veran, possui Nayru, e com seus poderes viaja 400 anos no passado, a fim de trazer uma era de trevas para o presente. Link então deve viajar entre as eras para evitar esse muito apocalíptico que vilão busca criar.

    Aqui já fica claro que os jogos não são idênticos de forma alguma, enquanto o primeiro nos apresenta com uma história mais simples e direta, digna dos jogos clássicos da franquia. O segundo já mostra algo mais complexo e elaborado, com consequências drásticas caso o herói falhe, o que o coloca na mesma categoria de alguns outros jogos da franquia, como Majora’s Mask e Link’s Awakening.

    GAMEPLAY



    Mas raras são as pessoas que jogam um jogo da franquia buscando por um roteiro digno de Hollywood, no geral o que vende um Zelda é o seu gameplay, em especial as suas masmorras e seus itens. O que temos na série Oracles pode ser considerada apenas uma evolução do que já havíamos vimos em jogos anteriores da franquia, temos oito masmorras e cada uma possui um item que é necessário para encontrar o último boss do jogo, assim como um novo “gadget” para o protagonista.

    Diversos “gadgets” nada mais são do que itens clássicos de jogos como Awakening e Link to the Past, além dos retorno dos clássicos anéis do primeiro Zelda.  Felizmente alguns desses itens podem sofrer um upgrade para tornarem-se mais úteis ao longo da aventura, ao tornar esses upgrades exclusivos para cada versão, a desenvolvedora obriga os jogadores a pensar de forma distinta ao encarrar os desafios de cada um dos Oracles. Além dos itens e upgrades cada jogo possui uma estruturação bem distinta de masmorras e desafios, de forma resumida podemos dizer que Seasons se comporta mais como o primeiro The Legend of Zelda, com quebra-cabeças mais simples, mas com inimigos em maior quantidade e consideravelmente mais mortais. Enquanto que Ages já se aproxima do Link’s Awakening, ou seja, inimigos mais fáceis, porém quebra-cabeças muito mais complexos, essas diferenças ficam evidentes logo na primeira masmorra de cada jogo.

    As maiores inovações em termos de mecânicas advindas desses jogos, são a presença das Seeds, itens que se comportam de forma mágica e são utilizados para resolver alguns quebra-cabeças, conferindo um pouco mais de liberdade e variedade para o gameplay. A série também ficou famosa por acrescentar ajudantes animais, como o Canguru Ricky e o Urso Moosh, que por serem mutuamente excludentes acrescentam um mais um bom motivo para revisitar cada um dos jogos.    

    ESTÉTICA



    Ambos os jogos fazem muito bonito no Gameboy Color, com sprites bem definidos e animações simples e belas. O maior destaque para a estética dessa série está na escolha das paletas de corres a fim de transmitir sensações diferentes aos jogadores, em Seasons temos uma paleta com predominância de vermelho e cores mais fortes, dando a sensação de calor que combina muito bem com a forma mais "frenética" com a qual o jogo se comporta; já em Ages, a predominância do azul e cores suaves transmite toda a sensação de melancolia e serenidade do jogo. Entretanto, os jogos também brincam com o efeito de inversão de cores, como em suas aberturas, onde Seasons faz referência ao seu irmão, ao usar tons de azul e Ages agradece invertendo sua paleta para o vermelho.

    Os arranjos musicais também são usados de forma a ampliar essas sensações, algo que pode ser sentido logo no inicio do jogo, com a música acelerada de Din e a serena melodia de Nayru. Já os sons ambientes e de inimigos, seguem o padrão de outros jogos da franquia e apesar de possuírem enorme qualidade, não são memoráreis ou dignos de uma apreciação mais profunda.  

    PERJÚRIO


    No final, o que temos são dois jogos muito semelhantes em aparência, mas que se comportam de forma diferente e exigem que o jogador mostre habilidades distintas para vencê-lo. Em outras palavras são dois jogos irmãos, mas que não se cruzam em nenhum momento, apresentando histórias distintas e desafios únicos...



    VEREDITO


    Ou ao menos é isso que eles podem passar para o jogador mais desatento, entretanto, para a felicidade dos fãs (ou não), os jogos são na realidade uma grande história dividida em duas partes, para poder ver o verdadeiro final dessa história, os jogadores devem linkar os dois jogos por meio de códigos. Essa ligação abre um novo leque de possibilidades, inserindo Farore, uma nova personagem com o objetivo de ajudar Link a conseguir itens raros e encontrar a mente por detrás do caos lançado em Holodrum e Lanbrynna. Com essa história unificada, novos desafios são colocados para o herói de gorro verde e um velho inimigo mais uma vez retorna para tentar dominar Hyrule e a obter a Triforce.

    O veredito é que não existe uma versão melhor, o que temos são duas partes distintas de um enorme mecanismo, capaz de agradar a todos os tipos de jogadores, seja você um fã de jogos mais orientados a ação ou focados no raciocínio lógico. Se você gosta da franquia, esses são dois jogos que você não pode perder.
    avatar
    Math_Geek
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 3267
    Posts Posts : 8349

    Re: [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por Math_Geek em Qua 09 Set 2015, 14:39

    Muito bom tópico! Sempre tive vontade de jogar, mas escolher qual jogar primeiro é mais difícil que escolher um Pokémon Inicial X__X

    Aí acabo partindo para outra, da última vez que parei para tentar jogar um desses, escolhi o Link's Awakening -q
    avatar
    Chazzy
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1787
    Posts Posts : 7415

    Re: [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por Chazzy em Qua 09 Set 2015, 16:40

    Ótimo tópico,  vits! Só não entendi muito bem como é feita a ligação dos dois jogos para ver o final do jogo, é necessário conectar dois Game Boys cada um com um jogo por um cabo link ? Aí o jogo continua para os dois jogadores?

    Eu joguei poucos Zeldas, de portátil eu não joguei nenhum, ainda pretendo jogar todos um dia, mas haja tempo...
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por vits em Qua 09 Set 2015, 16:56

    @Chazzy;

    Até onde eu sei a ligação é feita por meio de códigos que você desbloqueia ao terminar os respectivos jogos, mas também é possível faze-la usando dois gameboys e um cabo link.
    avatar
    Henrique Craveiro
    Iniciante Nv.2
    Iniciante Nv.2

    Karma Karma : 0
    Posts Posts : 4

    Re: [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por Henrique Craveiro em Qua 09 Set 2015, 17:39

    Uma vez parei para jogar os TLoZ de GBC, olhando bem, comecei a jogar o Link's Awakening, depois eu parei e não dei continuidade, tando aberto a qualquer dia pode jogar. Principalmente depois desse belo tópico, que me fez ficar bem interessado, principalmente no Oracle of Ages
    avatar
    Linkdb
    Veterano Nv.2
    Veterano Nv.2

    Karma Karma : 151
    Posts Posts : 449

    Re: [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por Linkdb em Qua 09 Set 2015, 22:28

    Oracle of Ages <33333

    Pra mim são os dois jogos mais legais da série, história boa, as dungeons lindas <3 e as músicas perfeitas.

    Conteúdo patrocinado

    Re: [GBC] - The Legend of Zelda: Oracles

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 23 Out 2017, 04:18