Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Compartilhe
    avatar
    HBMofati
    Veterano Nv.19
    Veterano Nv.19

    Karma Karma : 126
    Posts Posts : 854

    Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por HBMofati em Qui 16 Jul 2015, 21:50

    Acesse meu novo blog, por favor, e se você se interessar no conteúdo, se inscreva: http://sucraloseeletrica.blogspot.com.br/

    O governo tem se mostrado interessado na educação e na cultura dos jovens estudantes. Há quem diga que o futuro do Brasil está na educação, e eu não discordo, já que as escolas investem cada vez mais em uma política educacional que tenta atrair adolescentes e jovens para o mundo da leitura, ao passo que aprendem a disciplina Literatura.
    Pessoalmente não sou contra os livros na escola, acho até que sejam necessários, mas penso que obrigar as pessoas a lerem determinados livros que preconceituosamente são taxados de "entediantes" pelo próprio estudante não seja uma boa maneira de incentivar a leitura. Isso porque cada um tem seu gênero literário favorito, e acaba se tornando massante para uns que preferem terror e sanguinolência à beijos e ursinhos ler coisas como "A Culpa é das Estrelas", assim como é insuportável esse público romântico ler obras como "O Cemitério", por exemplo.

    É claro, no entanto, que nenhuma escola recomenda esses dois livros citados para os alunos, mas sim, os chamados clássicos da literatura. Esses livros, como "Lucíola", de José de Alencar, "O Cortiço" de Aluísio Azevedo, entre outros, costumam ter uma linguagem rebuscada e serem mais difíceis de ler, embora não sejam necessariamente livros grossos. Aceitar o desafio de ler um livro do chamado período modernista, naturalista, ou realista da literatura brasileira, exige, de fato, uma certa bagagem na leitura. Não é o tipo de livro que se recomenda para iniciantes, e é aí que a escola e o plano educacional do governo falha.



    Muitas pessoas que são jogadas no mundo da literatura pela escola, e são apresentadas a obras complexas como "Memórias Póstumas de Brás Cubas" de Machado de Assis, nunca sequer leram um livro do "Garfield" em HQ, ou "Diário de um Banana" na vida. São pessoas que não estão acostumadas à leitura, e digamos, que começar lendo livros rebuscados, não seja a melhor forma de fazer jovens e adolescentes se interessarem por literatura.
    Sempre que um desses alunos, traumatizados por um livro que não queriam ler, mas que foram forçados a fazê-lo para a escola, passarem em frente uma livraria com algum dinheiro no bolso, a grande maioria nem olharia muito adiante da vitrine e passaria direto, já que associaria a má experiencia que teve na escola, com os livros em geral e gastaria seu dinheiro com... sei lá, sorvete, x-egg...

    Não que eu esteja, agora, tentando encontrar uma proposta interventiva (vide conclusões de redação do ENEM), mas acho que bibliotecas públicas, e as bibliotecas da própria escola desempenham um papel fundamental para o jovem que se mostre interessado em trilhar seu caminho na leitura. Nas escolas públicas da minha cidade, por exemplo, encontro excelentes bibliotecas, com grandes livros como "As Crônicas de Nárnia", "Harry Potter" e "O Hobbit", que são, sem dúvidas, obras literárias mais acessíveis para iniciantes.

    Talvez se as escolas incentivassem não apenas a obra literária em si, mas sim a biblioteca como um todo, apresentando ao aluno uma gama de diversas obras distintas, os alunos se interessassem em ler. É claro que não estou de forma alguma desmerecendo os clássicos da literatura brasileira, mas ao meu ver, livros são manifestações artísticas superiores, que estão muito além de qualquer imposição escolar.
    Palavras são ideias que o tempo não apaga.
    avatar
    Felipe Fabricio
    Great Revival
    Great Revival

    Karma Karma : 2182
    Posts Posts : 7565

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Felipe Fabricio em Qui 16 Jul 2015, 22:03

    O problema é o vestibular. Um professor meu já disse uma vez que nos passaria tranquilamente livros como Nárnia, mas não há tempo para eles, porque esse tempo é apertado e só dá pra trazer os livros que caem no vestibular.

    Creio, eu, que o problema não são as escolas, mas as obras catalogadas. Sim, é ótimo ter lido Dom Casmurro, O Cortiço, Triste Fim de Policarpo Quaresma, Memórias de um Sargento de Milícias, etc., mas, eu gostaria que livros mais "acessíveis", como Harry Potter, Nárnia ou Percy Jackson também pudessem ganhar um pequeno destaque no vestibular.

    Para incentivar a entrada no caminho da leitura, esses livros deveriam ser sugeridos para os alunos antes do Ensino Médio, no Fundamental. Experiência própria. Minha professora recomendou Percy Jackson na sexta série, e na semana seguinte todo mundo tava lendo. Dá certo.

    Aliás, ótimo texto ^^
    avatar
    Zuado Pela Vida
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 702
    Posts Posts : 3089

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Zuado Pela Vida em Sex 17 Jul 2015, 01:01

    Otimo texto!
    Tem alunos que chegam ao ensino médio mal sabendo ler e já são "forçados" a ler livros como Memórias Póstumas de Brás Cubas por exemplo, que são no mínimo entendiantes ou de leitura dificil para um iniciante, como já dito. Muitas vezes (pra não dizer quase sempre) por conta desses fatores o aluno busca um resumão na internet, o que acaba valendo de nada a experiencia de leitura proposta inicialmente.
    avatar
    Felipe Fabricio
    Great Revival
    Great Revival

    Karma Karma : 2182
    Posts Posts : 7565

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Felipe Fabricio em Sex 17 Jul 2015, 21:54

    @Zuado Pela Vida escreveu:Otimo texto!
    Tem alunos que chegam ao ensino médio mal sabendo ler e já são "forçados" a ler livros como Memórias Póstumas de Brás Cubas por exemplo, que são no mínimo entendiantes ou de leitura dificil para um iniciante, como já dito. Muitas vezes (pra não dizer quase sempre) por conta desses fatores o aluno busca um resumão na internet, o que acaba valendo de nada a experiencia de leitura proposta inicialmente.

    Isso é verdade, mas no Ensino Médio já não tem muito jeito...

    Eu ainda acho que o certo seria incentivar a leitura no Fundamental, para aí já ter hábitos e bases para essas leituras mais "pesadas" no Médio.
    avatar
    The Shiro
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 402
    Posts Posts : 1805

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por The Shiro em Sex 17 Jul 2015, 22:18

    Bom texto.
    Infelizmente, educação de qualidade é pra poucos, claro que há umas poucas exceções que conseguem bolsa em escola particular ou abdicam quase tudo pra ter um bom futuro (e estou dizendo isso porque sou o segundo caso, mas na minha opinião vale muito mais a pena.)

    Esses dias mesmo estava lendo uma pesquisa, não lembro direito de tudo, mas dizia que menos da metade das crianças que começam o ensino fundamental terminam o médio. Isso é revoltante, sem educação, não teremos médicos, engenheiros, arquitetos ou qualquer outra profissão. Sem educação, o tempo passa, e ficamos parados.
    avatar
    Felipe_Vieir4
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 1799
    Posts Posts : 4209

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Felipe_Vieir4 em Sab 18 Jul 2015, 08:29

    O problema é que a nossa educação parou no tempo. Ninguém mudou nada, e uma das coisas mais ridículas é proibir celular em sala. Daqui a 100 anos, teros os países com uma educação muito moderna pois permitiu o uso de eletrônicos desde cedo, e os atrasados, e assim como em desenvolvimento, vamos olhar pra trás "quem foi o idiota que não incentivou fábricas no Brasil desde o início da revolução industrial?". A pergunta mais normal é "como garantir que o aluno vai usar o celular pro conteúdo da sala de aula e não vai ficar na Internet jogando?"
    Minha resposta é:
    1- existem milhões de softwares pra isso, vide que vários colégios lá fora já os usam
    2- como você garante que o aluno está copiando a matéria no caderno e não jogando jogo da velha, forca, desenhando, ou qualquer uma das 3000000000 possibilidades de diversão durante a aula com o caderno?

    Sobre leitura, minha experiência no ensino fundamental foram livros completamente aleatórios. Digo aleatório porque entre um ou outro mediano, o resto eram uns livros desconhecidos horrorosos, que a gente lia porque a editora era do mesmo grupo do dono do colégio. A biblioteca tem livros infantis e livros de faculdade.
    Uma vez eu estava no CCBB (centro cultural banco do Brasil), e vi que no último andar era uma biblioteca. Decidi ir lá conferir, e meu Deus, que coisa linda. Enorme, todos os livros que você possa imaginar. A biblioteca Nacional, que fica ali perto, também é gigantesca, estava meio mal conservada em alguns pontos, mqs nesse momento ela tá sendo restaurada. Além dessas, aqui no meu bairro tem uma biblioteca (todas são públicas), menorzinha, do lado de fora aparenta ser meio velha, mas lá dentro tem muito livro. E tipo, quantas pessoas entram nela por dia? Talvez umas 20, no máximo. Entre os que nem sabem que ela existe até as que não foram incentivadas no ensino fundamental (sim, fundamental, acho que incentivar no ensino médio não adianta nada, ali a pessoa já está formada), ninguém entra ali.
    E @Felipefabricio, tem razão, o foco no ensino médio é o vestibular, até esquecem que mesmo com o vestibular ainda tem que ensinar coisa nova. E o desinteresse não é só com leitura, vê se alguém se interessa em aprender tudo que tem dentro de uma célula e o que cada coisa faz. O desinteresse é geral, a escola quer fazer o aluno querer aprender a força, e não o incentivar a aprender porque "é legal".
    avatar
    Ulukai
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 3288
    Posts Posts : 3096

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Ulukai em Sab 18 Jul 2015, 12:01

    Olha, li só o tópico inicial e eu, particularmente, discordo que leitura "difícil" seja o ponto para desestimular leitura posteriormente.

    Porque para mim isso é desculpa de quem não tem vontade, pura preguiça.

    A escola fazer obrigar a ler clássicos de Machado para aprender literatura, não está obrigando a pessoa NÃO ler outros livros. Lê Harry Potter, Narnia, Stephen King e afins se a pessoa QUISER.

    E vontade de ler não é para ser criada na escola e sim de casa, ou desejo próprio.
    Culpar a escola é terceirizar a culpa da falta de cultura de leitura.

    Fui obrigado a ler a trilogia Machado, vários de Alencar, vários do Realismo e Romantismo e estou aqui, nem um pouco traumatizando, usando e abusando do Kindle para todo tipo de leitura.
    avatar
    vits
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 2542
    Posts Posts : 4922

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por vits em Sab 18 Jul 2015, 12:36

    @Ulukai escreveu:Olha, li só o tópico inicial e eu, particularmente, discordo que leitura "difícil" seja o ponto para desestimular leitura posteriormente.

    Porque para mim isso é desculpa de quem não tem vontade, pura preguiça.

    A escola fazer obrigar a ler clássicos de Machado para aprender literatura, não está obrigando a pessoa NÃO ler outros livros. Lê Harry Potter, Narnia, Stephen King e afins se a pessoa QUISER.

    E vontade de ler não é para ser criada na escola e sim de casa, ou desejo próprio.
    Culpar a escola é terceirizar a culpa da falta de cultura de leitura.

    Fui obrigado a ler a trilogia Machado, vários de Alencar, vários do Realismo e Romantismo e estou aqui, nem um pouco traumatizando, usando e abusando do Kindle para todo tipo de leitura.

    Concordo plenamente com você, passei pela mesma situação, sendo "obrigado" a ler praticamente todos os "clássicos" da literatura brasileira/portuguesa e internacional. Na época, admito que achei muitos deles complicados e até enfadonhos, como Viagens na minha Terra de Almeida Garret , mas outros foram os responsáveis por me despertar para a leitura, como o conto A mão e a Luva, de Machado e o épico A Divina Comédia de Dante Alighieri.

    Meu hábito pela leitura foi fortemente influenciado por esses "livros difíceis", mas apoiado na ideia que todo livro pode proporcionar diversão e conhecimento, estes mesmos objetos de aparente "tortura" foram os responsáveis por abrir meus olhos para o mundo da literatura como um todo. Hoje em dia leio tanta coisa diferente, meu gosto pessoal vai deste livros obscuros de séculos atrás até best sellers do New York Times da semana passada.
    avatar
    hayt
    Special Blast
    Special Blast

    Karma Karma : 238
    Posts Posts : 788

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por hayt em Sab 18 Jul 2015, 13:55

    @Ulukai escreveu:Olha, li só o tópico inicial e eu, particularmente, discordo que leitura "difícil" seja o ponto para desestimular leitura posteriormente.

    Porque para mim isso é desculpa de quem não tem vontade, pura preguiça.

    A escola fazer obrigar a ler clássicos de Machado para aprender literatura, não está obrigando a pessoa NÃO ler outros livros. Lê Harry Potter, Narnia, Stephen King e afins se a pessoa QUISER.

    E vontade de ler não é para ser criada na escola e sim de casa, ou desejo próprio.
    Culpar a escola é terceirizar a culpa da falta de cultura de leitura.

    Fui obrigado a ler a trilogia Machado, vários de Alencar, vários do Realismo e Romantismo e estou aqui, nem um pouco traumatizando, usando e abusando do Kindle para todo tipo de leitura.

    É exatamente isso que eu penso. Os livros que são cobrados no vestibular são usados para aprender literatura e conhecer, ao menos, as principais escolas. O único problema, talvez, seja a tendência em explorar apenas alguns tipos de escola literária. O estimulo por ler outros tipos de livros é cobrado, por exemplo, na prova de redação.

    A educação brasileira é atrasada por muitos motivos, mas sinceramente, esse não é um deles.
    avatar
    Kenny²
    × Heartless Girl ×
    × Heartless Girl ×

    Karma Karma : 1803
    Posts Posts : 3515

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Kenny² em Dom 19 Jul 2015, 00:40

    A falha de verdade são os vestibulares do Brasil, e infelizmente a educação precisa se adequar de acordo com os vestibulares. Em resumo, uma engrenagem mexe a outra. Não dá para apontar e culpar apenas um, visto que a culpa é do conjunto.

    Faculdades cobrando coisas desnecessárias > Escolas ensinando coisas desnecessárias > Alunos estudando coisas desnecessárias

    É um ciclo. Infelizmente, enquanto não mudar o sistema de entrada dos alunos para faculdades, a porqueira vai continuar se mantendo. Vestibular é a pior forma de avaliar alguém para ver se ele está apto a seguir a carreira de sua escolha ou não.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Sobre livros, escolas, bibliotecas e ensino médio

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex 18 Ago 2017, 11:30