Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Compartilhe
    avatar
    Visionnaire
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1278
    Posts Posts : 1842

    Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Visionnaire em Dom 24 Maio 2015, 22:18

    Nos últimos dias fomos atormentados por diversas noticias envolvendo grandes produtoras de games e o mercado de games mobile. Alguns jogadores, assustados com as noticias e principalmente pelo fato de algumas empresas mudarem seu foco totalmente para o mercado mobile, espalham um medo crescente no qual a industria atual de games perderia completamente seu rumo e seria apagada da superfície da terra. Um medo que se propagou com muita força e não raro os jogadores, amante dos consoles tradicionais, acabam comprando a ideia de que o mercado mobile é prejudicial e supérfluo. Com o intuito de esclarecer um pouco essa questão, aliviar as tensões e ajudar no entendimento da situação atual, vamos desenvolver um pouco mais o tema referente ao mercado mobile e esse artigo pode ajudar alguns jogadores a manterem a calma e aceitarem com mais facilidade mudanças normais que ocorrem em qualquer segmento.


    Medo do Escuro


    escuridao


    Sabe o motivo de muitas crianças e até mesmo adultos terem medo do escuro? Pense um pouco a respeito, o que o escuro tem de tão assustador? Isso mesmo, ele nos deixa sem sabermos o que realmente está acontecendo ao nosso redor, ele nos apresenta o poder de algo desconhecido. Quando você não sabe com o que está lidando, então suas expectativas aumentam drasticamente, você começa a imaginar coisas sem lógica, suposições que na sua cabeça apavorada podem fazer todo o sentido, mas que na verdade são apenas suposições. O problema é que você não consegue provar se suas suposições são reais ou não e aí vira uma bagunça mental, naquela escuridão toda, que te faz puxar a coberta até a cabeça suando de calor. Você tem medo do desconhecido. Esse mesmo medo, trazendo para a situação atual em relação ao mercado mobile, faz com que muitas pessoas criem um sistema de proteção mental que os faz torcer o nariz toda vez que pensam nesses tais jogos mobile. Temos muitos jogos ruins nos cenário mobile, mas também temos muitos jogos bons e quando você conhece algo apenas superficialmente, quando sua mente aceita sua visão limitada como verdade absoluta, então, o medo do escuro toma forma e alguém precisa acender a luz antes que você saia correndo apavorado. Eu não vou citar uma lista de jogos mobile decentes, pois não cabe ao artigo, apenas quero frisar que temos uma fatia de jogos ruins e outra fatia de jogos bons. Isso é possível e acontece realmente, basta uma rápida pesquisa na internet para você ter acesso a jogos de qualidade inegável.

    Com esses dados em mente, traga a situação atual para consoles de sucesso, como Wii por exemplo. Wii vendeu muitas unidades, seu sucesso em vendas é inegável, porém há muito lixo na sua biblioteca, assim como há na biblioteca do também famoso PS2, mas isso não tira o mérito dos jogos bons que esses mesmos consoles possuem. Se julgarmos pela quantidade de jogos ruins lançados e usarmos como base para provar que o console tal é um lixo, infelizmente, poucos consoles passarão por essa peneira, afinal, com o sucesso em vendas, abre-se portas para jogos de todos os tipos, inclusive jogos horríveis. O que estou querendo mostrar é que o preconceito em cima dos jogos mobiles tem uma visão limitada da situação, você pode não ter gostado de um ou mais jogos para celular, porém nivelar todos os outros jogos da plataforma como ruins, apenas pelo fato de que você não soube ser seletivo, é lastimável.


    A História se Repete


    atari-dig

    Você sabia que os vídeo games já passaram pela mesma situação do mercado mobile? Sim, tão idêntica que se você não conhece a história eu tenho a obrigação de apresentar alguns fatos.
    Na década de 80 o mercado dos games que conhecemos hoje era liderado pela empresa Atari, uma poderosa na época que detinha lucros absurdos na época. O mercado crescia de maneira descomunal e um movimento se iniciava: Uma leva gigantesca de jogos eram lançadas para o console Atari. Isso se iniciou com nossa velha conhecida Activision, que abriu as portas mostrando para o mundo que qualquer pessoa poderia criar seu jogo e lançar para o Atari, não havia nada que impedisse tal procedimento, pois o modelo de mercado da época aceitava tal pratica. Assim meus amigos, qualquer microempresa, boteco, lanchonete, enfim, qualquer um teria a possibilidade de participar desse mercado emergente, com lucros altíssimos e ter jogos produzidos e lançados de maneira acessível. E foi justamente o que aconteceu. Assim como atualmente o mercado de games mobile está acessível com facilidades incriveis e recebe muito lixo, assim era na época do Atari, recendo jogos ridículos, mediocres e que envergonhavam qualquer fã dos games. Nessa bagunça geral a Atari não conseguiu reverter o quadro e a industria de games passou por uma crise que foi conhecida como o “Crash” que quase culminou com o fim dos consoles como os conhecemos. Fácil perceber como essa situação é idêntica ao que vivemos atualmente com o mercado mobile, mas a questão é como que, mesmo passando por tudo isso na época da Atari, mesmo assim o mercado de games se consolidou e se mantém vivo até hoje?


    Fomos Salvos


    SONY DSC

    A culpa de tudo é da Nintendo, sim, ela revolucionou o mercado de games na época. A Nintendo lançou no mercado ocidental o seu famoso Famicon, que já fazia grande sucesso no Japão, mas ainda não havia conquistado o mundo. A Nintendo mudou o nome do console e o lançou como um simples brinquedo, o motivo mais solido para essa tomada estratégica era justamente para mudar a imagem que a Atari deixou no mundo dos games, assim a Nintendo tomaria para si essa fatia do mercado que estava carente de bons jogos, mas sem se apresentar como um console tal como o nosso amado Atari e concorrente da época. Ela lançou o NES – Nintendo Entertainment System ou Sistema de Entretenimento Nintendo. Não havia ligação alguma com o passado dos games e a Nintendo foi mais longe, sendo esse seu tiro mais certeiro para salvar a industria: Somente jogos licenciados poderiam ser lançados para o NES. Entendem? Ela estava assegurando a qualidade dos jogos que o console receberia, estava cortando o mal pela raiz, chega de jogo sem qualidade, intencionavam reescrever a indústria do games e limitar os lançamentos. E assim se deu. O NES foi um sucesso, todos sabemos disso, porém, estamos tentando entender como isso se encaixa no cenário atual. Percebam que o mercado mobile recebeu o mesmo tratamento que o console da Atari recebia na época do "Crash" da indústria de games em 1983. A situação é a mesma, porém houve salvação e tudo se transformou na incrível geração que presenciamos atualmente, com jogos magníficos, possibilidades quase infinitas e tantas novidades que precisamos filtrar o que realmente nos interessa. O que impede de o mercado mobile receber o mesmo tratamento? Digo mais, a Nintendo já se pronunciou e disse que vai mergulhar nesse mercado emergente e até mesmo destacou ninguém menos que Hideki Konno, famoso produtor da série Mario Kart, ou seja, ela não está de brincadeira, entrará com qualidade como sempre faz e pode novamente mudar o rumo de uma indústria vista por alguns como carente de qualidade. Não só a Nintendo, mas a Konami assumiu interesse pelo mercado mobile, indo além, deixando claro que seu foco estará voltado para esse novo mercado. Estamos presenciando acontecimentos históricos, uma nova era pode estar se erguendo diante de nossos olhos e o mercado mobile pode sim se destacar de maneira eficiente.

    Não acredito que o mercado mobile possa migrar os jogadores dos consoles para essa nova plataforma, mas ele pode sim coexistir com os consoles sem problema algum. É uma fatia diferente, estão voltados para públicos diferentes e mesmo que demonstrem a mesma proposta dos atuais consoles portáteis, ok, não teremos problemas se houver qualidade nos games. Imagine você centralizar tanto seu portátil como seu celular em um único aparelho, trazendo mobilidade, facilidade e não venha reclamar da tela touch, estamos falando de algo diferenciado, que pode sim ter controles, que pode inovar, afinal, já vimos isso acontecer anteriormente, a história nos mostra que isso é possível. Pense na situação real, sem seu preconceito, pense nas possibilidades e de empresas de qualidade se interessando por esse mercado, A solução é esperar, parar com tanta preocupação, jogar, se ocupar com seus games e aguardar pra ver o que virá. Lembre-se de que é possível sim e isto basta por hoje.




    Artigo originalmente postado por mim no Site Wii U Brasil
    avatar
    Zuado Pela Vida
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 702
    Posts Posts : 3089

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Zuado Pela Vida em Dom 24 Maio 2015, 23:17

    Boa tentativa mercado mobile, mas minha resposta ainda é não wonka

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Decidério em Seg 25 Maio 2015, 14:16

    Ótimo texto. Penso que algumas empresas estejam focando seus negócios para o mercado móvel, pelo fato de um jogo de celular ser mais barato e rápido de se produzir do que um jogo grande para console, e muitas vezes o retorno financeiro é tão grande quanto ou até maior.

    Não acho que vá substituir o mercado atual de jogos de portáteis e consoles de mesa.
    Imagine a SEGA parar de fazer jogos como Sonic Unleashed, Sonic Generations e Sonic Colors para fazer só joguinhos simples como Sonic Jump, Sonic Dash e Sonic Runners?
    avatar
    Visionnaire
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1278
    Posts Posts : 1842

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Visionnaire em Seg 25 Maio 2015, 20:34

    @Decidério escreveu:Ótimo texto. Penso que algumas empresas estejam focando seus negócios para o mercado móvel, pelo fato de um jogo de celular ser mais barato e rápido de se produzir do que um jogo grande para console, e muitas vezes o retorno financeiro é tão grande quanto ou até maior.

    Não acho que vá substituir o mercado atual de jogos de portáteis e consoles de mesa.
    Imagine a SEGA parar de fazer jogos como Sonic Unleashed, Sonic Generations e Sonic Colors para fazer só joguinhos simples como Sonic Jump, Sonic Dash e Sonic Runners?
    Valeu Decidério.
    O mercado poderá mudar de um jeito inesperado, afinal, estamos em fase de transição, é esperar pra ver. =D
    avatar
    Drika
    Membro Nv.6
    Membro Nv.6

    Karma Karma : 84
    Posts Posts : 89

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Drika em Ter 26 Maio 2015, 12:05

    O mercado mobile não substituirá o console, mas não sei quanto aos portáteis. Em 2007/2008, Steve Jobs afirmou que o maior concorrente do Nintendo DS não era o PSP, e sim, o IPhone/IPod Touch, na época, lembro que o chamei de idiota e que ele não entendia nada sobre vídeo games.

    Eu só compreendi o que Steve Jobs quis dizer quando adquiri meu IPod Touch. Tratei logo de comprar o Chaos Rings, o primeiro de meus muitos jogos mobiles. Teve uma época meu DS ficou acumulando poeira, cheguei até a me perguntar o porquê eu tinha um.

    Isso não me afastou dos portáteis, depois do Ipod touch, adquiri o PSP, o 3ds, o Vita e o New 3ds. Isso porque, jogos como Chaos Rings eram raros, meu Ipod ficou obsoleto e tela era muito pequena, 3.2 polegadas. Entretanto, houve uma evolução nos mobiles e até grandes jogos de console e pc como Bioshock, XCom,Dragon Quest, etc. foram portados. 

    Hoje tenho LG G3, faço uso pesado dele e a bateria dura um dia. Sinto falto de controle físico quando jogo jogos de plataforma, mas, até nos de luta, fizeram algumas adaptações com a tela de toque que os simplificaram, mas não deixaram de ser divertidos como MK X. 

    Gosto do meu New 3ds e do meu Vita e tenho uma boa biblioteca Steam, mas não tenho mais tempo para jogar jogos que possuam uma riqueza maior de profundidade. Confesso que em Xenoblade, às vezes perco a paciência, e utilizo um guia para fazer as quests, pois não tenho tempo de ficar explorando todo o mapa. Ultimamente não tenho tido paciência para jogar jogos longos e o mobile tem se apresentado como uma alternativa viável. 

    Ainda que o NX seja um portátil, são pequenas as chances de adquiri-lo, provavelmente vou investir mais em smartphone.
    avatar
    Priscilla05
    Membro Nv.30
    Membro Nv.30

    Karma Karma : 154
    Posts Posts : 329

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Priscilla05 em Ter 26 Maio 2015, 12:50

    Concordo e me identifico muito com o que a Drika falou sobre tempo, hoje em dia quando uma empresa divulga que algum jogo terá mais de 100 horas de gameplay, ao invés de empolgar desanimo, a paciência e motivação vão embora bem antes do jogo terminar e os games que todo mundo reclama por serem curtos sobem cada dia mais no meu conceito. 

    Por outro lado esse medo do desconhecido me pega mesmo. Sou muito reticente até hoje com redes sociais, smartphones, tablets e afins. Só tenho celular por necessidade e ele faz pouca coisa além de ligar e receber, não me vejo comprando um aparelho mais robusto por causa de jogos. Além do que todo aparelho que tem múltiplas funções me soa como inapto pra cumprir qualquer uma delas com perfeição.

    Mesmo assim do ponto de vista pratico reconheço que as barreiras que apontamos são mais fruto da nossa resistência, como dito no texto. Baterias mais duradouras são questão de tempo pra chegarem no mercado e a tela touch que eu abomino pode ser resolvida com um grip ou algo embutido no aparelho, que a pessoa puxe só quando for jogar. 

    Enfim, meu ideal era que a industria AAA focasse em jogos mais "enxutos" pros próprios consoles de mesa e portáteis dedicados, onde eu pudesse ter experiencias tão intensas quanto as atuais num numero menor de horas, mas concordo que a coisa pode tomar rumos inesperados e talvez pra mim isso signifique mudar de hobby, especialmente se o crescimento desses jogos mobile vier acompanhado da integração deles as redes sociais, o que me parece uma tendencia a qual não pretendo aderir. 

    *Fazia tempo que não lia um texto seu Visionannaire, ficou muito bom Smile
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Convidado em Ter 26 Maio 2015, 14:55

    Anos atrás, eu dizia "nunca irei comprar um console de vídeo game. Só quero saber do meu PC";

    Hoje, abandonei o meu PC e o troquei por um laptop, sempre dizendo "agora só quero saber de jogar no meu console de vídeo game";

    Não tenho, hoje, qualquer interesse em jogar em celulares ou tablets, mas conheço suficientemente a minha volubilidade para reconhecer que, em breve, pode ser que eu abandone os consoles de mesa e migre para os mobiles (ou de volta aos PCs).

    Acho que as empresas não erram ao investir no mercado mobile. Os acionistas delas precisam e querem ver lucro e esse mercado, o de mobile, já mostrou que dá dinheiro.

    Só espero que não abandonem os consoles de mesa antes de mim... hehehehe.

    Ah... excelente artigo!!!
    avatar
    Visionnaire
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1278
    Posts Posts : 1842

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Visionnaire em Sex 29 Maio 2015, 07:42

    @Priscilla05 escreveu:Concordo e me identifico muito com o que a Drika falou sobre tempo, hoje em dia quando uma empresa divulga que algum jogo terá mais de 100 horas de gameplay, ao invés de empolgar desanimo, a paciência e motivação vão embora bem antes do jogo terminar e os games que todo mundo reclama por serem curtos sobem cada dia mais no meu conceito. 

    Por outro lado esse medo do desconhecido me pega mesmo. Sou muito reticente até hoje com redes sociais, smartphones, tablets e afins. Só tenho celular por necessidade e ele faz pouca coisa além de ligar e receber, não me vejo comprando um aparelho mais robusto por causa de jogos. Além do que todo aparelho que tem múltiplas funções me soa como inapto pra cumprir qualquer uma delas com perfeição.

    Mesmo assim do ponto de vista pratico reconheço que as barreiras que apontamos são mais fruto da nossa resistência, como dito no texto. Baterias mais duradouras são questão de tempo pra chegarem no mercado e a tela touch que eu abomino pode ser resolvida com um grip ou algo embutido no aparelho, que a pessoa puxe só quando for jogar. 

    Enfim, meu ideal era que a industria AAA focasse em jogos mais "enxutos" pros próprios consoles de mesa e portáteis dedicados, onde eu pudesse ter experiencias tão intensas quanto as atuais num numero menor de horas, mas concordo que a coisa pode tomar rumos inesperados e talvez pra mim isso signifique mudar de hobby, especialmente se o crescimento desses jogos mobile vier acompanhado da integração deles as redes sociais, o que me parece uma tendencia a qual não pretendo aderir. 

    *Fazia tempo que não lia um texto seu Visionannaire, ficou muito bom Smile
    Obrigado @Priscilla05 é gratificante ler um comentário desse nível com citação do meu trabalho. Meus artigos agora são lançados no Wii Brasil / Retroplayers / Somos Nintendo. Pretendo continuar espelhando os artigos para meus amigos aqui no fórum, mas o fato é que cada vez o tempo fica mais escasso para isso.
    Eu convido você, e nossos amigos aqui do fórum, a dar uma olhada no Blog Somos Nintendo, que é um projeto meu e demais alguns amigos aqui do fórum. Estamos com umas ideias bacanas que serão aplicadas no mês de Junho, muita coisa nova nesse Blog que pretende trazer um alto número de artigos com qualidade e mídia de primeira (podcast/gameplay).
    Nosso endereço é [url=somosnintendo.com]somosnintendo.com[/url]
    Será um prazer se puderem nos visitar e conhecer esse trabalho que fazemos por pura paixão pelos games.
    avatar
    Zinid
    Membro Nv.19
    Membro Nv.19

    Karma Karma : 80
    Posts Posts : 216

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Zinid em Sex 29 Maio 2015, 09:12

    Eu não acredito no chamado "mercado mobile". Pra mim não passa de um modismo. Mas se o mercado tender para isso, então meu hobby favorito (sentar em frente a uma TV e me imaginar em um outro mundo) foi pro brejo...

    PS: um mundo em que não existirem jogos como Witcher 3 ou The Legend of Zelda é um mundo em que não vale a pena jogar. Ainda, acima citaram Xenoblade como um jogo longo que faz perder a paciência. Atualmente estou abandonando os JRPG's. Jogos para serem longos precisam ser bem escritos, com um mundo imersivo. Mesmo Bravely Default, que é um dos melhores JRPG's dos últimos anos fica chato depois que você tem que repetir e repetir... Quanto às side quests, os japas estão anos-luz atrás dos ocidentais - são ridículas!

    Conteúdo patrocinado

    Re: Artigo - Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 22 Ago 2017, 21:50