Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    [Análise] Bravely Default

    Compartilhe
    avatar
    gustavo.cans
    Iniciante Nv.1
    Iniciante Nv.1

    Karma Karma : 0
    Posts Posts : 1

    [Análise] Bravely Default

    Mensagem por gustavo.cans em Qua 24 Dez 2014, 15:42

    Game: Bravely Default
    Plataforma: Nintendo 3DS
    Data de lançamento inicial: 11 de outubro de 2012
    Desenvolvedor: Square Enix
    Estúdios: Square Enix, Nintendo

    1.Enredo (8,0)

    Bravely Default trata-se de um RPG medieval, em que o jogador controla um grupo unido acidentalmente por um objetivo em comum, contando com Tiz Arrior, um garoto que perdeu seu irmão e sua vila no Grande Cataclisma(1) e agora busca um sentido para sua vida, Agnès Oblige, chamada também de ''Vestal of Wind'' uma espécie de sacerdotiza do Cristalismo(2) que lidera a aventura em busca de acordar os cristais e encerrar o Grande Cataclisma, Ringabel, garoto sem memória e de passado misterioso que possui um diário que coligam diversos fatos do enredo do game, e Edea Lee, menina cuja família é a grande rival do Cristalismo e lidera o combate ao mesmo, Edea vai contra todos preceitos de sua família e amigos e se junta a Agnês na aventura.
    A empreitada do grupo trata-se em caminhar pelo vasto mundo de Bravely Default, guiado pela fadinha Airy na busca de acordar todos os Cristais assim encerrando o Grande Cataclisma.
    O enredo do game é bom, atrativo, porém não muito inovador e clichê, enfim, acordar cristais para salvar o mundo não deve ser nenhuma novidade para amantes de Turn-Based RPG muito menos guiado por uma fada, porém além de se extender um pouco mais do que isso ainda é abençoado pela boa narrativa e diálogo entre os personagens principais desenvolvendo bem a relação entre eles e deixando o jogador informado sobre o estado psicológico e o relacionamento interno dos protagonistas.

    1-O grande Cataclisma é uma cratera formada por forças do mal sobre a cidade natal de um dos protagonistas Tiz, catastrofe que tomou seu irmão e poderá destruir o mundo.
    2-Cristalismo é a religião que prega que os Cristais são os responsáveis pelo equilibrio do mundo,as chamadas Vestal são garotas conectadas aos cristais, cada uma responsável por um cristal adormecido que só podem ser acordados por elas


    2.Gráficos (9,5)
    Os gráficos de Bravely Default são lindos e inovadores para os RPGs anteriormente conhecidos do Nintendo 3DS, apesar de o game não possuir CGS (muito menos maravilhosas como Fire Emblem) possui um visual bem defenido e nítido com cenários extremamente bem desenhados em que você pode caminhar livremente.
    Em destaque estão as cidades do game em que basta deixar o console parado por alguns segundos que a câmera de leva a ver a verdadeira proporção de onde você está a o cenário maravilhoso desenhado pelos produtores do game.
    O design do monstros e dos personagens é feito de forma bem criativa como característica da Square Enix, a sua melhor fase estão nos Special Move , movimentos empolgantes e lindos feitos de luz te deixarão realmente maravilhado  de frente ao console.
    O efeito 3D é bom porém não é atrativo visto que por ser um RPG exigem-se muitas horas de gameplay, o que seria impossível de se atravessar com o modo 3D ligado.

    3.Trilha Sonora (8,0)
    A trilha sonora do game não é nada especial, comum em Turn-Based RPGs de consoles portáteis, tendo sua música principal enquanto caminha pelos mapas do game, a música de quando se batalha com monstros e a música de quando se enfrente um chefe, podendo mudar enquanto se acerta um ataque especial e quando se vence uma batalha.
    Enfim, a trilha sonora do game corre bem sem ser um fator marcante nem algo que atrapalhe a jogabilidade.

    4.Jogabilidade (10)
    Por ser complexa e consequentemente extensa, vou dividir esse tópico em Jogabilidade básica, Locomoção e Jobs/Menu.

    4.1 Jogabilidade básica

    O game segue o padrão de um RPG de turno, com a soma do grande X do game que são os modos de Brave ou Default que explicarei posteriormente, os controles respondem bem e como não são muito exigidos em RPGs de turno, não apresentam nenhuma complicação.

    Em batalhas o jogador pode; 

    -atacar normalmente com a arma equipada ou as mãos, usar habilidades, que vão desde magias de ataque,defesa, cura, buffs e debuffs.
    Lembrando que os inimigos possuem diversas fraquezas e se usados as habilidades certas o dano causado pelos seus personagens aumentará, assim como se acertar um golpe crítico

    -usar o modo Brave, que permite o jogador usar suas outras opções do menu de ação(ataque, magias, itens e etc)mais de uma vez, tendo um limite de 4 ações, acarretando que personagem que adiantou seus turnos com o modo brave fique o número de turnos antecipados por ele sem jogar.

    -usar o modo Default, em que o personagem não pode realizar nenhuma ação durante aquele turno porém tem sua defesa contra magias e contra ataques físicos aumentada, fique antecipado que existem habilidades que ''perfuram'' o modo default.

    -outra novidade do game é que pode ser usado a habilidade Summon Friend, o que permite que o jogador chame amigos por Wi-Fi ou NPCs ,conquistados durante o game, para uma ajudinha na batalha.

    -usar items, que variam de intes de cura, itens de ataque, defesa e etc, visto que não se pode trocar de armadura ou arma durante a batalha.

    -Run, em que o grupo corre de uma batalha, tem chance de não ser bem sucedido.

    4.2 Locomoção


    Quanto ao mapa de Bravely Default o jogador pode ser locomover de 3 maneiras, a pé, com o barco pela água e com outro veículo ,posteriormente desbloqueado, pelo ar.

    Não existem fast travels e o jogador pode usar as Teleport Stones para se mover para a porta de saída das Dungeons que ele enfrentará pelo mapa.
    Os monstros não aparecem na tela e por isso podem ser encontrados a qualquer momento pelo mapa e pelas dungeons, não na cidade, enquanto está no veículo aéreo não são encontrados monstros pelo mapa, porém com o barco pela água e apé o encounter rate(1) é normal
    1-Encounter Rate; É a taxa de probabilidade de econtro de monstros que pode variar de 0 a 100%, configurável na aba ''Tatics''

    4.3 Jobs/Menu


    Enfim, no menu do game o jogador pode usar itens e magias para curar (HP, Poison, Mana entre outros) e ressucitar personagens mortos, a variedade de itens e magias para se encontrar e desbloquear é imensa.
    Outra grande jogada do game está nos Jobs e Abilitys, os Jobs ou trabalhos, são ''estilos de luta'' desbloqueados pelo jogador assim que se derrota um chefe detentor daquele estilo, são 24 no total com visual e habilidades totalmente distintas, os Jobs determinam o foco do personagem (se ele será um tanker, healer support ou dano) os itens por ele usados (podendo variar de ''S''ABCD) que quantificam a eficácia com que o player usa aqueles equips, os stats do mesmo (força, agilidade, HP entre outros)as magias e as habilidades auxiliares que causam efeitos passivos característicos no personagem.


    Os Jobs evoluem do LvL 1 até o Mastered, que é quando seu jogador esta mestre naquele trabalho e já esta com os máximos stats disponiveis por ele e todas as suas magias e habilidades auxiliares desbloqueadas, os personagens podem trocar de Jobs a qualquer hora sem perder seu ''Mestrado'' naquele trabalho.
    O menu também possui a guia de Habilidades, que permite o jogador escolher um trabalho secundário podendo gozar de todas as sua magias e selecionar habilidades auxiliares disponibilizadas por ele, quando um Job é selecionado como secundário ele não evolui, ou seja, você não pode se tornar mestre em um trabalho selecionado como secundário, para isso é preciso selecioná-lo efetivamente como Job e evolui-lo para depois ser usado todo seu potencial como secundário.


    Enfim, as combinações extremamente bem encaixadas entre Jobs e Abilitys são infinitas podendo formar grupos de todas formas adequando bem ao gosto do jogador, ou seja, é a cereja do bolo em Bravely Default.
    O menu também permite se trocar os equips dos players, são infinitos os equips disponíveis variando de armaduras pesadas, leves, armas de punho, cajados, espadas, machados, martelos, arcos, lanças entre outros. Alguns compráveis em lojas, outros encontrados em baús escondidos e dropados por monstros e chefes, os equips são característicos e ajustáveis para cada job escolhido para um personagem, podendo ser eficientemente usado por ele ou não, por isso deve-se sempre atentar-se para o Rank dele quando equipado, vale lembrar que alguns equips, principalmente os shields e bracers adicionam efeitos sobre os personagens podendo os deixar imune a algum veneno ou mais resistente a algum elemento, o mesmo vale para as armas que também causam danos extras ou debuffs ,dependendo do efeito, nos inimigos.

    A penúltima guia do menu é a guia dos Special Moves, também existem uma variedade grande de Special Moves desbloqueáveis que variam de acordo com a arma usada pelo personagem.


    Os Special Moves são desbloqueados apartir do Mingame do Vilarejo de Norende, acessível na guia Touch Screen do Nintendo 3DS que trata-se de se reconstruir o vilarejo através de pontos acumulados pelo street pass, tempo de jogo entre outros, tratando-se de ,na minha opinião, a única motivação para se reconstruir o vilarejo, além de com o tempo permitir que sejam compradas algumas armas, poções entre outros itens nos pontos de save, diga-se de passagem pouco útil.
    A guia Tatics é outro ponto interessante do game, permitindo que se configure durante a jogatina o Encounter Rate de monstros, a dificuldade se permite ou não o ganho de XP em Jobs e do próprio personagem, a aba que se faz muito útil quando exploramos determinada dungeon, voltamos para uma cama para recuperar a vida dos personagens e não deseja-se encontrar nenhum monstro até a porta do boss, ai diminui-se o Encounter Rate para que não haja perda de HP nem Mana até o encontro com o chefe, também pode facilitar uma ida para casa caso esteja com os personagens com HP baixo e por último também facilita a exploração em dungeons já passadas caso esteja apenas a procura de itens escondidos.

    É aconselhável que não se abuse da diminuição do Encounter Rate para não prejudicar o LvL Up dos seus personagens.

    Conclusão
    Extremamente divertido e cativante e retrô, a trama cheia de reviravoltas e a afinidade entre os personagens trata de manter o jogador preso ao enredo do game enquanto a variedade na jogabilidade ,visto que você está sempre desbloqueando Jobs novos, faz com que não seja enjoativa e massante a jogatina.

    A campanha tem por volta de 70~90 horas para ser bem feita porém em  pouco tempo você já se verá mesclando Jobs e Habilidades se tornando uma verdadeira fábrica de biulds para atender melhor ao seu estilo de jogo e a suas necessidades, enquanto se identifica com os personagens e realmente consegue começar a perceber o que se passa na mente deles, o que te mergulha ainda mais no game.

    Fácil e intuitivo de jogar, trabalhoso de mestrar, esse é o game de dificuldade moderada da Square Enix que fez tanto sucesso que já esta com sucessor com data marcada para uma nova aventura.


    Vale a pena ?

    -Se você é amante de RPGs apenas vá jogar

    -Se parou de jogar pois não acha mais a graça e sente saudades das épocas de Final Fantasy III e Dragon Quest tenha certeza que Bravely Default te deixara com aquela sensação de nostalgia sem esquecer da inovação, vá jogar

    -Se você não é acostumado com RPGs mas gosta de games de estratégia em que você deve montar sua tática para vencer um inimigo e tem interesse em passar horas e horas na frente de um console em busca disso, vá jogar

    -Se gosta de games simplórios e rápidos, sem profundidade no gameplay, não gosta de RPGs de turno nem de pensar muito para jogar e não busca um bom desafio, não recomendaria esse game para você.

    NOTA FINAL: 8.8
    Todas as notas dessa análise foram dadas por mim tendo como base o conteúdo proposto pelo game em visto do que foi recebido na prática pelo jogador, algumas delas foram feitas em comparação com outros RPGs e outras baseadas na relevância do quesito para a experiência de se jogar Bravely Default.

      Data/hora atual: Ter 24 Out 2017, 05:59