Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Novo projeto da Mercury Steam não chegará ao Wii U

    Compartilhe

    Sora_DR
    Veterano Nv.29
    Veterano Nv.29

    Karma Karma : 195
    Posts Posts : 1118

    Re: Novo projeto da Mercury Steam não chegará ao Wii U

    Mensagem por Sora_DR em Sab 11 Jan 2014, 03:28

    É muito triste ver o WiiU não recebendo mais um jogo, estou pretendendo comprar o WiiU, mas se for para viver de exclusivos vou acabar desistindo e comprar PS3/3DS, espero que a Nintendo mude isso e rápido @_@.

    MaxRodrigues
    Veterano Nv.9
    Veterano Nv.9

    Karma Karma : 370
    Posts Posts : 612

    Re: Novo projeto da Mercury Steam não chegará ao Wii U

    Mensagem por MaxRodrigues em Sab 11 Jan 2014, 03:44

    @Sora_DR escreveu:É muito triste ver o WiiU não recebendo mais um jogo, estou pretendendo comprar o WiiU, mas se for para viver de exclusivos vou acabar desistindo e comprar PS3/3DS, espero que a Nintendo mude isso e rápido @_@.
    Tenho PS3 e 3DS, e to pensando em deixar o WiiU só pra 2015, cuidar de 2 consoles não tá fácil, imagina 3.
    avatar
    supertupi
    Membro Nv.25
    Membro Nv.25

    Karma Karma : 191
    Posts Posts : 279

    Re: Novo projeto da Mercury Steam não chegará ao Wii U

    Mensagem por supertupi em Dom 12 Jan 2014, 01:30

    @BetoSantos escreveu:Há de se ressaltar que a Mercury Steam nunca teve relações estreitas com a BigN.

    O único título lançado por essa desenvolvedora para uma plataforma da Nintendo, foi o Castlevania Mirror of Fate para 3DS, e mesmo assim foi uma adaptação de um jogo já existente para PS3 e Xbox 360.

    A casa da Mercury Steam, são as plataformas da Sony, MS e PC essencialmente, e não vejo com surpresa que a mesma queira continuar com o mesmo direcionamento.

    O que eu sempre observo e leio aqui no fórum, é  que há muito reteté e choro de usuários quando algum título não é anunciado para as plataformas da Nintendo. O pessoal a meu ver, anda levando videogame a sério demais...

    É tão difícil entender que não existe e nunca vai existir uma plataforma que centralize todos os jogos?
    É tão difícil perceber que essa situação já é rotina nos consoles da BigN desde o N64?
    É tão difícil entender, que os maiores atrativos das plataformas Nintendo são os títulos first e second?

    É tanta presepada nesses tópicos, que chegar a cansar...

    O fato é que a mesma coisa que ocorre aqui, ocorre lá. Jogos igualmente de qualidade como X, Bayo2 e ZumbiU, fora os possíveis lançamentos e projetos que ainda estão para serem anunciados, não poderão serem jogados nas plataformas da Sony e MS.

    E sinceramente? Acho a maior besteira esse argumento -e que se tornou comum aqui no fórum- de que qualquer título que não aporte em uma plataforma da Nintendo é porque não terá lucro, venderá pouco ou a base instalada é pequena.

    Porque o mais recente Castlevania -que é uma franquia bastante conhecida com diversos títulos lançados para as plataformas da BigN historicamente e sempre teve o seu público na fanbase da Nintendo- para os consoles de mesa, a Mercury Steam nem se deu ao trabalho de lançar para o Wii, que era o console com a maior base instalada da geração. Contraditório não?

    Querem um exemplo de como as coisas mudam? Tomb Raider apesar de todo o hype, e lançado somente para o PS3 e X360 -os consoles preferidos dos jogadores "rardicoris" e dos intitulados "genti grandi"- as vendas foram abaixo do esperado, segundo documentos oficiais da Square que baseou-se na grande base dos dois consoles que somadas ultrapassam os 150 milhões de usuários facilmente. Não é notícia inventada, está na rede para todo mundo ver.

    Houve algum desenvolvedor criticando a fanbase dessas plataformas? Alguém dizendo que os mesmos só compram e preferem shooters e futebol?
    Claro que não! Quem em sã consciência, irá ter a ousadia de falar mal das plataformas da Sony e MS e mais ainda das fanbases delas?

    E incrivelmente, o mesmo jogo será remakeado para o PC, PS4 e One em uma "Edição Definitiva", claramente para cobrir os custos de produção que foram altíssimos e não teve o retorno financeiro esperado na geração anterior.

    Aí eu penso: o que faz a Square pensar, que um mesmo jogo que foi lançado para as plataformas anteriores, com uma base dezenas de vezes maior, será um sucesso de vendas nessa nova geração? Estatisticamente e racionalmente tudo leva a crer que não.

    Reforço e reafirmo o que eu disse em um tópico semelhante a respeito da Bethesda: só ficarei impressionado quando vier de uma grande parceira como Capcom, Ubisoft ou Konami. Antes de tudo, precisa-se de boa vontade e interesse -já que nenhuma desenvolvedora é obrigada- em apoiar a plataforma.

    E quanto aos jogos pela "metade", é até justificável por limitações técnicas ou algum outro problema qualquer, mas se for proposital, capando o jogo em relação as outras plataformas para obter um lucro maior, aí eu sou radical: é melhor que nem lance.

    A BigN e seus consumidores não precisam, não merecem e nem querem esse tipo de tratamento. E essas realmente, não fazem falta nenhuma.

    O fato de a mercury steam nunca ter tido relações estreitas com a Nintendo não tem nada a ver. Ela lançou poucos games em sua história e um deles foi um exclusivo pro 3ds. O Castlevania Mirror of Fate que você comentou erroneamente que saiu primeiro pro XBOX360 e PS3. Na verdade foi o contrário, como a versão do 3ds exclusiva vendeu muito pouco (recebeu muitas críticas por não ser Metroidvania ), ai a Konami decidiu fazer versões em hd pra download para PS3 e XBOX 360.

    O último castlevania teve um estilo bem diferente dos outros e foi o que mais vendeu. O Wii não teria condição de rodar ele, então ficou de fora.

    Só isto já lança por terra o seu argumento sobre ser errado a máxima: "que qualquer título que não aporte em uma plataforma da Nintendo é porque não terá lucro, venderá pouco ou a base instalada é pequena". Você ficaria triste se acompanhasse os resultados mensais do NPD nos EUA. No primeiro mês de lançado o último SONIC vendeu cerca de 20 mil cópias somente (contando 3ds e WiiU) e Sonic tem tudo a ver com a base da nintendo não é?

    Entendo o que você diz quanto a se cansar de ouvir reclamações de uma situação que aparentemente é a mesma desde o n64. Mas isso é suficiente? Você vê uma situação ruim e fica por isso mesmo? Acha que é todo mundo que tem dinheiro pra ficar tendo diversos consoles? Caramba eu gosto da nintendo e queria poder jogar os multiplataformas sem ter que comprar outro console. Note que não to falando de exclusivos como Uncharted ou Halo. Isso é outra história, quem quiser jogar tudo vai precisar gastar muito dinheiro, mas as thirds lançam muita coisa boa e muita coisa fica fora dos consoles da Nintendo pq ela marginalizou os hardcores com o n64 e com o NGC, mas principalmente com o Wii.

    Tomb Raider vendeu muito bem, mas apenas mostra como a gestão da square está terrível. Projeto muito caro e arriscado pra ter retorno. As versões definitivas são só uma tentativa de ganhar um extra. A nintendo já fez algo parecido, relançando jogos do gamecube no wii com opção de controle de movimentos.

    É preciso entender que as third não lançam ports no WiiU por "birra", "conspiração", "boa vontade ou a falta dela", "interesse", "preguica". Isso é argumento infantil. Elas tem capital limitado e recursos humanos limitados. Elas focam onde tem mais retorno financeiro e onde são mais bem tratadas.
    avatar
    BetoSantos
    Membro Nv.15
    Membro Nv.15

    Karma Karma : 594
    Posts Posts : 175

    Re: Novo projeto da Mercury Steam não chegará ao Wii U

    Mensagem por BetoSantos em Dom 12 Jan 2014, 04:13

    Spoiler:

    @supertupi escreveu:
    @BetoSantos escreveu:Há de se ressaltar que a Mercury Steam nunca teve relações estreitas com a BigN.

    O único título lançado por essa desenvolvedora para uma plataforma da Nintendo, foi o Castlevania Mirror of Fate para 3DS, e mesmo assim foi uma adaptação de um jogo já existente para PS3 e Xbox 360.

    A casa da Mercury Steam, são as plataformas da Sony, MS e PC essencialmente, e não vejo com surpresa que a mesma queira continuar com o mesmo direcionamento.

    O que eu sempre observo e leio aqui no fórum, é  que há muito reteté e choro de usuários quando algum título não é anunciado para as plataformas da Nintendo. O pessoal a meu ver, anda levando videogame a sério demais...

    É tão difícil entender que não existe e nunca vai existir uma plataforma que centralize todos os jogos?
    É tão difícil perceber que essa situação já é rotina nos consoles da BigN desde o N64?
    É tão difícil entender, que os maiores atrativos das plataformas Nintendo são os títulos first e second?

    É tanta presepada nesses tópicos, que chegar a cansar...

    O fato é que a mesma coisa que ocorre aqui, ocorre lá. Jogos igualmente de qualidade como X, Bayo2 e ZumbiU, fora os possíveis lançamentos e projetos que ainda estão para serem anunciados, não poderão serem jogados nas plataformas da Sony e MS.

    E sinceramente? Acho a maior besteira esse argumento -e que se tornou comum aqui no fórum- de que qualquer título que não aporte em uma plataforma da Nintendo é porque não terá lucro, venderá pouco ou a base instalada é pequena.

    Porque o mais recente Castlevania -que é uma franquia bastante conhecida com diversos títulos lançados para as plataformas da BigN historicamente e sempre teve o seu público na fanbase da Nintendo- para os consoles de mesa, a Mercury Steam nem se deu ao trabalho de lançar para o Wii, que era o console com a maior base instalada da geração. Contraditório não?

    Querem um exemplo de como as coisas mudam? Tomb Raider apesar de todo o hype, e lançado somente para o PS3 e X360 -os consoles preferidos dos jogadores "rardicoris" e dos intitulados "genti grandi"- as vendas foram abaixo do esperado, segundo documentos oficiais da Square que baseou-se na grande base dos dois consoles que somadas ultrapassam os 150 milhões de usuários facilmente. Não é notícia inventada, está na rede para todo mundo ver.

    Houve algum desenvolvedor criticando a fanbase dessas plataformas? Alguém dizendo que os mesmos só compram e preferem shooters e futebol?
    Claro que não! Quem em sã consciência, irá ter a ousadia de falar mal das plataformas da Sony e MS e mais ainda das fanbases delas?

    E incrivelmente, o mesmo jogo será remakeado para o PC, PS4 e One em uma "Edição Definitiva", claramente para cobrir os custos de produção que foram altíssimos e não teve o retorno financeiro esperado na geração anterior.

    Aí eu penso: o que faz a Square pensar, que um mesmo jogo que foi lançado para as plataformas anteriores, com uma base dezenas de vezes maior, será um sucesso de vendas nessa nova geração? Estatisticamente e racionalmente tudo leva a crer que não.

    Reforço e reafirmo o que eu disse em um tópico semelhante a respeito da Bethesda: só ficarei impressionado quando vier de uma grande parceira como Capcom, Ubisoft ou Konami. Antes de tudo, precisa-se de boa vontade e interesse -já que nenhuma desenvolvedora é obrigada- em apoiar a plataforma.

    E quanto aos jogos pela "metade", é até justificável por limitações técnicas ou algum outro problema qualquer, mas se for proposital, capando o jogo em relação as outras plataformas para obter um lucro maior, aí eu sou radical: é melhor que nem lance.

    A BigN e seus consumidores não precisam, não merecem e nem querem esse tipo de tratamento. E essas realmente, não fazem falta nenhuma.

    O fato de a mercury steam nunca ter tido relações estreitas com a Nintendo não tem nada a ver. Ela lançou poucos games em sua história e um deles foi um exclusivo pro 3ds. O Castlevania Mirror of Fate que você comentou erroneamente que saiu primeiro pro XBOX360 e PS3. Na verdade foi o contrário, como a versão do 3ds exclusiva vendeu muito pouco (recebeu muitas críticas por não ser Metroidvania ), ai a Konami decidiu fazer versões em hd pra download para PS3 e XBOX 360.

    O último castlevania teve um estilo bem diferente dos outros e foi o que mais vendeu. O Wii não teria condição de rodar ele, então ficou de fora.

    Só isto já lança por terra o seu argumento sobre ser errado a máxima: "que qualquer título que não aporte em uma plataforma da Nintendo é porque não terá lucro, venderá pouco ou a base instalada é pequena". Você ficaria triste se acompanhasse os resultados mensais do NPD nos EUA. No primeiro mês de lançado o último SONIC vendeu cerca de 20 mil cópias somente (contando 3ds e WiiU) e Sonic tem tudo a ver com a base da nintendo não é?

    Entendo o que você diz quanto a se cansar de ouvir reclamações de uma situação que aparentemente é a mesma desde o n64. Mas isso é suficiente? Você vê uma situação ruim e fica por isso mesmo? Acha que é todo mundo que tem dinheiro pra ficar tendo diversos consoles? Caramba eu gosto da nintendo e queria poder jogar os multiplataformas sem ter que comprar outro console. Note que não to falando de exclusivos como Uncharted ou Halo. Isso é outra história, quem quiser jogar tudo vai precisar gastar muito dinheiro, mas as thirds lançam muita coisa boa e muita coisa fica fora dos consoles da Nintendo pq ela marginalizou os hardcores com o n64 e com o NGC, mas principalmente com o Wii.

    Tomb Raider vendeu muito bem, mas apenas mostra como a gestão da square está terrível. Projeto muito caro e arriscado pra ter retorno. As versões definitivas são só uma tentativa de ganhar um extra. A nintendo já fez algo parecido, relançando jogos do gamecube no wii com opção de controle de movimentos.

    É preciso entender que as third não lançam ports no WiiU por "birra", "conspiração", "boa vontade ou a falta dela", "interesse", "preguica". Isso é argumento infantil. Elas tem capital limitado e recursos humanos limitados. Elas focam onde tem mais retorno financeiro e onde são mais bem tratadas.

    Sinto muito colega, mas eu não passei informação errada nenhuma.

    Segundo o próprio David Cox, Mirror of Fate foi desenvolvido primeiro nas versões em HD, mas foi adiado pois eles não estavam satisfeitos com os efeitos de iluminação, texturas e outros pequenos problemas no título.

    E aproveitando que o 3DS era -e ainda é- uma plataforma em ascensão , portaram o jogo para o portátil. Depois de meses que a versão dos consoles foi disponibilizada. Uma das fontes da notícia que eu li na época é essa:
    [url=http://noticia.gameverso.com.br/show/konami-pode-lancar-versao-hd-de-castlevania-mirror-of-fate/12/5794.html[/url]

    Se estiver curioso e se for do seu costume, pode pesquisar na Wiki do jogo. Essa mesma informação consta lá.

    Concordo que o Castlevania: Lords of Shadows, pode não ter sido considerado para o Wii por limitações técnicas, e creio que esse foi o principal empecilho. Mas por causa de base instalada, não concordo.

    Quanto ao meu incômodo sobre as reclamações e choros que surgem em tópicos desse tipo, informando que um determinado título não irá aportar em uma plataforma da Nintendo, creio que fui bem claro no post quotado. Não é necessário repetir.

    Outra coisa que achei pertinente comentar: a Nintendo não marginalizou jogador nenhum. Até concordo que com o Wii, houve uma abordagem de público mais diferenciada, mas no GC e no N64 -que eram os consoles de ponta na época e em termos gráficos eram bem mais poderosos e com mais recursos que as concorrentes- foram as desenvolvedoras que deixaram de dar suporte por questões que variaram das mídias adotadas pela Nintendo nos seus consoles até o hardware dos mesmos.

    Pois teve vários títulos chamados "hardcores" nesses consoles que somente quem não presta atenção, um olhar mais atento ou até mesmo aqueles dissimulados é que não vêem: 007, Perfect Dark, Eternal Darkness, CoD Reflex, Xeno, Mad World, No More Heroes, The Conduit, Resident Evil, FZero, entre centenas de jogos.

    E finalizando, quando alguém aqui no fórum, diz que uma desenvolvedora não lança jogos para as plataformas da Nintendo por birra, entre os outros adjetivos que você citou, não é argumento infantil desde que se tenha procedência. O caso da EA ilustra muito bem essa questão.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Novo projeto da Mercury Steam não chegará ao Wii U

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom 20 Ago 2017, 03:14