Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Compartilhe
    avatar
    Flpgneves
    Veterano Nv.10
    Veterano Nv.10

    Karma Karma : 555
    Posts Posts : 627

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Flpgneves em Dom 06 Out 2013, 19:17

    Concordo com o Hunk em relação ao preço. Tenho certeza que as thirdies queriam que o preço dos jogos subisse pra $70, mas os consumidores iam odiar isso. A 7ª gen aumentou MUITO o preço de produção dos jogos, pois PS3 e X360 eram muito potentes para a época. Tanto que temos jogos que venderam bastante mas não venderam o suficiente/o que as empresas queriam. Exemplos: Tomb Raider, RE 6, o novo DmC. As empresas não sabem mais fazer produtos de qualidade que sejam muito lucrativos. Existem exceções claro, como a Nintendo e a Rockstar. 

    E isso deu no que? Centenas de estúdios fechando. E estúdios grandes, como a THQ. A Capcom e a Square estão na m***. Sony e Microsoft tiveram grandes prejuízos na 7ª gen. 

    E agora os custos vão aumentar ainda mais. Olha o tanto que a Rockstar gastou pra fazer GTA V! Ou a 2K pra fazer Bioshock Infinite... Jogos AAA agora vão ser muito caros. O salto tecnólogico pra next gen foi bem desnecessário. 8GB de RAM? Pra que isso? Exagero, na minha opinião. 

    Custos vão subir e as empresas vão achar que todo jogo vai vender 10 milhões de unidades. Aí vão quebrar a cara. E do jeito que as coisas tão indo, é possível que no final dessa geração grandes empresas acabem seguindo o caminho da THQ (sim, estou falando de você Capcom).

    Posso parecer fanboy, mas na minha opinião a Nintendo fez certo. Um salto pequeno da geração anterior, o que vai reduzir custos. Quanto vocês acham que custa desenvolver um jogo pro 3DS? Mario Kart 7, por exemplo. Muito pouco, tenho certeza. E o jogo vendeu muito. Assim como Super Mario 3D Land e NSMB 2. Todos million sellers. Todos lucrativos.

    Ou seja, o Zelda U provavelmente será o jogo mais caro da Nintendo e do Wii U e duvido que passe os 100 milhões pra fazer. E vai vender o que? 3-5 milhões, sendo pessimista. Então provavelmente deverá dar lucro. E a Nintendo está bem financeiramente, bem mais que Sony e M$. 

    O Wii U sendo lucrativo (o que provavelmente vai acontecer) será ótimo pra Nintendo. 3DS e Wii U dando lucro com custos baixos pra fazer os jogos. Assim como aconteceu com o Wii e com o DS. 

    Ou seja, Nintendo bem financeiramente pra enfrentar a crise na indústria gamer (sim, eu acho que a crise já existe, só que ela ainda não virou um monstro).

    Duco
    Veterano Nv.33
    Veterano Nv.33

    Karma Karma : 845
    Posts Posts : 1210

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Duco em Dom 06 Out 2013, 20:30

    @Flpgneves escreveu:Concordo com o Hunk em relação ao preço. Tenho certeza que as thirdies queriam que o preço dos jogos subisse pra $70, mas os consumidores iam odiar isso. A 7ª gen aumentou MUITO o preço de produção dos jogos, pois PS3 e X360 eram muito potentes para a época. Tanto que temos jogos que venderam bastante mas não venderam o suficiente/o que as empresas queriam. Exemplos: Tomb Raider, RE 6, o novo DmC. As empresas não sabem mais fazer produtos de qualidade que sejam muito lucrativos. Existem exceções claro, como a Nintendo e a Rockstar. 

    E isso deu no que? Centenas de estúdios fechando. E estúdios grandes, como a THQ. A Capcom e a Square estão na m***. Sony e Microsoft tiveram grandes prejuízos na 7ª gen. 

    E agora os custos vão aumentar ainda mais. Olha o tanto que a Rockstar gastou pra fazer GTA V! Ou a 2K pra fazer Bioshock Infinite... Jogos AAA agora vão ser muito caros. O salto tecnólogico pra next gen foi bem desnecessário. 8GB de RAM? Pra que isso? Exagero, na minha opinião. 

    Custos vão subir e as empresas vão achar que todo jogo vai vender 10 milhões de unidades. Aí vão quebrar a cara. E do jeito que as coisas tão indo, é possível que no final dessa geração grandes empresas acabem seguindo o caminho da THQ (sim, estou falando de você Capcom).

    Posso parecer fanboy, mas na minha opinião a Nintendo fez certo. Um salto pequeno da geração anterior, o que vai reduzir custos. Quanto vocês acham que custa desenvolver um jogo pro 3DS? Mario Kart 7, por exemplo. Muito pouco, tenho certeza. E o jogo vendeu muito. Assim como Super Mario 3D Land e NSMB 2. Todos million sellers. Todos lucrativos.

    Ou seja, o Zelda U provavelmente será o jogo mais caro da Nintendo e do Wii U e duvido que passe os 100 milhões pra fazer. E vai vender o que? 3-5 milhões, sendo pessimista. Então provavelmente deverá dar lucro. E a Nintendo está bem financeiramente, bem mais que Sony e M$. 

    O Wii U sendo lucrativo (o que provavelmente vai acontecer) será ótimo pra Nintendo. 3DS e Wii U dando lucro com custos baixos pra fazer os jogos. Assim como aconteceu com o Wii e com o DS. 

    Ou seja, Nintendo bem financeiramente pra enfrentar a crise na indústria gamer (sim, eu acho que a crise já existe, só que ela ainda não virou um monstro).
    O salto tecnológico dessa geração ta longe de ser algo absurdo, na verdade é a primeira vez que são lançados consoles com configurações tão modestas comparadas ao que se apresenta no PC.

    E os 8GB não são nenhum absurdo, e foram implementados em grande parte por pressão dos Devs nas apresentações fechadas aos desenvolvedores feito pela Sony, como pode ser visto nesses links:

    http://www.eurogamer.net/articles/2013-02-22-ps4-pc-like-architecture-8gb-ram-delight-developers

    http://www.dualshockers.com/2013/06/29/mark-cerny-explains-how-the-ps4s-8-gb-gdrr5-ram-and-bus-work-and-why-they-were-chosen/

    Inicialmente os custos vão aumentar, isso é inevitável em qualquer geração, principalmente porque são duas plataformas a mais pra desenvolver, além de novas engines que precisam ser otimizadas com o passar do tempo, mas o impacto está longe de ser o que foi atual geração onde o alto custo do desenvolvimento de jogos em HD pegou muita empresa de surpresa e muitas fecharam devido a isso. A própria Nintendo está sofrendo apenas agora com isso e fez com que todos seus lançamentos sofressem atrasos.

    Com o passar do tempo a arquitetura de desenvolvimento dos consoles similar ao do PC vai ajudar muito a reduzir o custo de jogos multiplataformas.

    E sobre prejuízos na atual geração você está errado, Sony e Microsoft tiveram lucros, assim como várias outras empresas, não da pra olhar só para as empresas que fecharam e acreditar que tudo está perdido.

    Entre Sony e Microsoft, a segunda lucrou mais por seus vários assinantes da Live e também pela grande quantidade de vendas de software, mesmo com o 3RL. Mas a Sony também teve lucro, mesmo com todas as barbaridades que ela fez com o console sendo vendido num prejuízo alto além de quase perder o suporte das Thirds pela plataformas bastante complicada de se desenvolver. Mas, de certa forma, o Ps3 contribuiu e muito para a adoção do Bluray que hoje é um padrão que garantes uns bons dólares para a Sony.

    Concluindo, toda nova geração de console traz consigo um aumento nos custos, é inevitável, mas a industria PRECISA disso principalmente porque os consoles atuais tinham configurações muito modestas, e mais hardware não representa apenas mais gráfico, mas também criação de mundos maiores, melhor I.A, maior quantidade de objetos e processamento de dados, entre outros detalhes.
    avatar
    lpslucasps
    Blast Plus
    Blast Plus

    Karma Karma : 2138
    Posts Posts : 1958

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por lpslucasps em Dom 06 Out 2013, 21:35

    O mercado precisa de um novo SNES
    Um console que custa quase o dobro que o da geração anterior, com hardware caro e ridiculamente poderoso que anteriormente só era usado em workstations, travamentos regionais físicos, política de licenciamento agressiva que restringe a entrada de novos estúdios no mercado (além de impossibilitar a entrada de desenvolvedores independentes) e sistema de censura arbitrário? Sei não, hein...
    avatar
    Golden Bob-Omb
    Membro Nv.31
    Membro Nv.31

    Karma Karma : 287
    Posts Posts : 335

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Golden Bob-Omb em Seg 07 Out 2013, 00:01

    /\ Como se O Mega drive tive sido um Santo tmb....  u.u tanto Sega como Nintendo foram terríveis na geração 80-90... 


    Mas tirando todos esses detalhes ruins (que realmente existem, não estou descordando deles ) , teve o grande fato que no snes teve uma biblioteca de jogos enorme e extremamente variada.... tinha varios action, varios rpgs, varios jogos de esporte, varios de luta... agradava todo mundo Smile

    E é isso que o colega quis dizer que ele quer em um novo console, um console em que encontre uma vasta biblioteca.
    avatar
    JonathanAlis
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1336
    Posts Posts : 2517

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por JonathanAlis em Seg 07 Out 2013, 00:29

    Pq o SNES tinha tanto jogos variados e de todos os tipos?
    Pq era barato desenvolver(comparado aos padroes de hoje). Mesmo jogos que vendiam pouco (a grande maioria) davam lucro.
    Hoje em dia, isso só é possivel em jogos indies.
    Entao, eu diria que o SNES de hoje em dia está nos jogos indies.
    avatar
    Golden Bob-Omb
    Membro Nv.31
    Membro Nv.31

    Karma Karma : 287
    Posts Posts : 335

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Golden Bob-Omb em Seg 07 Out 2013, 00:39

    @JonathanAlis escreveu:Pq o SNES tinha tanto jogos variados e de todos os tipos?
    Pq era barato desenvolver(comparado aos padroes de hoje). Mesmo jogos que vendiam pouco (a grande maioria) davam lucro.
    Hoje em dia, isso só é possivel em jogos indies.
    Entao, eu diria que o SNES de hoje em dia está nos jogos indie

    Putz cara... tu tirou as palavras da minha boca... bom ver que mais gente pensa assim tmb Very Happy

    Eu gosto e estou apostando cada vez mais nas empresas indies (mais do que muito empresa AAA por ai) justamente por isso mesmo!
    avatar
    lpslucasps
    Blast Plus
    Blast Plus

    Karma Karma : 2138
    Posts Posts : 1958

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por lpslucasps em Seg 07 Out 2013, 00:54

    Sério que vocês acham que essa geração teve pouca variedade de gêneros? Eu consigo encontrar jogos de qualidade todos os gêneros, tanto de publishers mainstream quanto de devs independentes. Não consigo pensar em sequer um gênero que não foi dignamente representado nessa geração.

    Claro, há uma predominância dos jogos de ação e FPS, mas em toda geração há um gênero que domina. Na 16-bits mesmo havia uma enxurrada de jogos de plataforma, mas praticamente nenhum RTS decente fora Dune II e o primeiro Warcraft.

    Tá na hora de tirar o filtro de nostalgia, gente.
    avatar
    Ed Kira
    Veterano Nv.29
    Veterano Nv.29

    Karma Karma : 472
    Posts Posts : 1123

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Ed Kira em Seg 07 Out 2013, 01:19

    @lpslucasps escreveu:

    Tá na hora de tirar o filtro de nostalgia, gente.
    Sei não cara. Era 8/16 bits tem uma penca de títulos atemporais. É só ver os remakes em HD, remasterizações ou versões que tentam trazer de volta o mesmo jogo, com um nome diferente.
    avatar
    lpslucasps
    Blast Plus
    Blast Plus

    Karma Karma : 2138
    Posts Posts : 1958

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por lpslucasps em Seg 07 Out 2013, 01:41

    @Ed Kira escreveu:
    @lpslucasps escreveu:

    Tá na hora de tirar o filtro de nostalgia, gente.
    Sei não cara. Era 8/16 bits tem uma penca de títulos atemporais. É só ver os remakes em HD, remasterizações ou versões que tentam trazer de volta o mesmo jogo, com um nome diferente.
    E eu não disse que não tem. De fato, muitos jogos da época são excelentes até hoje. Mas isso não implica que jogos bons pararam de se produzidos, em quantidade e variedade. Ouso dizer, muito pelo contrário.

    Digo até mais: boa parte do meu top 10 de melhores jogos ever é ocupada por games feitos nesta ou na última geração (Super Mario Galaxy, Half-Life 2, Wind Waker, Bioshock, Kingdom Hearts, Metroid Prime...).
    avatar
    JonathanAlis
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 1336
    Posts Posts : 2517

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por JonathanAlis em Seg 07 Out 2013, 02:34

    Bem, já vemos que os mobiles já pegaram bastante o espaço dos portáteis(exemplo é ver que o 3DS nao consegue pegar os usuários mais casuais, que jogavam nintendogs, brain age, etc no DS; os quais estao agora nos mobiles)
    Mas não chega a ser uma crise, só uma pequena queda. 

    Mas dos consoles, eu nao tinha percebido, mas é verdade. Os PS360 já tem 7/8 anos e ainda nao sao considerados ultrapassados, e vao receber mais suporte até 2016. 
    Pode ser que os sucessores comecem mais devagar por causa que os ps360 ainda estarem firme e forte!

    Mas mesmo assim, nao acredito em crise, acho que deve acontecer apenas uma leve queda.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Convidado em Seg 07 Out 2013, 06:50

    @lpslucasps escreveu:
    Hunk escreveu:De resto, tenho que melhorar minha escrita, teve partes que você não entendeu e aparentemente concordou com o que eu queria dizer lol!
    Não, não concordei. Você vê a discrepância entre o preço que as publishers querem cobrar e o preço que os consumidores querem pagar como possível catalisador de uma futura crise. Meu ponto é simples: isso é pura bullshit. Jogos são mais baratos do que nunca, mas rendem mais do que nunca também - não à toa a indústria de jogos cresce exponencialmente e provavelmente é a única indústria que faz isso fora a de smartphones.
    Claro que a publisher vai querer cobrar o mais caro possível, e claro que o consumidor vai querer pagar o mínimo possível. É assim que o mercado funciona. Videogames não estão imunes às leis de oferta e procura.
    Você ainda não entendeu...

    O que eu quero dizer é que o que vai causar o crash é esse fato de jogos estarem sendo vendidos a um grande "prejuízo".

    Por exemplo, GTA V teria que vender mais de 5,3 milhões para começar a dar lucro, mas o caso não é se ele conseguiu ou não, é que, imagine se nessa 8ª geração todos os jogos precisarem vender isso?

    Com o aumento para 60 US$ eles ainda teriam que vender 4,4 milhões.

    Eu não estou dizendo que a população esta errada por querer pagar o mais barato nos jogos, a industria que esta dando passos maiores do que deveriam dar.

    @lpslucasps escreveu:
    Hunk escreveu:Cara, a população aceita porque quer, videogames não são necessário como alimentos, se a empresa esta fazendo algo e a população aceitando, a empresa não esta simplesmente fazendo o que quer no monopólio, a população esta aceitando tudo que a empresa dá.
    "A população aceita, logo, a empresa não está fazendo o que quer".
    Você não tem ideia de como funcionam monopólios, né? E não, o fato do produto não ser essencial não muda o cenário. O produto pode ser a coisa mais inútil do mundo, se há procura, aplicam-se as mesmas leis de mercado.

    Edit: Ah, apenas uma ressalva, o caso do 3DS não é de monopólio, é de liderança de mercado, pessoas.
    Eu não estou dizendo que não existe o monopólio no mercado de jogos, estou dizendo que ele não tem potencial destrutivo como em outros mercados...

    É pouco provável que alguém "domine o mundo" pelo monopólio do entretenimento eletrônico.=D

    ------------------------------------------------------------------------------------

    Spoiler:

    @Duco escreveu:
    @Flpgneves escreveu:Concordo com o Hunk em relação ao preço. Tenho certeza que as thirdies queriam que o preço dos jogos subisse pra $70, mas os consumidores iam odiar isso. A 7ª gen aumentou MUITO o preço de produção dos jogos, pois PS3 e X360 eram muito potentes para a época. Tanto que temos jogos que venderam bastante mas não venderam o suficiente/o que as empresas queriam. Exemplos: Tomb Raider, RE 6, o novo DmC. As empresas não sabem mais fazer produtos de qualidade que sejam muito lucrativos. Existem exceções claro, como a Nintendo e a Rockstar. 

    E isso deu no que? Centenas de estúdios fechando. E estúdios grandes, como a THQ. A Capcom e a Square estão na m***. Sony e Microsoft tiveram grandes prejuízos na 7ª gen. 

    E agora os custos vão aumentar ainda mais. Olha o tanto que a Rockstar gastou pra fazer GTA V! Ou a 2K pra fazer Bioshock Infinite... Jogos AAA agora vão ser muito caros. O salto tecnólogico pra next gen foi bem desnecessário. 8GB de RAM? Pra que isso? Exagero, na minha opinião. 

    Custos vão subir e as empresas vão achar que todo jogo vai vender 10 milhões de unidades. Aí vão quebrar a cara. E do jeito que as coisas tão indo, é possível que no final dessa geração grandes empresas acabem seguindo o caminho da THQ (sim, estou falando de você Capcom).

    Posso parecer fanboy, mas na minha opinião a Nintendo fez certo. Um salto pequeno da geração anterior, o que vai reduzir custos. Quanto vocês acham que custa desenvolver um jogo pro 3DS? Mario Kart 7, por exemplo. Muito pouco, tenho certeza. E o jogo vendeu muito. Assim como Super Mario 3D Land e NSMB 2. Todos million sellers. Todos lucrativos.

    Ou seja, o Zelda U provavelmente será o jogo mais caro da Nintendo e do Wii U e duvido que passe os 100 milhões pra fazer. E vai vender o que? 3-5 milhões, sendo pessimista. Então provavelmente deverá dar lucro. E a Nintendo está bem financeiramente, bem mais que Sony e M$. 

    O Wii U sendo lucrativo (o que provavelmente vai acontecer) será ótimo pra Nintendo. 3DS e Wii U dando lucro com custos baixos pra fazer os jogos. Assim como aconteceu com o Wii e com o DS. 

    Ou seja, Nintendo bem financeiramente pra enfrentar a crise na indústria gamer (sim, eu acho que a crise já existe, só que ela ainda não virou um monstro).
    O salto tecnológico dessa geração ta longe de ser algo absurdo, na verdade é a primeira vez que são lançados consoles com configurações tão modestas comparadas ao que se apresenta no PC.

    E os 8GB não são nenhum absurdo, e foram implementados em grande parte por pressão dos Devs nas apresentações fechadas aos desenvolvedores feito pela Sony, como pode ser visto nesses links:

    http://www.eurogamer.net/articles/2013-02-22-ps4-pc-like-architecture-8gb-ram-delight-developers

    http://www.dualshockers.com/2013/06/29/mark-cerny-explains-how-the-ps4s-8-gb-gdrr5-ram-and-bus-work-and-why-they-were-chosen/

    Inicialmente os custos vão aumentar, isso é inevitável em qualquer geração, principalmente porque são duas plataformas a mais pra desenvolver, além de novas engines que precisam ser otimizadas com o passar do tempo, mas o impacto está longe de ser o que foi atual geração onde o alto custo do desenvolvimento de jogos em HD pegou muita empresa de surpresa e muitas fecharam devido a isso. A própria Nintendo está sofrendo apenas agora com isso e fez com que todos seus lançamentos sofressem atrasos.

    Com o passar do tempo a arquitetura de desenvolvimento dos consoles similar ao do PC vai ajudar muito a reduzir o custo de jogos multiplataformas.

    E sobre prejuízos na atual geração você está errado, Sony e Microsoft tiveram lucros, assim como várias outras empresas, não da pra olhar só para as empresas que fecharam e acreditar que tudo está perdido.

    Entre Sony e Microsoft, a segunda lucrou mais por seus vários assinantes da Live e também pela grande quantidade de vendas de software, mesmo com o 3RL. Mas a Sony também teve lucro, mesmo com todas as barbaridades que ela fez com o console sendo vendido num prejuízo alto além de quase perder o suporte das Thirds pela plataformas bastante complicada de se desenvolver. Mas, de certa forma, o Ps3 contribuiu e muito para a adoção do Bluray que hoje é um padrão que garantes uns bons dólares para a Sony.

    Concluindo, toda nova geração de console traz consigo um aumento nos custos, é inevitável, mas a industria PRECISA disso principalmente porque os consoles atuais tinham configurações muito modestas, e mais hardware não representa apenas mais gráfico, mas também criação de mundos maiores, melhor I.A, maior quantidade de objetos e processamento de dados, entre outros detalhes.

    @Duco

    Acho que o que ele esta querendo dizer não é um aumento de potencia em relação aos PCs, comparado aos PCs essa geração foi mais "modesta" porque os PCs estão evoluindo em um ritmo que não evoluíam antes, mas isso não chega a fazer essa evolução dos consoles ser algo necessário agora).

    Veja que em uma pesquisa 50% dos entrevistado não pretendem adquirir um console de nova geração por enquanto; se isso se cumprir na prática teremos no mercado: PS3, PS4, Xbox360, Xbox One, WiiU, 3DS, PS Vita, PC, E alguns outros secundários de menor importância, o caso é; isso vai saturar a industria um pouco; se o PS3 e Xbox360 continuarem recebendo total suporte, muitos não comprarão um console de nova geração e as empresas ainda produziram jogos "ripados" para eles poderem receber, logo o aumento de potencia pode se tornar inutil e PS4 e Xbox One venderem abaixo do esperado.

    É claro que o que citei acima é apenas uma dedução de algo que possa acontecer e não tem uma precisão muito boa; mas existe uma chance considerável.=D

    Duco
    Veterano Nv.33
    Veterano Nv.33

    Karma Karma : 845
    Posts Posts : 1210

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Duco em Seg 07 Out 2013, 08:44

    Hunk escreveu:
    @lpslucasps escreveu:
    Hunk escreveu:De resto, tenho que melhorar minha escrita, teve partes que você não entendeu e aparentemente concordou com o que eu queria dizer lol!
    Não, não concordei. Você vê a discrepância entre o preço que as publishers querem cobrar e o preço que os consumidores querem pagar como possível catalisador de uma futura crise. Meu ponto é simples: isso é pura bullshit. Jogos são mais baratos do que nunca, mas rendem mais do que nunca também - não à toa a indústria de jogos cresce exponencialmente e provavelmente é a única indústria que faz isso fora a de smartphones.
    Claro que a publisher vai querer cobrar o mais caro possível, e claro que o consumidor vai querer pagar o mínimo possível. É assim que o mercado funciona. Videogames não estão imunes às leis de oferta e procura.
    Você ainda não entendeu...

    O que eu quero dizer é que o que vai causar o crash é esse fato de jogos estarem sendo vendidos a um grande "prejuízo".

    Por exemplo, GTA V teria que vender mais de 5,3 milhões para começar a dar lucro, mas o caso não é se ele conseguiu ou não, é que, imagine se nessa 8ª geração todos os jogos precisarem vender isso?

    Com o aumento para 60 US$ eles ainda teriam que vender 4,4 milhões.

    Eu não estou dizendo que a população esta errada por querer pagar o mais barato nos jogos, a industria que esta dando passos maiores do que deveriam dar.

    @lpslucasps escreveu:
    Hunk escreveu:Cara, a população aceita porque quer, videogames não são necessário como alimentos, se a empresa esta fazendo algo e a população aceitando, a empresa não esta simplesmente fazendo o que quer no monopólio, a população esta aceitando tudo que a empresa dá.
    "A população aceita, logo, a empresa não está fazendo o que quer".
    Você não tem ideia de como funcionam monopólios, né? E não, o fato do produto não ser essencial não muda o cenário. O produto pode ser a coisa mais inútil do mundo, se há procura, aplicam-se as mesmas leis de mercado.

    Edit: Ah, apenas uma ressalva, o caso do 3DS não é de monopólio, é de liderança de mercado, pessoas.
    Eu não estou dizendo que não existe o monopólio no mercado de jogos, estou dizendo que ele não tem potencial destrutivo como em outros mercados...

    É pouco provável que alguém "domine o mundo" pelo monopólio do entretenimento eletrônico.=D

    ------------------------------------------------------------------------------------

    Spoiler:

    @Duco escreveu:
    @Flpgneves escreveu:Concordo com o Hunk em relação ao preço. Tenho certeza que as thirdies queriam que o preço dos jogos subisse pra $70, mas os consumidores iam odiar isso. A 7ª gen aumentou MUITO o preço de produção dos jogos, pois PS3 e X360 eram muito potentes para a época. Tanto que temos jogos que venderam bastante mas não venderam o suficiente/o que as empresas queriam. Exemplos: Tomb Raider, RE 6, o novo DmC. As empresas não sabem mais fazer produtos de qualidade que sejam muito lucrativos. Existem exceções claro, como a Nintendo e a Rockstar. 

    E isso deu no que? Centenas de estúdios fechando. E estúdios grandes, como a THQ. A Capcom e a Square estão na m***. Sony e Microsoft tiveram grandes prejuízos na 7ª gen. 

    E agora os custos vão aumentar ainda mais. Olha o tanto que a Rockstar gastou pra fazer GTA V! Ou a 2K pra fazer Bioshock Infinite... Jogos AAA agora vão ser muito caros. O salto tecnólogico pra next gen foi bem desnecessário. 8GB de RAM? Pra que isso? Exagero, na minha opinião. 

    Custos vão subir e as empresas vão achar que todo jogo vai vender 10 milhões de unidades. Aí vão quebrar a cara. E do jeito que as coisas tão indo, é possível que no final dessa geração grandes empresas acabem seguindo o caminho da THQ (sim, estou falando de você Capcom).

    Posso parecer fanboy, mas na minha opinião a Nintendo fez certo. Um salto pequeno da geração anterior, o que vai reduzir custos. Quanto vocês acham que custa desenvolver um jogo pro 3DS? Mario Kart 7, por exemplo. Muito pouco, tenho certeza. E o jogo vendeu muito. Assim como Super Mario 3D Land e NSMB 2. Todos million sellers. Todos lucrativos.

    Ou seja, o Zelda U provavelmente será o jogo mais caro da Nintendo e do Wii U e duvido que passe os 100 milhões pra fazer. E vai vender o que? 3-5 milhões, sendo pessimista. Então provavelmente deverá dar lucro. E a Nintendo está bem financeiramente, bem mais que Sony e M$. 

    O Wii U sendo lucrativo (o que provavelmente vai acontecer) será ótimo pra Nintendo. 3DS e Wii U dando lucro com custos baixos pra fazer os jogos. Assim como aconteceu com o Wii e com o DS. 

    Ou seja, Nintendo bem financeiramente pra enfrentar a crise na indústria gamer (sim, eu acho que a crise já existe, só que ela ainda não virou um monstro).
    O salto tecnológico dessa geração ta longe de ser algo absurdo, na verdade é a primeira vez que são lançados consoles com configurações tão modestas comparadas ao que se apresenta no PC.

    E os 8GB não são nenhum absurdo, e foram implementados em grande parte por pressão dos Devs nas apresentações fechadas aos desenvolvedores feito pela Sony, como pode ser visto nesses links:

    http://www.eurogamer.net/articles/2013-02-22-ps4-pc-like-architecture-8gb-ram-delight-developers

    http://www.dualshockers.com/2013/06/29/mark-cerny-explains-how-the-ps4s-8-gb-gdrr5-ram-and-bus-work-and-why-they-were-chosen/

    Inicialmente os custos vão aumentar, isso é inevitável em qualquer geração, principalmente porque são duas plataformas a mais pra desenvolver, além de novas engines que precisam ser otimizadas com o passar do tempo, mas o impacto está longe de ser o que foi atual geração onde o alto custo do desenvolvimento de jogos em HD pegou muita empresa de surpresa e muitas fecharam devido a isso. A própria Nintendo está sofrendo apenas agora com isso e fez com que todos seus lançamentos sofressem atrasos.

    Com o passar do tempo a arquitetura de desenvolvimento dos consoles similar ao do PC vai ajudar muito a reduzir o custo de jogos multiplataformas.

    E sobre prejuízos na atual geração você está errado, Sony e Microsoft tiveram lucros, assim como várias outras empresas, não da pra olhar só para as empresas que fecharam e acreditar que tudo está perdido.

    Entre Sony e Microsoft, a segunda lucrou mais por seus vários assinantes da Live e também pela grande quantidade de vendas de software, mesmo com o 3RL. Mas a Sony também teve lucro, mesmo com todas as barbaridades que ela fez com o console sendo vendido num prejuízo alto além de quase perder o suporte das Thirds pela plataformas bastante complicada de se desenvolver. Mas, de certa forma, o Ps3 contribuiu e muito para a adoção do Bluray que hoje é um padrão que garantes uns bons dólares para a Sony.

    Concluindo, toda nova geração de console traz consigo um aumento nos custos, é inevitável, mas a industria PRECISA disso principalmente porque os consoles atuais tinham configurações muito modestas, e mais hardware não representa apenas mais gráfico, mas também criação de mundos maiores, melhor I.A, maior quantidade de objetos e processamento de dados, entre outros detalhes.

    @Duco

    Acho que o que ele esta querendo dizer não é um aumento de potencia em relação aos PCs, comparado aos PCs essa geração foi mais "modesta" porque os PCs estão evoluindo em um ritmo que não evoluíam antes, mas isso não chega a fazer essa evolução dos consoles ser algo necessário agora).

    Veja que em uma pesquisa 50% dos entrevistado não pretendem adquirir um console de nova geração por enquanto; se isso se cumprir na prática teremos no mercado: PS3, PS4, Xbox360, Xbox One, WiiU, 3DS, PS Vita, PC, E alguns outros secundários de menor importância, o caso é; isso vai saturar a industria um pouco; se o PS3 e Xbox360 continuarem recebendo total suporte, muitos não comprarão um console de nova geração e as empresas ainda produziram jogos "ripados" para eles poderem receber, logo o aumento de potencia pode se tornar inutil e PS4 e Xbox One venderem abaixo do esperado.

    É claro que o que citei acima é apenas uma dedução de algo que possa acontecer e não tem uma precisão muito boa; mas existe uma chance considerável.=D
    As pessoas compram o Hardware pelo Software, sempre foi e sempre vai ser assim. No PS4 nenhum titulo da Naughty Dog ou Santa Monica vão estar disponíveis no lançamento e no X1 nenhum Halo ou Gears of War.

    Outros grandes Third Party como COD e BF4 estarão disponíveis em todas as plataformas.

    E a pesquisa indicava o interesse de compra até o fim do ano, considerando que o console vai ser lançado em novembro isso é perfeitamente normal, só compra console no lançamento quem é entusiasta.

    O interesse das pessoas pelos consoles só vem quando os jogos que lhes interessam são lançados, por isso a importância também de empresas que desenvolvam títulos exclusivos pra cada console. Consoles da atual geração ainda vão ser suportados por uns 2 anos, isso é normal e ocorreu em todas as gerações.

    E sobre os jogos da 7º geração, estão entre os melhores que já joguei na vida, mesmo comparado ao SNES. Só pra citar o que vem de imediato na cabeça está God of War 3, The Last of Us, Skyrim, Red Dead Redemption, entre outros.

    Essa geração teve muita variedade, claro que teve também muito FPS, mas na época do SNES teve também muito jogo de plataforma. Épocas diferentes.
    avatar
    lpslucasps
    Blast Plus
    Blast Plus

    Karma Karma : 2138
    Posts Posts : 1958

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por lpslucasps em Seg 07 Out 2013, 09:46

    Hunk escreveu:Você ainda não entendeu...

    O que eu quero dizer é que o que vai causar o crash é esse fato de jogos estarem sendo vendidos a um grande "prejuízo".

    Por exemplo, GTA V teria que vender mais de 5,3 milhões para começar a dar lucro, mas o caso não é se ele conseguiu ou não, é que, imagine se nessa 8ª geração todos os jogos precisarem vender isso?

    Com o aumento para 60 US$ eles ainda teriam que vender 4,4 milhões.

    Eu não estou dizendo que a população esta errada por querer pagar o mais barato nos jogos, a industria que esta dando passos maiores do que deveriam dar.
    Mais uma vez, eu entendi perfeitamente e continuo a achar pura bullshit. Os custos de produção aumentaram e as margens de lucro (supostamente) diminuíram? Sim, mas a procura, poder de compra do consumidor médio e mercado também cresceram, de forma exponencial e bem maior do que os anteriores. Mais uma vez, oferta e procura.

    Hunk escreveu:Eu não estou dizendo que não existe o monopólio no mercado de jogos, estou dizendo que ele não tem potencial destrutivo como em outros mercados...
    Defina "potencial destrutivo".
    avatar
    Hadan
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 861
    Posts Posts : 2757

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Hadan em Seg 07 Out 2013, 10:39

    Não acredito em um novo crash dos video games como ocorreu em 1983. Antes, a Atari, pioneira no ramo e desbravando situações que, até então, eram novas (por razões óbvias) como um mínimo controle de qualidade e melhor proteção das criações, além de creditar quem trabalhava na obra.

    O que a Nintendo fez, à época, foi aperfeiçoar o que era inconveniente e oferecer um produto melhor e mais atraente. Não dá pra afirmar que era "inovador", já que basicamente fazia a mesma função dos consoles Atari, mas botou uma ordem no mercado (e praticamente um monopólio sobre as thirdies).

    Um dia chegará o fim dos consoles como os conhecemos. Isso é uma possibilidade enorme. E não serão os PC's que o fará já que, para todos os fins, os jovens de hoje estão muito mais inclinados a outra questões, em especial status e posição social.

    Embora grande parte de nós pertençamos à geração Y, em especial no início dos anos 80, a continuação dela, na segunda metade da década e essa geração Z, nascida com a Internet, já não dá mais valor ao que damos a algumas questões. É tudo rápido e imediato e o interesse por algo é rapidamente substituído por outro. Não importa o que seja, desde que me faça soar cool, descolado, antenado. Perde-se o valor e "ganha-se" o imediatismo.

    O futuro dos PC's está igualmente comprometido como dos consoles. A queda em suas vendas no mundo demonstram que ficarão adstritos ao mundo corporativo. As redes sociais ganham mais tempo e atenção dos mais jovens do que qualquer outra forma de entretenimento. Hoje é o mundo dos smartphones, tablets e phablets. Por mais que um console se mostre inovador no futuro, ninguém vê razões de adquirir um computador dedicado (que é justamente isso que um console é) por um preço relativamente alto, onde posso comprar um excelente tablet (no exterior), cujos jogos custam, em média, 60 doletas cada quando, com essas mesmas 60 doletas eu posso comprar 60 jogos diferentes - e muitos com qualidade ímpar. E isso para os que (ainda) se interessem por jogos, ainda que por mero passatempo. O óbito dos consoles como os conhecemos chegará ao fim. Não será hoje, não será, talvez, daqui a 10 anos mas chegará. Inevitavelmente. A não ser que a cultura dos jovens se altere, que alguns valores sejam resgatados (ou novos surjam). Até mesmo o mercado dos jogos sociais têm caído e isso é reflexo de que essa nova geração não se importa com esse universo.

    O que temos hoje é um mundo tanto confuso: jogos indie ou descompromissados vendem milhões investindo alguns milhares de dólares e em questão de 1 semestre - às vezes nem isso. Ganham prêmios e as primeiras páginas de jornais de negócios. Jogos convencionais têm investimentos cinematográficos, contratam orquestras, profissionais de diversas áreas - inclusive extra jogos, como atiradores e seguranças particulares para estudarem táticas e trazerem realismo aos jogos e vendem "pouco" (entenda, também, como "abaixo das expectativas").

    Não é apenas o "preço" do produto indie que o leva adiante. Há diversos produtos em diversas plataformas com uma qualidade razoável e gratuito que não atingem as vendas de um produto pago. De mesmo modo, há produtos que possuem um alto custo de produção e que, seguindo um alto padrão de qualidade oferecem algo que valha a pena o investimento, possuem margens de lucro altíssimas mas, quando anunciados ou lançados, causam um frisson inquestionável: GTA V tá aí para provar isso. Até eu que nem tenho PS3 comprei o jogo na pré-venda. Mando a foto por telefone para quem quiser.

    Nesse universo vejo duas questões: no mercado tradicional, as produtoras têm investido consideravelmente mais e aumentado sua margem de lucro (ou as expectativas). A Square, por exemplo, tem os direitos sobre Hitman. Um p*** jogo, um personagem carismático cujas vendas costumam ultrapassar 1 milhão de unidades vendidas tranquilamente. Historicamente Hitman não vende mais do que 4 milhões. O último lançamento do mesmo vendeu próximo disso. O que a Square afirmou sobre o produto? "As vendas foram abaixo das expectativas."

    A Capcom segue na mesma linha em relação aos dois últimos RE da franquia (esqueçam ORC, aquilo é um insulto ao bolso do consumidor). Normalmente as produtoras jogam a culpa sobre o usuário quando, sempre e sempre, a culpa é dela. Mesmo que as vendas tenham sido razoáveis - para dois jogos razoáveis - o que a Capcom afirmou? "As vendas foram abaixo das expectativas."

    As empresas reclamam mas também pisam na bola. EA com suas versões e atualizações fajutas de Fifa, o mesmo da Konami com o PES. Capcom com suas DLC's em disco. Hardware que são desenvolvidos, lançados ao público, vendendo promessas e expectativas e deixa o pobre coitado do usuário à deriva que, a posteriori, verá o total desrespeito com sua aquisição quando o desgraçado do fabricante reduz o valor do produto para forçar vendas, desvalorizando aquele que adquiriu no preço original.

    Táticas desleais e que exploram o consumidor no último, como produtos enganos colocados em mercado (Aliens: CM, por exemplo) e aqueles que só funcionarão se forem adquiridos dois produtos, ambos caros (Vita e seu cartão exclusivo. Sony também fez isso com seus aparelhos celulares da linha Walkman).

    Resumindo: se investe e se exige muito, se oferece pouco (no sentido de oferecer algo honesto, atraente, interessante) e cria-se uma expectativa enorme sobre algo que não possui valor - ou o mesmo é consideravelmente inferior ao exigido.

    Todo custo é repassado ao usuário ou aos empregados da base da pirâmide. Parece óbvio mas nem sempre precisa ser assim. Quando uma empresa dá suas escorregadas no orçamento repassa tais custos ao usuário ou dispensa parte de seu corpo funcional, aumentando a carga de trabalho dos demais. Uma empresa responsável reduziria, de imediato, as margens de lucro. Salvo engano, foi a Toyota quem fez isso há alguns anos para não abalar o moral de seus funcionários. Manteve todos empregados reduzindo as margens e mantendo os empregos.

    A distribuição digital deveria mitigar isso, já que custos de envio, embalagem, impostos, armazenamento, logística etc não existem. Daí você compra uma mídia física e digital e paga o mesmo valor - vide a Nintendo. Qual a lógica? Com isso, se tem margens maiores por um produto que possui menos componentes, como caixas e manuais.

    Por outro, muitos dos sucessos comerciais indies dão início a projetos desinteressados, sem expectativas e que atingem patamares únicos, se tornando mais do que um jogo, mas também uma marca, como Angry Birdies. É óbvio que, como tudo o que ocorre nesta geração, a febre irá acabar - como de fato está acabando.

    O que se mantém hoje é o que teve início há 15, 20, quase 30 anos, cujo sucesso se deu quando éramos bem mais jovens (para aqueles que têm mais de 20 anos) e, se for razoável, continuará sendo consumido por nós enquanto for possível.

    Escrevi demais. Ignorem.
    avatar
    Ed Kira
    Veterano Nv.29
    Veterano Nv.29

    Karma Karma : 472
    Posts Posts : 1123

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Ed Kira em Seg 07 Out 2013, 11:43

    @lpslucasps escreveu:E eu não disse que não tem. De fato, muitos jogos da época são excelentes até hoje. Mas isso não implica que jogos bons pararam de se produzidos, em quantidade e variedade. Ouso dizer, muito pelo contrário.

    Digo até mais: boa parte do meu top 10 de melhores jogos ever é ocupada por games feitos nesta ou na última geração (Super Mario Galaxy, Half-Life 2, Wind Waker, Bioshock, Kingdom Hearts, Metroid Prime...).
    O que eu vejo na atual geração são vários títulos descartáveis, cinematográficos ou superestimados.

    Batman: Arkham Asylum, uma das maiores decepções que tive nessa geração. Comprei o jogo empolgado com as notas e todo o oba-oba gerado em torno de um jogo de super-herói que deu certo. Concordo com essa última parte, ele está bem acima dos outros jogos baseados em heróis. Mas como jogo ele me decepcionou muito por ser focado demais em cenas cinematográficas, deixando o gameplay em segundo plano. As lutas são lindas, porém tornam-se um saco com o tempo. As partes de stealth são encantadores no início, mas depois se tornam um tédio pela repetição.

    Outro jogo que me decepcionou foi Skyrim. Ele é só mais um Elder Scroll. Não sei porque fizeram essa distinção colocando-o em um pedestal afastando o jogo dos outros da mesma série. Os outros títulos são tão bons quanto ele.

    Assassin's Creed é o jogo mais superestimado da geração. Que jogo chato, repetitivo e arrastado. Dá uma falsa sensação de liberdade que me irrita. Como filme interativo é muito bom.

    Resident Evil 5 é um jogo completamente descartável. Depois de zerar é um sacrifício jogar novamente para tentar habilitar tudo. Diferente dos anteriores onde fazer isso era prazeroso.

    Darksiders parece que nasceu de uma mente que pensou "vou pegar toda a diversão existente em God of War, retira-la e criar um jogo com uma história boba sobre fim do mundo". Gosto do jogo, mas ele é chato a maior parte do tempo.

    Mas é claro que tem muitas exceções nessa geração. E infelizmente são jogos subestimados ao meu ver.

    Dark Souls é o melhor Action RPG que já joguei. Ele foca completamente no gameplay. O nível de dificuldade é encantador, fazendo você se sentir desafiado a cada esquina (e se sente incrivelmente recompensado por cada desafio superado).

    Metro 2033 traz uma narrativa associada a um gameplay suave envolvendo você a cada capítulo. Por ser FPS muitos passam longe desse excelente jogo. Ele é um ótimo exemplo de que dá para combinar "jogo cinematográfico" e diversão.

    Alice Madness Return é um dos melhores jogos de plataforma 3D da atual geração. Ele supera o primeiro em tudo. Não entendi porque deram notas tão baixas para ele.

    Concordo com você sobre a quantidade e variedade de títulos na atual geração. Mas em se tratando de qualidade, ela está longe de ser minha favorita. No geral, acho a 6ª geração muito mais rica que qualquer outra.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Estudo aponta risco de um novo crash no mercado de videogames

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab 16 Dez 2017, 03:34