Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Compartilhe
    avatar
    Archie
    Veterano Nv.35
    Veterano Nv.35

    Karma Karma : 572
    Posts Posts : 1256

    [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Mensagem por Archie em Dom 07 Jul 2013, 18:47

    Mais um jogo maravilhoso da franquia. Poderia ter sido ainda melhor se não tivesse alguns errinhos tão bobos...
     
    Wind Waker foi junto com Adventure of Link, um dos dois jogos mais controversos da franquia. Depois de um vídeo mostrado em uma tech demo onde mostrava Link enfrentando Ganondorf com gráficos realistas, os fãs estavam ansiosos por um novo jogo da franquia nesses gráficos. Mas o que foi mostrado depois foi bem diferente do que os fãs esperavam. Um Link cartunesco em um game com gráficos cell-shaded. A recepção foi bem negativa. Muitas pessoas declararam que não iriam jogar o game. Mas com o tempo, as pessoas foram aprendendo a gostar desse estilo gráfico. E foi definitivamente uma estratégia acertada da Nintendo. Wind Waker não seria tão belo se adotasse gráficos realistas. A história do game casou perfeitamente com os gráficos cartunescos e resultaram em um dos jogos mais belos da franquia.
     
    Passado centenas de anos após os eventos de Ocarina of Time, o selo de Ganondorf criado pelos sábios em Oot foi rompido, mas dessa vez não havia ninguém que pudesse detê-lo. As deusas então inundaram Hyrule deixando apenas os topos das montanhas acimas do nível do mar. As pessoas passaram então a viver nessas “ilhas” e o Reino de Hyrule foi abandonado no mar. A lenda, porém permaneceu viva e se tornou uma tradição vestir os jovens com roupas verdes quando eles atingissem a mesma idade que o antigo herói do tempo tinha. Essa é a história apresentada no prologo do jogo.
     
    Com um dos enredos mais interessantes da série, Wind Waker tem uma história fantástica com personagens carismáticos e gráficos incríveis. King of the Red Lions é o novo parceiro de Link nessa aventura. Ele é um barco falante que leva Link de ilha em ilha e ainda pode procurar tesouros embaixo do mar. É um dos personagens mais interessantes do jogo com uma história bem interessante. Realista ou não, o estilo cell-shaded combinou perfeitamente com o universo de Wind Waker. Os personagens ficaram cativantes, os cenários chegam a parecer uma obra de arte se observados de longe e navegar não seria tão interessante se utilizasse um estilo gráfico diferente. Desse jeito, as pessoas foram aprendendo a apreciar o estilo cartunesco simples de Wind Waker e acabou fazendo um dos Zeldas mais controversos um dos jogos mais adorados da franquia. A jogabilidade permanece incrível como sempre foi melhorando aspectos que já haviam sido criados em Oot. Mas foi nesse game porem que Link deixou de ser um “boneco” sem expressões e passou a ter mais interações com o cenário a sua volta e passou a ter um envolvimento maior com a história demonstrando pela primeira vez, expressões faciais de alegria, surpresa, tristeza...
     
    Falar que a trilha sonora de Zelda é incrível chega a ser clichê. Afinal, estamos falando de uma das franquias de jogos com melhor trilha sonora da história. Todos os jogos da série possuem musicas incríveis e antológicas. E Wind Waker não foge do rumo. Este jogo tem mais uma vez uma belíssima trilha sonora com alguns temas já clássicos da franquia e outras musicas novas incríveis como o tema “Dragon Roost island” e o do oceano.  Outra trilha sonora belíssima da franquia. O visual do jogo como também não poderia deixar de ser, apresenta cenários belíssimos ricos em detalhes cheios de cores vivas. Um belíssimo jogo para os padrões do Nintendo game Cube.
     
    A Trama central do jogo é bem extensa e leva um certo tempo para ser completada. São várias dungeons com os costumeiros puzzles da série. Mas o jogo também possui várias sidequests que com certeza levaram muito tempo para serem completadas. Uma outra característica bem legal do jogo é a possibilidade de procurar tesouros com o King of the Red Lions quando o jogador encontra mapas de tesouro escondidos nas dungeons. Esses tesouros são encontrados pelo imenso oceano acima de Hyrule. É possível encontrar todo tipo de tesouro possível debaixo dos mares como itens e rupees que você irá gastar com Tingle que está presente nesse jogo e irá ajudar Link a decifrar alguns mapas em troca de rupees. O maior problema de Wind Waker seja talvez a facilidade extrema dele. É claro que um jogo não precisa ser difícil demais, mas é sempre bom ele te proporcionar um desafio o que não é o caso de Wind Waker. O jogo não deixa de ser divertido, mas poderia ter sido mais desafiador. Tudo fácil demais acaba ficando meio chato por acabar encurtando mais o game.
     
    Outro detalhe chato em relação ao jogo são as batalhas contra os chefes. Nenhuma delas é tão divertida ou tem aquela emoção que as batalhas de chefes de jogos como Ocarina of Time ou Twilight Princess têm. Podiam ter criado chefes bem mais trabalhados e mais divertidos. Fora que todos eles são muito fáceis de serem derrotados. Molgera chega a ser triste tamanha a facilidade. A única exceção seria Puppet Ganon que tem um grau de dificuldade bem acima dos outros chefes. Claro que o que mais conta mesmo são as dungeons e nisso o game não decepciona, mas acredito que todo mundo gosta de ter uma batalha excitante contra um chefe depois de resolver todos os puzzles das dungeons. Nem mesmo a batalha final contra Ganondorf é tão interessante assim. Por falar nisso, outra coisa a ressaltar: O clímax do jogo não é dos melhores. Quem está lá pra salvar tudo é o Rei de Hyrule que é sem duvidas, um dos melhores personagens do jogo. Tirando toda a ótima sequencia relacionada a ele, toda a conclusão de Link, Zelda e Ganondorf não tem aquele baque que os outros jogos da franquia geralmente têm. Esperava por uma conclusão melhor.
     
    Mas mesmo assim, Wind Waker é um jogo excelente com uma ótima história, gráficos lindos e personagens incríveis. Podia ter evitado algumas falhas, mas continua sendo um jogo divertidíssimo e belo como todos os jogos da franquia Zelda são. Resta-nos agora esperar pelo remake do Wii-U para podermos navegar pelos mares com Link mais uma vez.

    Avaliação: 9/10

    Outras análises:
    [Análise] The Legend of Zelda - Ocarina of Time
    [Análise] The Legend of Zelda - Majora's Mask


    Última edição por Artcalumby em Dom 07 Jul 2013, 21:04, editado 1 vez(es)
    avatar
    EHHH
    Doutor
    Doutor

    Karma Karma : 1092
    Posts Posts : 6836

    Re: [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Mensagem por EHHH em Dom 07 Jul 2013, 19:25

    Vou mover pra área Retrô. Vou ler a análise e já edito aqui.
    avatar
    Archie
    Veterano Nv.35
    Veterano Nv.35

    Karma Karma : 572
    Posts Posts : 1256

    Re: [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Mensagem por Archie em Dom 07 Jul 2013, 20:30

    @EHHH escreveu:Vou mover pra área Retrô. Vou ler a análise e já edito aqui.

     Pois é... Eu fiquei na duvida se postava na area Retro ou na outra. Postei na outra porque como o jogo ta sendo refeito pro Wii-U achei que podia postar lá. vlw.

    Re: [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Mensagem por Alicia, Boo,Luxio and Pit em Dom 07 Jul 2013, 20:51

    Bela analisé, resumiu bem o jogo, ressaltou as melhores parte, e também as partes falhas, que podiam ter sido evitadas, mas enfim... como disse no outro tópico sobre o zelda: WW, esse por mim foi um dos melhores jogos da franquia Zelda, já que eu não tive chance de conhecer e jogar os outros jogos mais antigos do TLOZ... bom, esse foi o primeiro zelda que joguei, e que eu me lembrei, o primeiro que zerei também (não foi sozinha, já que o game cube não era meu e.e) e bom já que eu nunca tinha jogado outro zelda naquela época eu pensei que esse jogo era "wow que foda esse zelda, ele é perfeito que nem a trilha sonora desse jogo etc etc..." ai quando eu joguei o twilight princess vi que era bem diferente do WW, então até pensei que eram jogos diferentes... ou a mesma franquia, só que com personagens diferentes... mas ai eu descubri que no WW era o toon link, e que nos outros zeldas eram o Link normal (tirando o OoT, que tem o outro link que eu esqueci o nome D: ) e que o estilo normal dos zelda não eram cartunescos assim como no WW ... mas a única coisa que achei em comum, foi que o jogo focava bastante tantos nas histórias, ma principalmente também nas músicas e trilha sonora... e sim tinha um bom foco nesse dois quesitos, resumindo a franquia zelda é a maior e mais trabalhosa obra prima de todos os games ...

    agora o jeito é ficar na vontade e esperar pelo remake em HD do WW pro Wii U... tomara que fique melhor do que o WW original, se conseguirem claro XD
    avatar
    Archie
    Veterano Nv.35
    Veterano Nv.35

    Karma Karma : 572
    Posts Posts : 1256

    Re: [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Mensagem por Archie em Seg 08 Jul 2013, 16:47

    Ainda vou escrever sobre Skyward Sword e Twilight Princess. E talvez sobre A Link to The Past.

    Conteúdo patrocinado

    Re: [Análise] The Legend of Zelda - The Wind Waker

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab 16 Dez 2017, 16:38