Arquivo do Fórum Nintendo Blast

Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!
Arquivo do Fórum Nintendo Blast

    Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Compartilhe
    avatar
    Monagma
    Veterano Nv.MÁX
    Veterano Nv.MÁX

    Karma Karma : 727
    Posts Posts : 5264

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Monagma em Seg 17 Set 2012, 17:42

    @NAN GAMER:

    PSASBR é bom, tá, é uma cópia descarada de SSB, mas embora não tenha o mesmo carisma, parece divertido, melhor que muito jogo de luta meia-boca por aí.

    COD: BO Declassified é igualmente bom, embora os gráficos pareçam mixurucas, o jogo promete ser um incrível jogo de tiro (compare com os CODs de PSP ou DS...)

    E qual é o problema com Sly Cooper? É incrível, na minha opinião (e na opinião de muita gente também), um ótimo exclusivo da Sony.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidado em Seg 17 Set 2012, 17:46

    PSASBR é bom, tá, é uma cópia descarada de SSB, mas embora não tenha o mesmo carisma, parece divertido, melhor que muito jogo de luta meia-boca por aí.

    COD: BO Declassified é igualmente bom, embora os gráficos pareçam mixurucas, o jogo promete ser um incrível jogo de tiro (compare com os CODs de PSP ou DS...)

    E qual é o problema com Sly Cooper? É incrível, na minha opinião (e na opinião de muita gente também), um ótimo exclusivo da Sony.

    Acho que vc não entendeu o que eu disse.. O q eu quiz dizer é que eles não serão o suficiente para alavancar as vendas do Vita... Sly Cooper eu acho muito divertido e COD é COD.. Mas All Star Battle Royale além de ser uma vergonha por ser uma cópia descarada, eu prefiro comprar ele pra jogar no meu PS3.. Ou seja, muita gente tbm pensará dessa forma e esses jogos não serão o suficiente para o Vita..

    Agora lança um Killzone todo novo ( não esse Mercenaries ), ou um FINAL FANTASY VII REMAKE com gráficos dessa geração, ou um jogo exclusivo da Rockstar, um God of War decente e novo, ou então traga franquias esquecidas de volta, como Fighting Force, Parasect Evil, um Street Fighter exclusivo ou um jogo de herói ao melhor estilo ARKHAM ASYLUm.. sei lah.. só acho q esses ai q disseram são muito pouco para um console tão bom
    avatar
    Convidad
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidad em Seg 17 Set 2012, 17:50

    Isso que é foda no PSASBR. A Sony ao invés de deixar exclusivo no console que precisa de exclusivo, prefere deixar uma versão para o PS3 também, que apesar de ser idêntica ao do Vita, é um console com base maior instalada, logo venderá mais no PS3 no que no Vita.

    A Sony fazer isso de deixar jogos de Vita no PS3 e vice-versa, só cria uma concorrência burra que acaba ferrando o portátil.
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidado em Seg 17 Set 2012, 17:51

    Isso que é foda no PSASBR. A Sony ao invés de deixar exclusivo no console que precisa de exclusivo, prefere deixar uma versão para o PS3 também, que apesar de ser idêntica ao do Vita, é um console com base maior instalada, logo venderá mais no PS3 no que no Vita.

    A Sony fazer isso de deixar jogos de Vita no PS3 e vice-versa, só cria uma concorrência burra que acaba ferrando o portátil.

    Poxa vida.. até que enfim um cara q me entendeu.. e olha q é o Robert eim.. hsuhaushauhsah.. ( zuera brother )
    avatar
    Luigi Bros.
    Veterano Nv.35
    Veterano Nv.35

    Karma Karma : 424
    Posts Posts : 1355

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Luigi Bros. em Seg 17 Set 2012, 17:59

    Robert Prado escreveu:Isso que é foda no PSASBR. A Sony ao invés de deixar exclusivo no console que precisa de exclusivo, prefere deixar uma versão para o PS3 também, que apesar de ser idêntica ao do Vita, é um console com base maior instalada, logo venderá mais no PS3 no que no Vita.

    A Sony fazer isso de deixar jogos de Vita no PS3 e vice-versa, só cria uma concorrência burra que acaba ferrando o portátil.
    Exato, ela acaba travando uma disputa com ela mesma. Mas o problema é que ela precisa fazer o PS3 vender horrores antes da próxima geração chegar(aos consoles de mesa com o WiiU) para "salvar" os prejuízos do começo desta geração.
    avatar
    PEURIX HILTON
    Membro Nv.23
    Membro Nv.23

    Karma Karma : 585
    Posts Posts : 251

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por PEURIX HILTON em Seg 17 Set 2012, 18:05

    Robert Prado escreveu:
    PEURIX HILTON escreveu:
    Error 37 escreveu:
    PEURIX HILTON escreveu:WipeOutn é tão bom, mas tão bom.

    Que a empresa em si fechou as portas.

    Axei digno.





    XOXO
    Não foi por causa de WipeOut, foi a Sony matando todas mesmo.
    Mas ae que tá.

    Se Wipeout fosse bom para a sony, ela não fecharia tal estudio..


    Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven


    Sony Hater eu?????






    XOXO
    Olha a turminha entrando em contradição! kkk
    E se Bayonetta fosse bom, não teria sido cancelado! kk

    Ops, perai, Bayonetta é o jogo dos Deuses né? Deixa quieto..
    Bela lógica de vocês, estudio de WipeOut fecha pq a Sony quer economizar custos, logo é cancelado, mas pra vcs o jogo é cancelado por é ruim agora quando falamos de Bayonetta que foi cancelado por ser hack n slash genérico e ruim, estamos sendo os fanboys.

    E sim Peurix, vc é hater de Sony. Das brabas.

    Nem adianta falar de Bayonetta, que para mim o game é tão mediano quanto a maioria dos exclusivos da Sony.

    Fora que joguei a versão do X-360 (que é muito melhor que a versão fuleirinha do PS3) e axei o game totalmente mediano.

    Agora não sei o pq desse fuzuê todo sobre o anuncio do 2 para o Wii U.

    Afinal o primeiro foi tão ''não fede e nem cheira'' que só Freud explica esse piti descontrol desse povo xingando muito no Twitter.

    E o game foi cancelado na epoca, foi pq a Sega não tinha bala na agulha pra investir.

    Quem sabe agora a Nintendo envolvida na continuação o game venha a ser bom, afinal ela tem o toque de midas como ninguém.

    E quanto a parte de eu ser hater da futura finada....

    Só tenho a dizer...

    Obrigada pela a parte que me toca.




    XOXO
    avatar
    Convidad
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidad em Seg 17 Set 2012, 18:11

    PEURIX HILTON escreveu:
    Robert Prado escreveu:
    PEURIX HILTON escreveu:
    Error 37 escreveu:
    PEURIX HILTON escreveu:WipeOutn é tão bom, mas tão bom.

    Que a empresa em si fechou as portas.

    Axei digno.





    XOXO
    Não foi por causa de WipeOut, foi a Sony matando todas mesmo.
    Mas ae que tá.

    Se Wipeout fosse bom para a sony, ela não fecharia tal estudio..


    Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven Like a Star @ heaven


    Sony Hater eu?????






    XOXO
    Olha a turminha entrando em contradição! kkk
    E se Bayonetta fosse bom, não teria sido cancelado! kk

    Ops, perai, Bayonetta é o jogo dos Deuses né? Deixa quieto..
    Bela lógica de vocês, estudio de WipeOut fecha pq a Sony quer economizar custos, logo é cancelado, mas pra vcs o jogo é cancelado por é ruim agora quando falamos de Bayonetta que foi cancelado por ser hack n slash genérico e ruim, estamos sendo os fanboys.

    E sim Peurix, vc é hater de Sony. Das brabas.

    Nem adianta falar de Bayonetta, que para mim o game é tão mediano quanto a maioria dos exclusivos da Sony.

    Fora que joguei a versão do X-360 (que é muito melhor que a versão fuleirinha do PS3) e axei o game totalmente mediano.

    Agora não sei o pq desse fuzuê todo sobre o anuncio do 2 para o Wii U.

    Afinal o primeiro foi tão ''não fede e nem cheira'' que só Freud explica esse piti descontrol desse povo xingando muito no Twitter.

    E o game foi cancelado na epoca, foi pq a Sega não tinha bala na agulha pra investir.

    Quem sabe agora a Nintendo envolvida na continuação o game venha a ser bom, afinal ela tem o toque de midas como ninguém.

    E quanto a parte de eu ser hater da futura finada....

    Só tenho a dizer...

    Obrigada pela a parte que me toca.




    XOXO
    Por isso que vc é hater da Sony. A versão de bayonetta é igualzinha em ambos os consoles, mas vc chama a versão PS3 de fuleirinha. Notas em ambos os consoles são iguais, tudo na mesma Laughing

    Essa Peurix viu Laughing
    avatar
    Mat Lee
    Alface
    Alface

    Karma Karma : 1925
    Posts Posts : 5959

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Mat Lee em Seg 17 Set 2012, 18:15

    Robert, a versão do PS3 veio capada e cheio de bugs... Se eu não me engano, a Sony teve que ajudar a consertar tudo isso. Pois programar nele é muito difícil. Até hoje tem vestígios disso... A versão do 360 é a melhor, pode procurar isso no google.

    Enfim... Voltando ao assunto do tópico. xD
    avatar
    Convidad
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidad em Seg 17 Set 2012, 18:16

    avatar
    Convidad
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidad em Seg 17 Set 2012, 18:21

    A nota da versão 360 tem 86 criticos, quando a do PS3 tem somente 54. A média do 360 tende a ser maior e mais solida não? Quanto mais opiniões, maior a base para se falar de algo, criticar e dar nota.

    Os bugs da versão PS3 foram corrigidos com uma unica atualização pessoal. No fim das contas os dois estavam na mesma.
    avatar
    PEURIX HILTON
    Membro Nv.23
    Membro Nv.23

    Karma Karma : 585
    Posts Posts : 251

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por PEURIX HILTON em Seg 17 Set 2012, 18:25

    Robert Prado escreveu:
    Por isso que vc é hater da Sony. A versão de bayonetta é igualzinha em ambos os consoles, mas vc chama a versão PS3 de fuleirinha. Notas em ambos os consoles são iguais, tudo na mesma Laughing

    Essa Peurix viu Laughing




    Em nota pode ser equivalente, mas em desempenho a versão de Bayonetta para PS3 é tão ruim que chega a ser mediocre em algumas situações mesmo com o patch, fora que o game é considerado como um dos piores ports para o PS3.

    Quem jogou ambas as versões, nota-se que a versão do X-360 é bem melhor, ja que chega a ser bem notavel.





    Diferenças Bayonetta PS3 e 360


    Começou com uma inofensiva notícia na revista japonesa de videojogos Famitsu, onde era dito que a versão PS3 de Bayonneta da Platinum Games não estava a ser tratada pelos criadores originais. Porque razão a Platinum não estava a tratar da conversão para a plataforma da Sony é ainda um mistério, mas a recente demonstração japonesa do jogo oferece algumas potenciais razões, e também mostra de forma proeminentemente que a Platinum não é responsável pela conversão. Portanto, este é um simples caso de dar crédito a quem merece, ou a criadora está efectivamente a renunciar a versão PS3 deste jogo?

    Há que dizer que existem muitas coisas na PS3 que a Platinum iria desejar destanciar-se. Em termos de desempenho, tanto na Xbox 360 como na PlayStation 3 o jogo tem problemas, mas praticamente em todos os aspectos é na versão PS3 que o jogo está pior, como é possível verificar nos conteúdos que a Digital Foundry preparou. Existem algumas imagens comparativas onde nos podemos babar, juntamente com este vídeo a 720p:

    Vídeo comparativo da demonstração japonesa de Bayonetta... Cliquem no botão full-screen para visualizarem em HD.

    As cut-scenes geradas através do motor de jogo são repletas de detalhes e oferecem algumas das diferenças mais óbvias entre as duas versões.

    Rapidamente percebemos que a falta de memória da PlayStation 3 foi um problema para os programadores da conversão: a qualidade das texturas foi reduzida significativamente. Além disso, a frame-rate é consideravelmente menor e a perda de frames é mais frequente. Também existem indícios de que o mapeamento tem uma vantagem na Xbox 360. Parece que a Platinum uso um dos métodos únicos de compressão do GPU Xenos (DXN/3Dc+) para uma trabalho final com melhor qualidade, enquanto que a compressão de texturas DXT convencional pode parecer algo informe na versão PS3, particularmente com limites mais quadrados.

    Tornando tudo pior, os programadores colocaram nas cut-scenes da PS3 um desfoque exagerado, que magicamente desaparece assim que o jogo começa. É quase como se a SEGA tivesse substituído os vídeos criados pelo motor com cut-scenes previamente renderizados - somente a inconstante frame-rate e a falta de compressão sugere o contrário. Já a Xbox 360 apresenta um post-processing mais selectivo e sofisticado, que é mais limpo, mas é óbvio que existiu alguma redução no detalhe.

    No jogo propriamente dito as diferenças na qualidade de imagem não parecem tão evidentes como nas cut-scenes, mas é óbvio que o detalhe foi reduzido. Parece que Bayonetta adiciona um detalhe extra por cima das texturas já existentes e quando a base fica com uma resolução mais baixa, a diferença torna-se evidente. Contudo, as diferenças mais óbvias estão na frame-rate e no nível de perda de frames. Existe uma diferença do dia para a noite em termos de desempenho. Vamos começar com o trabalho da própria Platinum na versão Xbox 360:

    Desempenho na Xbox 360. A acção frenética de Bayonetta, a variedade de cores e o elevado nível de detalhe conseguem distorcer a melhor qualidade que existem no codificador h264.

    As frame-rates aqui são altas, mas a perda de frames é um problema. O que é interessante é que de uma perspectiva técnica há perdas de frames que são impossíveis de identificar. A técnica para as encontrar envolve comparações com a frame anterior e a frame seguinte - encontrar informação do vídeo idêntica para encontrar a perda. Em casos de amostras pequenas, não há informação idêntica, mas as frames ainda são perdidas. O mais certo é que Bayonetta gere frames mais rápidas do que 1/60 de segundo, por razões que se desconhecem (WipEout HD parece fazer o mesmo sem razão aparente). Isto significa que ao olho humano o jogo perde mais frames do que o gráfico consegue identificar.
    Não existem esse tipo de problemas na versão PS3, que corre com uma clara penalidade no desempenho:

    A versão PS3 ainda é bastante divertida nesta demonstração, mas o desempenho compromete-a significativamente.

    Com mais frames perdidas (algo como mais de 70 por cento nos cenários mais exigentes) e menos frames gerados, a sensação é que Bayonetta na PS3 é uma versão mais rústica do jogo melhorado que os possuidores de uma Xbox 360 estão a ter. Faz o seu trabalho, mas é claramente menos impressionante do que parecia ser um grande jogo.

    Ainda assim, esta demonstração origina mais questões do que respostas. Ambas as amostras têm conteúdo que é igual, mas também seguem o seu próprio caminho em vários aspectos. A versão Xbox 360 da Platinum oferece dois níveis: The Falling Clock Tower e The Angel's Metropolis. Já a versão PS3 elimina The Falling Clock Tower mas alarga a batalha na ponta do outro nível. A batalha do inimigo final (vista no fim do vídeo de desempenho na PS3) é também adicionado: conceptualmente continua a ser interessante, mas é menos exigente que os conteúdos omitidos da versão 360.

    Independentemente dos desafios técnicos, algo é comum a ambas as versões de Bayonetta. O jogo está repleto de grandes ideias, novos cenários e batalhas completamente dementes. Esperemos que a audiência ocidental possa ter acesso ao jogo brevemente.



    http://www.eurogamer.pt/articles/digitalfoundry-diferencas-bayonetta-blog-entry_0


    XOXO
    avatar
    Convidad
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidad em Seg 17 Set 2012, 18:39

    avatar
    gms
    Veterano Nv.25
    Veterano Nv.25

    Karma Karma : 243
    Posts Posts : 1008

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por gms em Seg 17 Set 2012, 18:45

    PEURIX HILTON escreveu:
    Robert Prado escreveu:
    Por isso que vc é hater da Sony. A versão de bayonetta é igualzinha em ambos os consoles, mas vc chama a versão PS3 de fuleirinha. Notas em ambos os consoles são iguais, tudo na mesma Laughing

    Essa Peurix viu Laughing




    Em nota pode ser equivalente, mas em desempenho a versão de Bayonetta para PS3 é tão ruim que chega a ser mediocre em algumas situações mesmo com o patch, fora que o game é considerado como um dos piores ports para o PS3.

    Quem jogou ambas as versões, nota-se que a versão do X-360 é bem melhor, ja que chega a ser bem notavel.





    Diferenças Bayonetta PS3 e 360


    Começou com uma inofensiva notícia na revista japonesa de videojogos Famitsu, onde era dito que a versão PS3 de Bayonneta da Platinum Games não estava a ser tratada pelos criadores originais. Porque razão a Platinum não estava a tratar da conversão para a plataforma da Sony é ainda um mistério, mas a recente demonstração japonesa do jogo oferece algumas potenciais razões, e também mostra de forma proeminentemente que a Platinum não é responsável pela conversão. Portanto, este é um simples caso de dar crédito a quem merece, ou a criadora está efectivamente a renunciar a versão PS3 deste jogo?

    Há que dizer que existem muitas coisas na PS3 que a Platinum iria desejar destanciar-se. Em termos de desempenho, tanto na Xbox 360 como na PlayStation 3 o jogo tem problemas, mas praticamente em todos os aspectos é na versão PS3 que o jogo está pior, como é possível verificar nos conteúdos que a Digital Foundry preparou. Existem algumas imagens comparativas onde nos podemos babar, juntamente com este vídeo a 720p:

    Vídeo comparativo da demonstração japonesa de Bayonetta... Cliquem no botão full-screen para visualizarem em HD.

    As cut-scenes geradas através do motor de jogo são repletas de detalhes e oferecem algumas das diferenças mais óbvias entre as duas versões.

    Rapidamente percebemos que a falta de memória da PlayStation 3 foi um problema para os programadores da conversão: a qualidade das texturas foi reduzida significativamente. Além disso, a frame-rate é consideravelmente menor e a perda de frames é mais frequente. Também existem indícios de que o mapeamento tem uma vantagem na Xbox 360. Parece que a Platinum uso um dos métodos únicos de compressão do GPU Xenos (DXN/3Dc+) para uma trabalho final com melhor qualidade, enquanto que a compressão de texturas DXT convencional pode parecer algo informe na versão PS3, particularmente com limites mais quadrados.

    Tornando tudo pior, os programadores colocaram nas cut-scenes da PS3 um desfoque exagerado, que magicamente desaparece assim que o jogo começa. É quase como se a SEGA tivesse substituído os vídeos criados pelo motor com cut-scenes previamente renderizados - somente a inconstante frame-rate e a falta de compressão sugere o contrário. Já a Xbox 360 apresenta um post-processing mais selectivo e sofisticado, que é mais limpo, mas é óbvio que existiu alguma redução no detalhe.

    No jogo propriamente dito as diferenças na qualidade de imagem não parecem tão evidentes como nas cut-scenes, mas é óbvio que o detalhe foi reduzido. Parece que Bayonetta adiciona um detalhe extra por cima das texturas já existentes e quando a base fica com uma resolução mais baixa, a diferença torna-se evidente. Contudo, as diferenças mais óbvias estão na frame-rate e no nível de perda de frames. Existe uma diferença do dia para a noite em termos de desempenho. Vamos começar com o trabalho da própria Platinum na versão Xbox 360:

    Desempenho na Xbox 360. A acção frenética de Bayonetta, a variedade de cores e o elevado nível de detalhe conseguem distorcer a melhor qualidade que existem no codificador h264.

    As frame-rates aqui são altas, mas a perda de frames é um problema. O que é interessante é que de uma perspectiva técnica há perdas de frames que são impossíveis de identificar. A técnica para as encontrar envolve comparações com a frame anterior e a frame seguinte - encontrar informação do vídeo idêntica para encontrar a perda. Em casos de amostras pequenas, não há informação idêntica, mas as frames ainda são perdidas. O mais certo é que Bayonetta gere frames mais rápidas do que 1/60 de segundo, por razões que se desconhecem (WipEout HD parece fazer o mesmo sem razão aparente). Isto significa que ao olho humano o jogo perde mais frames do que o gráfico consegue identificar.
    Não existem esse tipo de problemas na versão PS3, que corre com uma clara penalidade no desempenho:

    A versão PS3 ainda é bastante divertida nesta demonstração, mas o desempenho compromete-a significativamente.

    Com mais frames perdidas (algo como mais de 70 por cento nos cenários mais exigentes) e menos frames gerados, a sensação é que Bayonetta na PS3 é uma versão mais rústica do jogo melhorado que os possuidores de uma Xbox 360 estão a ter. Faz o seu trabalho, mas é claramente menos impressionante do que parecia ser um grande jogo.

    Ainda assim, esta demonstração origina mais questões do que respostas. Ambas as amostras têm conteúdo que é igual, mas também seguem o seu próprio caminho em vários aspectos. A versão Xbox 360 da Platinum oferece dois níveis: The Falling Clock Tower e The Angel's Metropolis. Já a versão PS3 elimina The Falling Clock Tower mas alarga a batalha na ponta do outro nível. A batalha do inimigo final (vista no fim do vídeo de desempenho na PS3) é também adicionado: conceptualmente continua a ser interessante, mas é menos exigente que os conteúdos omitidos da versão 360.

    Independentemente dos desafios técnicos, algo é comum a ambas as versões de Bayonetta. O jogo está repleto de grandes ideias, novos cenários e batalhas completamente dementes. Esperemos que a audiência ocidental possa ter acesso ao jogo brevemente.



    http://www.eurogamer.pt/articles/digitalfoundry-diferencas-bayonetta-blog-entry_0


    XOXO
    Primeira vez que vejo uma versão de um jogo ser tao capada na PS3 desse jeito affraid
    avatar
    ASALECS
    Membro Nv.35
    Membro Nv.35

    Karma Karma : 58
    Posts Posts : 377

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por ASALECS em Seg 17 Set 2012, 19:53

    Vita é lixo ultrapassado. Falei e disse!!!!
    avatar
    Convidado
    Convidado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Convidado em Seg 17 Set 2012, 19:58

    ASALECS escreveu:Vita é lixo ultrapassado. Falei e disse!!!!
    Você nunca tocou em um. Falei e disse!!!!

    Conteúdo patrocinado

    Re: Criterion: Vita não é tão poderoso quanto imaginávamos.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 19 Out 2017, 16:15